Meu AdoroCinema
    Festa no Céu
    Média
    4,5
    559 notas e 47 críticas
    47% (22 críticas)
    26% (12 críticas)
    21% (10 críticas)
    4% (2 críticas)
    2% (1 crítica)
    0% (0 crítica)
    Você assistiu Festa no Céu ?

    47 críticas do leitor

    Olympio D.
    Olympio D.

    Segui-los 11 seguidores Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 21 de outubro de 2014
    Sensacional. Irretocável. Não entendo quem acredite que falta originalidade ao filme. O filme reenquadra o desenho na condição de bonecos expressivos com mais originalidade do que o que foi produzido por Toy Story. Precisa de mais o quê? Quem não der a avaliação máxima pra esse filme realmente é muito ranzinza. Uma explosão de cores, sons, risadas, e emoções. Assista com crianças, sem crianças, em 3d, 2d.... Mas assista.
    F. V. Fraga
    F. V. Fraga

    Segui-los 67 seguidores Ler as 64 críticas deles

    3,5
    Enviada em 10 de novembro de 2014
    Festa No Céu / The Book of Life (2014) é uma animação "de encher os olhos" dirigida pelo mexicano Jorge R. Gutierrez e produzida por Guillermo del Toro, que adapta a tradição do Dia dos Mortos. A versão dublada conta com as vozes de Marisa Orth e Tiago lacerda, para os personagens Maria e Joaquim (que lembra o Capitão Rodrigo de O Tempo e o Vento - o Filme, o que justifica a escolha do ator), que no original são interpretadas por Zoe Saldana e Channing Tatum. O longa-metragem tem o desafio de lidar com a morte em uma linguagem voltada para o público infantil. Nisto está o seu mérito, tratar o assunto tabu com naturalidade, tema que é por natureza triste, claro, mas que se torna menos doloroso quando se festeja a vida e as boas lembranças do ente perdido. É neste sentido que a direção de arte impecável, o colorido mexicano e a trilha sonora, casam muito bem com este espírito, celebrando o pós-vida sem a morbidez gótica e a melancolia do luto. A dificuldade de lidar com a temática se refletiu até na escolha do título do filme, optando-se pela escolha de um que não fosse "depressivo", começando como El Matador, mudado depois para Day of the Dead, e por fim Book of Life. As animações americanas tem buscado produzir filmes que atraiam mercados latinos, como em RIO - O Filme, que trouxe o brasileiro Carlos Saldanha, na direção e coordenação artística, visando o mercado do Brasil. Em Festa no Céu é o folclore do Mexico que é representado para contemplar o país vizinho aos EUAe os inúmeros imigrantes que moram no país. Esta iniciativa é muito bem vinda, pois retratar as diferentes tradições, em um mundo cada vez mais globalizado e "padronizado" é benéfico para que se valorize a cultura de cada região e nos lembre que existem formas diferentes de se pensar e se expressar. Nota: 7,0 (Bom)
    Camilla M.
    Camilla M.

    Segui-los 30 seguidores Ler as 253 críticas deles

    3,0
    Enviada em 18 de outubro de 2014
    Achei legal pegarem essa ideia do "Dia dos Mortos" e passarem para as telinhas com uma forma divertida e mexicana. A dublagem foi muito bem feita e o enredo foi divertido. Os personagens são regulares, não gostei nada da moça disputada Maria porque eu entendo que a ideia era mostrar uma mulher independente mas ela acabou parecendo convencida e arrogante, e com certeza essa não é uma mensagem que você vai querer passar para o seu filho e principalmente para sua filha. O longa é previsível e acabou não sendo tão emocionante.
    Kamila A.
    Kamila A.

    Segui-los 127 seguidores Ler as 469 críticas deles

    4,0
    Enviada em 3 de novembro de 2014
    “Festa no Céu”, animação dirigida e co-escrita por Jorge R. Gutierrez, tem uma trama que se passa numa data bastante importante para a cultura mexicana: o Dia dos Mortos, celebração que homenageia as pessoas que amamos e que não estão mais conosco. Comemorada no dia 02 de novembro, é uma das festas mais animadas que os mexicanos possuem, pois, de acordo com a cultura local, nessa data os mortos vêm visitar os seus parentes vivos. Por isso mesmo, eles são recebidos com muita comida, bolos, festas, músicas e doces. Talvez por influência disso, “Festa no Céu” é um filme que chama a atenção pelas cores exibidas em tela. O longa é muito colorido e cheio de vida, da mesma maneira como encontramos, pela primeira vez, os personagens principais da animação: Manolo (dublado por Diego Luna na versão original), Maria (dublada por Zoe Saldana na versão original) e Joaquin (dublado por Channing Tatum na versão original). O que une esses três personagens, além da amizade profunda, são os laços de amor que Manolo e Joaquin possuem por Maria. Quando cada um deles segue trajetórias opostas, após Maria ser enviada pelo pai para estudar fora, o roteiro de “Festa no Céu” acompanha a confirmação das vocações de Manolo e Joaquin, na medida em que eles ganham força para o dia em que eles, finalmente, disputarão o amor de Maria. O lado interessante desse filme é o fato de a obra nos mostrar a importância de seguirmos os nossos corações, independente das expectativas que são jogadas em cima de nós, especialmente pela nossa família. Nesse sentido, é muito importante prestar a atenção na storyline de Manolo, pois é ele quem representa a alma e coração da mensagem principal desse filme. Por meio da música que ele canta, nós conseguimos sentir a sua essência e o por quê de ele ter sido o escolhido para viver a aventura que representa também muito do que é o Dia dos Mortos para o mexicano: “enquanto nós nos lembramos das pessoas que amamos, elas nunca serão esquecidas”.
    Thalita Uba
    Thalita Uba

    Segui-los 45 seguidores Ler as 51 críticas deles

    4,5
    Enviada em 10 de outubro de 2014
    Pra começar, o filme é uma linda explosão de cores. A atenção aos detalhes e a meticulosidade com que os personagens e os cenários foram desenhados tornam o visual simplesmente sensacional – basta uma olhadinha no trailer pra entender do que estou falando. Outro ponto altíssimo é a trilha sonora, com direito a Radiohead e Mumford and Sons em versões adaptadas. Um luxo. Pra coroar, gente, que roteiro bacana! Uma das minhas maiores críticas às últimas animações a que assisti era justamente a falta de originalidade dos roteiros, o que definitivamente não acontece aqui. Mesmo porque, alguém aí já viu alguma animação se passar no México, com direito a dois reinos dos mortos e, ainda, uma série de piadinhas latinas? Totalmente excelente.
    Fla V
    Fla V

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 3 de setembro de 2015
    Essa animação é absurdamente linda. As cores, os cenários, são uma festa para os olhos. Os personagens são cheios de personalidade e muito fofos, até mesmo o coral das freiras e o porquinho de Maria. E a trilha sonora é espetacular. A historinha é fofa, leve e até faz chorar. Eu fiquei extasiada. ❤️
    Adriana A.
    Adriana A.

    Segui-los 5 seguidores Ler as 2 críticas deles

    5,0
    Enviada em 2 de dezembro de 2014
    Um filme com uma mensagem muito bonita. Conseguiu passar para adultos e crianças que a morte não é o fim da vida e que na terra, as pessoas só morrem para os vivos quando são esquecidas; Se lembradas, vivem eternamente no coração.
    LuanGuilherme91
    LuanGuilherme91

    Segui-los 6 seguidores Ler as 90 críticas deles

    3,0
    Enviada em 1 de outubro de 2015
    É um filme até q legalzinho, mas nada mais q isso Nota 3.0
    Ricardo M.
    Ricardo M.

    Segui-los 23 seguidores Ler as 620 críticas deles

    3,0
    Enviada em 21 de novembro de 2015
    Festival da Vida. Alguns dos mais famosos cineastas da atualidade usam de seu status para produzir longas e animações sem interferência direta, apenas adicionando confiança em algo que tende a representar um filme de qualidade. Neste interessante FESTA NO CÉU, Guillermo Deltoro assina a produção de uma animação que usa e abusa de um conceito tradicionalmente mexicano: o dia dos mortos. Na história, um grupo de crianças recebe como punição visitar o museu da cidade, lá eles são orientados por um inusitada funcionária que acaba apresentando-os ao Livro da Vida. Apesar do paradoxo, tanto do nome original (The Book of Life) quando do nacional ridículo, Festa no Céu nos faz acompanhar a história de três personagens que se envolvem, indiretamente, em um torneio que pode ter como resultado o controle da Terra dos Lembrados, Terra dos Esquecidos e do Mundo dos Vivos. La Murte e Xibalba são ex-amantes que tomam conta dos mundos dos mortos e, por meio de uma aposta, resolvem definir quem tomará total controle do mundo exterior. A dinâmica de tal percurso nos presenteia com situações que envolvem o uso fascinante de cores, das mais variadas e com formatos plenamente fora do convencional. Com personagens em formatos fora do que estamos costumados em produções do gênero, Festa no Céu consegue prender a atenção sem muita dificuldade. Embora apresente um história mais voltada para o público infantil, ainda sim resulta em um filme divertido e diferente.
    Amanda M.
    Amanda M.

    Segui-los 3 seguidores Ler a crítica deles

    4,0
    Enviada em 20 de outubro de 2014
    Festa no ceu é um filme muito legal,a historia do triangulo amoroso e a questão entre terem que escolher seguir a tradição da familia ou fazer oque gosta é uma boa historia mas como em outros comentarios falto um pouco de originalidade mas vale a pena assistir o filme.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top