Meu AdoroCinema
Vai que Dá Certo
Média
3,9
677 notas e 79 críticas
19% (15 críticas)
28% (22 críticas)
35% (28 críticas)
11% (9 críticas)
1% (1 crítica)
5% (4 críticas)
Você assistiu Vai que Dá Certo ?

79 críticas do leitor

Junior d.
Junior d.

Segui-los 18 seguidores Ler as 18 críticas deles

0,5
Enviada em 27/06/13
Bizarro! como pode um grande elenco fazer uma merda dessa!
Solange C.
Solange C.

Segui-los 2 seguidores Ler a crítica deles

5,0
Enviada em 23/04/13
Um filme muito divertido pra quem curti uma boa comedia e com pouco palavrão esse é o filme rir muito de sair com a cabeça dolorida kk.
Jessica S.
Jessica S.

Segui-los 18 seguidores Ler as 3 críticas deles

2,0
Enviada em 10/04/13
Com um elenco, em termos de comédia, tão bom, eu esperava muito mais. O roteiro é fraco, apenas um mais do mesmo de comédia forçada pra tentar dar certo. A ideia do filme é interessante, mas não foi explorada. depois de 90n minutos aos créditos começam a subir e a única sensação é: ué! já acabou?!
Vinipassos
Vinipassos

Segui-los 32 seguidores Ler as 178 críticas deles

2,0
Enviada em 28/03/13
Não entendi como esse filme conseguiu ser tão ruim. A ideia é muito legal, um erro seguido de outro erro e as coisas indo por água abaixo é uma excelente fórmula para uma boa comédia. Mas não nesse filme. Nossa, o personagem do Danton Mello é muito chato, e o do Bruno Mazzeo foi muito mal feito. Destaco apenas o Lucio Mauro Filho que interpreto mt bem o personagem, apesar de não ser mt engraçado e o Gregório Duviviver que tem as falas mais divertidas e as interpreta muito bem, de forma bem engraçada. As trapalhadas dos bandidos são bem boladas, porém mal desenvolvidas, oq deixa o filme chato e sem graça. Sai do cinema com a sensação que não vi o filme por completo, uma sensação de que faltou aquela cena que salvaria o filme e mataria a todos de rir. A única vez q o cinema todo riu foi quando o menino entra na locadora pela segunda vez. Entrei na sala de cinema com um pé atrás e com esperança de que daria certo, porém, tudo deu errado e me senti lesado por gastar dinheiro com o ingresso e o lanche e ainda deixar de ir a um rodízio de pizza.
Mykaa M.
Mykaa M.

Segui-los Ler as 2 críticas deles

3,5
Enviada em 18/08/13
Antes de mais nada, as pessoas devem parar de fazer um julgamento antecipado sobre os filmes nacionais. Vai que dá certo é uma comédia divertida que com certeza irá lhe render boas risadas. Confesso que não sou muito fã dos trabalhos de Bruno Mazzeo, mas admito que ele conseguiu encontrar o tom desse personagem. O humor escrachado de Porchat unido a "inocência" de Duvivier nos rendem piadas divertidas e diretas ao mesmo tempo. É um ótimo filme e mostra que o cinema nacional tem sim seus pontos altos na comédia.
Sula L.
Sula L.

Segui-los 6 seguidores Ler as 5 críticas deles

3,5
Enviada em 06/04/13
um filme singelo mas muito engraçado, despretensioso e simples , legal demais
Ronaldo B.
Ronaldo B.

Segui-los 17 seguidores Ler as 231 críticas deles

3,5
Enviada em 28/03/13
É divertido, É uma comédia com um ótimo elenco, roteiro bem planejado até, mas poderia ser mais engraçado ainda, isso sim é o que torna um filme de comédia, ponto positivo é que não apela para tantos palavrões, mas da pra assistir... Quisá um continuação, seria bom.
Luciene O.
Luciene O.

Segui-los 3 seguidores Ler a crítica deles

2,5
Enviada em 18/11/13
Não entendo, como, com a participação de um ator tão consagrado igual ao Jackson Antunes, vcs não divulgam a sua participação. Só por esse desrespeito, não vou assistir. :?
Leandro A.
Leandro A.

Segui-los 7 seguidores Ler as 65 críticas deles

3,5
Enviada em 07/07/13
Time Boça entra em campo para zoar o Imbecil Paulistano Bom Vai Que Dá Certo começa como os filmes produzidos ou dirigidos por Judd Apatow, onde não há amor mais verdadeiro para um homem do que o amor de seus amigos. Rodrigo (Danton Mello) deixa de ir ao trabalho para ficar jogando bola, e termina expulso de casa pela esposa. Assim como em Ligeiramente Grávidos ou O Virgem de 40 Anos, as mulheres são adultas e objetivas para servir de contrapeso ao bromance dos eternos adolescentes. No aperto, Rodrigo e seus amigos falidos (vividos por Fábio Porchat, Gregório Duvivier e Felipe Abib) decidem aceitar um golpe proposto pelo personagem de Lúcio Mauro Filho: um sequestro forjado seguido de assalto a um carro-forte. A partir daí saímos das comparações com Hollywood e Vai Que Dá Certo vira uma comédia de erros à brasileira, como se o Brat Pack de Apatow fosse formado não por Seth Rogen e Paul Rudd mas pelos Trapalhões. O inexplicável fato de o grupo alugar armas de verdade para cometer um sequestro de mentira - base de todas as reviravoltas do roteiro - é o primeiro indício de que não há lógica possível dentro de Vai Que Dá Certo. A única regra minimamente vigente aqui é a da paródia: elenco e realizadores do Rio de Janeiro imaginando uma São Paulo povoada por tipos caricatos, do nerd ao riquinho, todos falando com aquele sotaque carregado de um esquete "paulistano, mêo" de Marcelo Adnet ou do Hermes & Renato. O Time Apatow, aqui, aos poucos, se revela no fundo um Time Boça. É como se Vai Que Dá Certo, dentro do seu objetivo de falar com os jovens (alguns diálogos sobre cultura nerd soam protocolares, forçados), renegasse outra tradição nacional, a do filme-de-malandro-carioca, para investir na oposta, a do filme-do-imbecil-paulistano. Embora seja impossível reconhecer a cidade na tela - o longa foi rodado em Paulínia, nem o quartel-general do traficante parece periferia de verdade - há no filme situações familiares do dia a dia grosseiro de São Paulo, como no enquadro da PM ou quando Porchat diz para o moleque vendedor de bala chupar as próprias balas já que está com tanta fome. spoiler:
João Paulo R.
João Paulo R.

Segui-los Ler as 7 críticas deles

4,0
Enviada em 24/02/17
Filme surpreendente. Com situações verdadeiramente engraçadas, piadas inteligentes e elenco afinado, Vai que Dá Certo diverge totalmente de outros filmes nacionais do gênero que em sua maioria mais envergonham do que fazem rir. Filme para se divertir do início ao fim.
Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema
Back to Top