Meu AdoroCinema
    Jorge Mautner - O Filho do Holocausto
    Nota média
    3,3
    10 publicações
    • Cinema com Rapadura
    • Estado de São Paulo
    • Folha de São Paulo
    • A Tarde
    • CineClick
    • Cineplayers
    • Cineweb
    • Preview
    • Rolling Stone
    • Zero Hora

    Cada revista ou jornal tem seu próprio sistema de avaliação, que será adaptado ao sistema AdoroCinema, de 0.5 a 5 estrelas.

    10 críticas da imprensa

    Cinema com Rapadura

    por Diego Benevides

    Um dos grandes diferenciais do longa é a quebra da estrutura clássica do documentário, realizando jogos de cena dinâmicos e, principalmente, exuberantes.

    A crítica completa está disponível no site Cinema com Rapadura

    Estado de São Paulo

    por Luiz Zanin

    O retrato de Mautner [...] é tanto musical como cultural. O que é justo, dada a presença do personagem na vida de cultura do País que, em dada época, se confundia de maneira indissociável com a música e a questão política.

    A crítica completa está disponível no site Estado de São Paulo

    Folha de São Paulo

    por Thales de Menezes

    "Jorge Mautner - O Filho do Holocausto" não é só música e depoimentos. Vai além porque traz ideias interessantes e muito bem realizadas

    A crítica completa está disponível no site Folha de São Paulo

    A Tarde

    por João Carlos Sampaio

    Felizmente o bom trabalho de pesquisa e a força de Mautner superam as interferências egocêntricas e garantem que esta aproximação seja bastante eficaz como introdução a um artista que merece e precisa ser mais desnudado.

    A crítica completa está disponível no site A Tarde

    CineClick

    por Roberto Guerra

    Seu formato é tradicional, baseado em imagens de arquivo e entrevistas, mas Bial e D'Alincourt conseguiram dar ao filme montagem enxuta e abordagem ampla que faz o espectador entrar no longa mesmo não sendo fã do músico.

    A crítica completa está disponível no site CineClick

    Cineplayers

    por Daniel Dalpizzolo

    "O Filho do Holocausto" [...] opera sobre uma montagem preguiçosa que intercala com simetria os depoimentos e as apresentações musicais — prendendo o ritmo do filme e o espectador a uma espécie de fórmula circular que, tão logo seja assimilada, contagia o olhar com sua própria burocracia.

    A crítica completa está disponível no site Cineplayers

    Cineweb

    por Neusa Barbosa

    A menção ao nazismo, que não é gratuita, pensando-se na trajetória dos pais de Mautner, é bastante coerente também com a crença profunda do artista de que a intensa mistura racial e cultural do Brasil é uma espécie de antinazismo por excelência ...

    A crítica completa está disponível no site Cineweb

    Preview

    por Suzana Uchôa Itiberê

    É nesse relato pessoal que se concentra a emoção do material, que reúne imagens raras do artista na juventude e ainda tem uma diálogo revelador dele com a filha, Amora Mautner.

    A crítica completa está disponível no site Preview

    Rolling Stone

    por Antônio do Amaral Rocha

    O melhor momento é o encontro com a filha Amora, a cultuada diretora de novelas da Globo. O diálogo entre os dois esbanja sinceridade.

    A crítica completa está disponível no site Rolling Stone

    Zero Hora

    por Daniel Feix

    É ao falar abertamente de arrependimentos que o artista se mostra mais próximo do espectador. Pena que Bial e D'Alincourt não aprofundem com a mesma riqueza outras facetas de Mautner – inclusive as mais óbvias, como seu processo criativo.

    A crítica completa está disponível no site Zero Hora
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top