Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Corações de Ferro
    Média
    4,5
    2335 notas e 299 críticas
    distribuição de 299 críticas por nota
    90 críticas
    123 críticas
    72 críticas
    14 críticas
    0 crítica
    0 crítica
    Você assistiu Corações de Ferro ?

    299 críticas do leitor

    Brenda Anielly
    Brenda Anielly

    Segui-los 1 seguidor Ler as 15 críticas deles

    5,0
    Enviada em 22 de fevereiro de 2015
    O filme que consegue falar de beleza em meio a guerra. Amor e amizade, mas também o medo e a solidão. Um verdadeiro espetáculo cinematográfico. Vale a pena cada centavo.
    Alvaro S.
    Alvaro S.

    Segui-los 1322 seguidores Ler as 349 críticas deles

    4,0
    Enviada em 6 de junho de 2016
    As mazelas da guerra retratada sob a visão de cinco combatentes americanos dentro de seu tanque “Fury”. Já perto do fim da II Guerra Mundial, as tropas americanas combatem a Alemanha nazista em seu território e um tanque de guerra liderado pelo sargento Wardaddy (Brad Pitt), percorre o interior do país com sua equipe, para abrir frente para os soldados americanos. Em suas mais de duas horas de duração o que se vê são os horrores advindos de tal situação. Apesar de ser uma produção dos EUA o roteiro mostra e reforças as atrocidades ocorridas numa batalha e deixa claro que são todos seres humanos, matando uns aos outros, sem grandes propósitos. Isso foi o que mais me surpreendeu. Destaque para o time de atores, todos bem em cena. Em especial para o Shia LaBeouf. Curiosidade. O filme foi uma das produções do estúdio Sony que sofreram com o ataque de hackers, que liberaram a versão do filme dois meses depois de sua estreia nos cinemas. Nota do público: 7.6 (IMDB) Nota dos críticos: 77%(Rotten Tomatoes) Bilheterias EUA - $85 milhões Mundo - $211 milhões Acesse o blog 365filmesem365dias.com.br para ler sobre outros filmes.
    Eduardo Santos
    Eduardo Santos

    Segui-los 214 seguidores Ler as 183 críticas deles

    2,5
    Enviada em 11 de fevereiro de 2015
    Há zilhões de filmes sobre os horrores da guerra por aí. O que este filme faz diferente dos demais? Praticamente nada. Todo o filme segue a mesma linha que já estamos acostumados a ver: homens que vivem a guerra de maneira mecânica para tentar diluir um pouco tanto horror visto a cada instante. Chega a um ponto onde a insensibilidade se faz necessária para continuar. A guerra mostra suas garras e é preciso ter “coração de ferro” para conseguir lidar com tudo isso. Norman (Logan Lerman) é um novato que depois de uma baixa no tanque Fury, comandado por Don (Brad Pitt), é enviado para a guerra com este grupo de guerreiros e fica frente a frente com tudo o que de pior a guerra tem a mostrar. Neste grupo, encontram-se ainda Bible (Shia LeBeouf), Gordo (Michael Peña) e Grady (Jon Bernthal), cada um com suas próprias características e visão pessimista da vida. O elenco é muito bom, com destaque para Lerman e LeBeouf, que têm os personagens e cenas mais interessantes. No mais, o filme é simplesmente um belo exemplar do que já foi visto várias vezes. Não há nada de genuíno aqui: algumas frases de efeito bem colocadas em alguns diálogos muito bem interpretados e interessantes; cenas realistas de violência; situações absurdas de guerra, onde o choque de realidade já se faz corriqueiro. O filme vai muito bem, prende a atenção e tem ótimos momentos, até o derradeiro final, que nada mais é que pura pieguice e falta de coragem de mostrar algo realmente real. A maior falha do filme não é simplesmente o fato de não mostrar nada novo, afinal, vinha fazendo um bom trabalho até seus minutos finais, que soam piegas, e fogem completamente da sensação realista que buscou durante todo o restante do filme. A impressão que dá é que o diretor, que também roteirizou o longa, quis atenuar um pouco a dureza das situações enfrentadas pelos combatentes, e quis dar um final menos trágico e mais conveniente do que realista. Os minutos finais chegam a ser risíveis devido à armadilha que cai, mesmo evitando fugir dela desde o início: a redenção por heroísmo falso. Não vou dar detalhes do que acontece, mas o auto sacrifício em prol de um patriotismo barato, e a salvação em nome da comoção irrealista faz com que o filme perca muito do que vinha mostrando até então. Final raso para uma história forte e que tinha tudo pra ser épico, mas que acaba por fim se tornando um filme genérico sobre as agruras de um horror bélico pasteurizado.
    CRAFontes
    CRAFontes

    Segui-los 16 seguidores Ler as 70 críticas deles

    2,5
    Enviada em 29 de junho de 2015
    Corações de Ferro é mais um filme que trata de um tema recorrente no cinema americano, a II Guerra Mundial. Alguns filmes sobre o confronto são memoráveis, como O Resgate do Soldado Ryan; outros são um completo desastre, como Pearl Harbor (aliás, não é só um filme de guerra ruim, é um dos piores filmes de todos os tempos em qualquer gênero). Corações de Ferro fica num meio termo. Continuação da crítica no link abaixo:
    anônimo
    Um visitante
    4,5
    Enviada em 10 de fevereiro de 2015
    Olha,comentar sobre um filme de guerra,sempre é muito bom.E assistir a uma obra como Fury,é simplesmente inexplicável.Já conseguimos assistir á vários filmes desse gênero,mas ainda assim sempre impressiona da forma que é conduzido.O novo filme de David Ayer consegue ser simples,pois não está focado nas batalhas dos soldados envolvidos,e nem muito menos nas batalhas bélicas.O filme se volta apenas para a boa dose de suspense,que vai sendo aumentada a cada cena passada.Vimos a pressão dos cinco combatentes que ali estão presos não somente dentro de um blindado,como também presos ao passado e também no desespero que o combate lhes proporciona.O elenco é formidável.Desde Brad Pitt até Logan Lerman.Temos Shia LaBeouf,Michael Peña e Jon Bernthal.Todos se dedicam expressamente em seus personagens e conseguem melhorar o filme em cada minuto.Destaque para Logan Lerman,sempre vi um futuro promissor nesse garoto.E aqui temos uma bela exibição dele ao lado de grandes artistas muito mais experiente do que ele,e ainda assim,Lerman se destaca.
    Alexandre C.
    Alexandre C.

    Segui-los 3218 seguidores Ler as 525 críticas deles

    4,0
    Enviada em 27 de março de 2019
    Bom filme, Brad Pitt como protagonista sempre carrega bem o filme, um dos ótimos filmes sobre a segunda guerra mundial, vale a pena , um bom drama de guerra.
    Drih S.
    Drih S.

    Segui-los 820 seguidores Ler as 290 críticas deles

    4,5
    Enviada em 30 de abril de 2019
    CORAÇÕES DE FERRO (Fury David Ayer ainda tem uma curta carreira como diretor (assim podemos dizer). Seus trabalhos mais recentes foram "Bright" (que eu ainda não assisti) e o terrível "Esquadrão Suicida", o que de certa forma não é considerado como um grande acerto como foi em 2008 com "Os Reis da Rua". Como roteirista David Ayer já vem desde o começo dos anos 2000, e já entregou roteiros memoráveis como "Velozes e Furiosos" e o sensacional "Dia de Treinamento", e péssimos como "S.W.A.T. - Comando Especial". Muitos consideram Corações de Ferro como o melhor trabalho entregue por David Ayer até hoje, o que concordo plenamente. Como diretor David Ayer conseguiu entregar um trabalho consistente e muito bem organizado, o que de certa forma contou muito pra interação em sua história. Com um trabalho de câmeras muito competente que nos puxava para dentro daquele cenário catastrófico, nos fazendo aproximar cada vez mais da guerra e trazendo a reação estampada na cara de cada um dos soldados envolvidos. Como roteirista David Ayer ainda vai mais longe e consegue nos entregar um dos seus melhores roteiros ate hoje (se não for o melhor). Corações de Ferro nos traz um roteiro já bem gasto, que é o nazismo e a segunda guerra mundial, mas de uma forma mais complexa, mais humana e que mexe com o psicológico do quinteto abordo do "Fury". David Ayer soube dosar muito bem entre a guerra e os confrontos, com a construção e a desconstrução de cada personagem, nos mostrando a evolução e a degradação ali lado a lado. Não vou negar que os temas "segunda guerra mundial" e "nazismo" são os meus preferidos em filmes, e Corações de Ferro me surpreendeu ao entregar uma narrativa tensa, com um tema pesado e um ambiente sombrio. O longa segue um enredo em até certo ponto diferente, ao vivenciarmos o dia a dia a bordo do tanque, com soldados já calejados pela guerra e um recém-chegado totalmente inexperiente e assustado com tudo em sua volta. David Ayer segue com um roteiro totalmente acertado, ao nos mostrar os confrontos de tanques (o que me lembrou muito uma fase da campanha do jogo Battlefield 1), conseguindo expor a crueldade e a carnificina da guerra, com uma forma totalmente assustadora. Ao mesmo tempo que também nos mostra os confrontos de ideias, a formação de caráter, o crescimento como soldado, o desenvolvimento para um homem que precisa lutar pelo seu país. Essa é a verdadeira cereja do bolo do roteiro de David Ayer! Um grande roteiro precisa de grandes atuações e nesse quesito estamos bem servidos! Logan Lerman é o verdadeiro protagonista de toda história, o que de certa forma me surpreendeu, principalmente ao final. Logan é sim um bom ator, eu sempre o vejo com bastante entrega aos seus personagens, sempre com bastante potencial. E em Corações de Ferro temos uma ótima constatação, ele entrega um ótimo trabalho. Brad Pitt tem uma veia muito boa para filmes nesse estilo, ele funciona com uma naturalidade impecável. Pitt tem mais uma grande atuação em sua carreira, todos os seus trejeitos, aquele sotaque carregado, aquele comandante linha dura já calejado e maltratado na pele pela guerra. É completamente sensacional, o que me remete bastante ao tenente Aldo Raine de "Bastardos Inglórios", só que de uma forma bem mais sádica! (PS: sua última cena dentro do tanque me deixou boquiaberto Shia LaBeouf, Michael Peña e Jon Bernthal completam o quinteto do "Fury". Shia era um personagem mais astuto e sagaz, que sempre queria se adiantar aos problemas. Michael era o pensador, que usava a sua inteligência e perspicácia a favor do time, muitas das vezes até se doando por todos. Já Jon era o mais porra-louca, o mais inconsequente, que não estava nem ai pra nada, só queria resolver tudo à sua maneira. Cada um atuou com a sua peculiaridade e a sua naturalidade, o que trouxe um ganho muito grande para o filme, sendo um resultado final impagável! Corações de Ferro não é somente mais um filme de guerra, é um drama indigestível, intragável, assustador, que confronta a sagacidade do ser humano. Com diálogos intensos, uma fotografia borada e acinzentada que transcendia o horror dos campos de batalhas, e uma trilha sonora forte e incômoda do compositor Steven Price (o mesmo de Gravidade), que permeou todos os acontecimentos que nos envolveu nesse ótimo trabalho entregue por David Ayer. [28/04/2019]
    Paulo P.
    Paulo P.

    Segui-los Ler as 3 críticas deles

    4,0
    Enviada em 5 de maio de 2015
    O filme não chega a ser ruim, mas contém certas falhas ou exageros que sempre aparecem nos filmes em que os americanos narram sua participação na guerra. A reconstituição é ótima, os tanques Sherman são originais; e os alemães, cópias perfeitas. Contudo, o combate final deixa a desejar pelo exagero: numa situação real, os alemães, após a surpresa inicial, escapariam facilmente das armas dos americanos. Nunca ficariam morrendo como moscas, do jeito que é mostrado. O tanque, afinal, estava incapaz de se locomover... O combate com o tanque Tigre também peca pelas vezes em que os nazistas erram o alvo (várias vezes), numa luta que chega a ser a queima-roupa. Nem o fato de terem destruído dois Sherman tira essa má impressão. E quanto à Brad Pitt, seu papel se parece muito com outros que ele já desempenhou - especialmente o Ulisses (Tróia) e o vampiro de Entrevista Com o Vampiro. Nenhuma novidade. Apenas regular.
    Tiago C.
    Tiago C.

    Segui-los Ler a crítica deles

    4,5
    Enviada em 8 de setembro de 2015
    Um dos melhores filmes de guerra que assisti, só não dou 5 estrelas por causa dos tiros coloridos!
    Ricardo L.
    Ricardo L.

    Segui-los 33720 seguidores Ler as 1 789 críticas deles

    4,0
    Enviada em 2 de agosto de 2017
    Muito bom filme! Brad Pitt está ótimo é o restante do elenco é está bem, Roteiro bom, nada de excepcional, mas é um filme pra se ver com calma.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top