Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Doce Amianto
    Média
    3,1
    16 notas e 1 crítica
    distribuição de 1 crítica por nota
    0 crítica
    0 crítica
    1 crítica
    0 crítica
    0 crítica
    0 crítica
    Você assistiu Doce Amianto ?

    1 crítica do leitor

    Pedro H.
    Pedro H.

    Segui-los 1 seguidor Ler as 11 críticas deles

    3,0
    Enviada em 15 de dezembro de 2014
    O filme de autoria de Guto Parente e Uriá dos Reis é uma produção do Alumbramento e recentemente foi exibido na mostra homônima da produtora no cinema Fundação Joaquim Nabuco. A produção audiovisual atribui notada ênfase a questão do amor. "Pensar o amor é poético, amar é por a poesia em risco". Cumprindo uma estética que parafrasea o poético os diálogos são construídos como uma poesia constante. Mais parecem poemas recitados, do que falas ou conversas propriamente ditas. A direção de arte cumpriu o encargo de sobrepor um alto realce de cores e sombras que deu um tom sonhador que se torna peculiar ao ser aliado a uma liguagem poética. O signo da morte, ali representado por Blanche, faz-me recordar Ryuk (Death Note) que acompanha um mortal como uma espécie de "anjo da guarda" ou conselheiro. O diálogo melancólico entre a condição de trans (travesti ou transexual?), o infortúnio no amor e a estética da morte poderia ser algo trágico, denso e desagradável; entretanto o filme é simples e não muito emulador de maus sentimentos. A produção evidencial para mim duas grandes paródias: a da trans e do mito hebraico-cristão do amor romantico. Como bem reflete Judith Butler o primeiro caso carrega uma natureza performativa sustentada na linguística, diria eu que o segundo não parece ser muito distinto deste. Paródias... O que elas podem nos dizer? Que tanto as estruturas de gênero, quanto tudo que é socialmente construído não passam de atos sequenciais performativos, que por sua vez são passíveis de desconstrução.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top