Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Até o Último Homem
    Curiosidades, bastidores, novidades, e até segredos escondidos de "Até o Último Homem" e da sua filmagem!

    As vidas de Doss

    Quando questionado sobre o número de pessoas que Desmond T. Doss já salvou, ele afirmou diz ser em torno de 50 vidas. No entanto, testemunhas afirmam que o número, a verdade, é em torno de 100. Um acordo mútuo consente que foram 75 vidas salvas por ele.

    Longa jornada

    Entre ideia e produção, o filme soma mais de 14 anos, segundo um artigo da Variety.

    Premiado

    Levou sete prêmios na cerimônia do Instituto de Cinema da Austrália, entre eles o de Melhor Direção para Mel Gibson e o de Melhor Ator para Andrew Garfield.

    Nos bastidores

    Segundo o diretor Mel Gibson, o filho de Desmond T. Doss compareceu a uma das filmagens e ficou emocionado com a atuação de Garfield.

    Coragem

    Uma nota do trailer mostra que Desmond T. Doss esteve à frente da batalha sem estar armado. 

    Após uma década...

    Primeiro filme dirigido por Mel Gibson dez anos após o lançamento de Apocalypto (2006).

    Pai e filho

    Estreia de Milo Gibson, filho de Mel Gibson, nas telonas. 

    Bem recebido

    O filme recebeu uma ovação de pé de nove minutos e 48 segundos no Festival de Cinema de Veneza, realizado em setembro de 2016. 

    Já nos anos 1950...

    O produtor Hal B. Wallis já tentou várias vezes comprar a história de Desmond T. Doss no anos 1950 e esperava que Audie Murphy estrelasse na produção. No entanto, Doss não tinha interesse em fazer da sua história um filme típico de Hollywood.

    Detalhe

    Mel Gibson afirmou que se Desmond T. Doss estivesse vivo hoje, ele iria querer que ele fosse presidente dos Estados Unidos.

    Opções

    James Horner foi escolhido para ser o compositor da produção, mas após sua morte repentina, foi substituído por John Debney. Mas, no final, Debney foi substituído por Rupert Gregson-Williams.

    Pra guardar na memória

    Harry S. Truman, o president dos Estados Unidos na época, deu a Desmond T. Doss uma Medalha de Honra.

    História que rodou por anos...

    Stan Jensen, da Igreja Adventista do Sétimo Dia, levou a história para o roteirista e produtor Gregory Crosby no final dos anos 90.

    Longos anos para ser sair do papel...quase dois meses de filmagem

    Filmado em 59 dias.

    Duas grandes produções

    Teresa Palmer trabalhou neste filme, em Melbourne, enquanto finalizava seu trabalho Syndrome Berlin (2017), na mesma cidade.

    A princípio

    Randall Wallace foi cogitado para dirigir o longa.

    Parceira que dá certo

    Segunda colaboração entre Teresa Palmer e Luke Bracey. A primeira foi em Caçadores de Emoção: Além do Limite (2015).

    Referências

    Vince Vaughn faz uma referência ao filme O Mágico de Oz (1939) ao dizer: "Well, Dorothy, looks like we're not in Kansas anymore”, algo como: “Bem, Dorothy, nós não estamos mais em Kansas”.

    Curiosidades de filmes mais lidas dos últimos 30 dias
    • Coringa (2019)
    • Parasita (2019)
    • Uma Família de Dois (2016)
    • O Irlandês (2019)
    • Corra! (2017)
    • História de um Casamento (2019)
    • Cinquenta Tons de Cinza (2015)
    • O Escândalo (2019)
    • O Farol (2019)
    • Harry Potter e a Pedra Filosofal (2001)
    • O Caso Richard Jewell (2020)
    • Cinquenta Tons de Liberdade (2018)
    • Vingadores: Ultimato (2019)
    • O Auto da Compadecida (2000)
    • Jumanji: Bem-Vindo à Selva (2017)
    • Superação - O Milagre da Fé (2019)
    • A Cura (2017)
    • A Cinco Passos de Você (2019)
    • Um Lugar Silencioso (2018)
    • Minha Mãe é uma Peça - O Filme (2012)
    Back to Top