Meu AdoroCinema
Mesmo Se Nada Der Certo
Média
4,5
1052 notas e 84 críticas
42% (35 críticas)
42% (35 críticas)
13% (11 críticas)
2% (2 críticas)
1% (1 crítica)
0% (0 crítica)
Você assistiu Mesmo Se Nada Der Certo ?

84 críticas do leitor

Claudio F.
Claudio F.

Segui-los 26 seguidores Ler as 2 críticas deles

4,5
Enviada em 25/09/14
"Mesmo se nada der certo" sai da tela do cinema direto pra minha lista de favoritos. É um dos filmes mais sensíveis que já vi. Show de direção...a energia que rolou entre os atores principais, as atuações ótimas dos coadjuvantes...enfim...vale cada segundo. E o gordinho inglês é impagável!!!
Naiara Nogueira
Naiara Nogueira

Segui-los 2 seguidores Ler as 15 críticas deles

5,0
Enviada em 27/10/14
Exelente! Um filme que mostra a essência da música! De como a música deveria ser, estar presente em todos os lugares e momentos para "trasnformar as banalidades em pérolas!", e que se dane se nada der certo o importante é curtir essa essência que a boa música oferece!
Luciene P.
Luciene P.

Segui-los 9 seguidores Ler as 2 críticas deles

5,0
Enviada em 05/10/14
Keira Knightley, Mark Ruffalo, amo o trabalho desses dois e, nesse filme em especial, foi um trabalho estupendo. Um enredo perfeito, com um personagem especial: a música. Mas não é qualquer música, são músicas com conteúdo, arranjo gostoso de ouvir horas seguidas... música de qualidade que está perdendo espaço, infelizmente. AMEIIIIIIIIIIII. Aí, lendo as críticas aqui no Adoro Cinema, fiquei sabendo que o diretor é o mesmo de Once e pergunta se gostei dele?!?!!? Não, eu AMEIIIIIIII também!!! Ainda bem que temos alguns seletos diretores assim. Ah... se não assistir, vai perder, pode crer!!!!
Rafael R.
Rafael R.

Segui-los 5 seguidores Ler as 35 críticas deles

5,0
Enviada em 02/10/14
Fui assistir MESMO SE NADA DER CERTO Sabe aquele sentimento de honradez? Ou então, aquela sensação de decência, dignidade, amor próprio e auto-estima? Pois é, esses são alguns dos sentimentos que certamente, você terá ao assistir esse filme. Na boa? Acho que já tava sentindo falta de assistir filmes com um conteúdo desse, viu? A partir daqui, irei colocar INÚMEROS SPOILERS, ta ok? Se tu não assistiu, basta não ler a partir de AGORA. Belezinha? Irei começar com os SPOILERS. O filme trata de uma cantora e compositora que é namorada de outro cantor e compositor também. Ocorre uma “traição” por parte dele, daí babou tudo. A cantora se afastou e seguiu sua vida meio que SOZINHA. É bom lembrar que esse namorado dela, já tinha uma carreira mais adiantada do que ela NA MÚSICA. E chega a ser deprimente de saber que, ela, com o talento de compositora que tem, e também, talento de cantora, SERVIA CAFEZINHO na gravadora enquanto seu namorado fazia sucesso. Nada contra servir café, só não era a área dela. Gente, ela é ÓTIMA COMPOSITORA, cara ! Se você tiver a chance de ler as letras que ela produz no filme, você vai ver O QUANTO UMA MÚSICA PODE MUDAR RUMOS DE UMA VIDA. E foi justamente isso que ocorreu. Ela, abandonada, aceita cantar uma música num barzinho, só que nesse meio tempo que vc está lendo esse texto aqui, TÁ OCORRENDO OUTRA PARADA... Vou te falar oq é. Enquanto ela ta cantando e se apresentando no barzinho, dias antes disso tudo ocorrer de errado, um PRODUTOR MUSICAL fica desempregado. Ele bebia muito, era meio “mal pai” também, já não tinham mais idéias para tocar na gravadora, e infelizmente, ocorreu a demissão dele. Bom, se lembra que eu falei que ela tinha ido para um bar pra tocar músicas e ganhar uma graninha? Lembra? Então... Esse mesmo produtor começou A ENTRAR EM DEPRESSÃO E BEBER PACARAI !!! E quando ele foi beber, entrou aonde? NESSE MESMO BAR QUE ESSA MOÇA ESTAVA CANTANDO. Daí vc me fala: “Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah Rafinha, porra? Tu ta me zuando, né brother? Tu acha que uma coincidência assim vai me chamar atenção? Tipo, ISSO É TÍPICO DE CINEMA MESMO CARA” É verdade, c ta certo, É TÍPICO DE CINEMA MESMO...Só que tem um pequeno probleminha aí... Antes dessa merda toda que eu to te contando aqui, teve A CHAVE DO FILME. Logo no começo do filme, no início mesmo, ELA COMPÕE ESSA MÚSICA E A GUARDA COM ELA. Ou seja, ELA NEM SABIA QUE ISSO PODERIA ACONTECER. E mais, essa mesma música foi meio que VAIADA nas primeiras vezes que foi apresentada. Então, era uma música meio sem graça e ninguém gostava, tinha risco até dela nem cantar mais a mesma. Só que aí é que está o detalhe e a chave do filme: A MÚSICA PARECIA ATÉ QUE FOI FEITA PARA ESSE PRODUTOR MUSICAL DESEMPREGADO QUE ENTROU NO BAR PARA SE AFOGAR EM BEBIDAS. A música TOCOU O CARA. A música toca pessoas. Não existe “estilo musical” existe MÚSICA BOA PARA DETERMINADA PESSOA. No final da apresentação, o produtor musical foi falar com ela EMOCIONADO E COM UM BAFO DE BEBIDA DO CARAI. Ele se propõe em investir na carreira dela, mas tipo, COMO? Ele não ta desempregado? Pois é, se lembra daquela questão que falei lá no começo do texto sobre HONRADEZ, DIGNIDADE, AMOR PRÓPRIO e AUTO-ESTIMA? Pois é... É a partir daqui que começam a aflorar todos esses sentimentos. Ela, a cantora, mesmo estando NA MERDA, e mais, mesmo estando num estado/capital diferente e longe do seu, e também, ABANDONADA PELO NAMORADO, nunca passou pela sua cabeça procurar caminhos errados na vida. Já o produtor musical, encontrando com essa cantora, renasce dentro dele UM ESPÍRITO DE LUTA ao qual não se via até então. Ele tentava convencê-la da idéia de juntar forças com ele...Ela não queria no momento, POIS O BAFO DE BEBIDA DO CARA, TAVA FODA. Passado uma semana, ela liga pra ele, e daí TODA A HISTÓRIA DE LUTA COMEÇA. A pergunta é: ONDE GRAVAR? ONDE ARRUMAR GRANA? COMO TOCAR AS COISAS? Bem, melhor desistir mesmo, não? Nada disso ! Os dois juntos pareciam SÓ OLHAR PARA FRENTE !!! As coisa começaram NA RUA MESMO, meio que no improviso, sem o material necessário, mas começou. A polícia ficava correndo pra pegar eles, pois não se pode parar em qualquer lugar pra cantar e apresentar seu trabalho. Até que, num certo dia, eles resolvem GRAVAR pela câmera do computador mesmo, a nova composição dela. Para isso, arrumaram uma bateria, baixaram programas que melhoram o som da guitarra, entraram em contato com pessoas que entendem de vídeos de internet para poder editar. Mas tem um pequeno probleminha, ainda. QUEM VAI TOCAR A GUITARRA? Não tem guitarrista. Só que, esse produtor musical, tinha esquecido que, A FILHA DELE SEMPRE FICA EM CASA ENSAIANDO COM UMA GUITARRA DE 5° CATEGORIA. Bom, a hora é essa, só falta ela topar, e topou ! No começo, a filha dele achava que não tava tão boa assim na guitarra, mas, para o momento? TAVA ÉH ÓTIMO BROTHER !!!! Deixaram a tarde cair, para irem pra rua E GRAVAREM A MÚSICA para apresentarem na gravadora. Só que tinha umas molecada jogado bola na hora, aí a gravação saia com ruídos do jogo dos moleques... O produtor foi lá E CHAMOU OS MOLEQUER PRA CANTAR JUNTO NA GRAVAÇÃO kkkkkkk ! Como o som era barulhento e era na rua, PERTURBAVA OS MORADORES, logo, a gravação não poderia demorar muito. Bom, todos felizes, realizados, barreiras ultrapassadas. AGORA É LEVAR O VÍDEO PARA A PRODUTORA. Bem, a produtora, novamente, não quis investir. Mas o sentimento de vitória NUNCA ACABAVA. Ah, se lembra que eu falei, lá no começo do texto, que esse produtor musical bebia e não cuidava bem da filha? Então, ele nesse momento, explica o motivo. Não vou contar aqui, MAS FOI EMOCIONANTE. Bom, no final, foi bem emocionante também, sabe? O produtor musical e a cantora TROCAM OLHARES, e nesse “trocar de olhares”, EU QUERIA TANTO QUE NÃO ROLACE NADA ENTRE ELES, sabe? Pow, ficaria meio artificial se eles tivessem um caso, sei lá, e que bom, ELES NÃO SE RELACIONARAM...A troca de olhares foi, na verdade, um “MUITO OBRIGADO” de um para o outro. Bom, os dois se reuniram novamente para saber qual a porcentagem de dinheiro cada um iria ter sobre a música....kkkkkkk, FOI BEM LEGAL. E aconteceu mesmo ! Colocaram o vídeo, INDEPENDENTE, no youtube, e pediram para um comediante ou um artista twittar. O diretor musical pergunta quantos seguidores esse artista tinha e a resposta foi MARAVILHOSA? “SÓ O MUNDO INTEIRO” Aí fudeu !!!! Com MINUTOS, era o vídeo mais acessado do ano. Uma vitória para quem estava na merda, uma vitória para quem estava em depressão e uma LIÇÃO DE VIDA. PARABÉNS PARA O FILME !!!!
Sidnei C.
Sidnei C.

Segui-los 45 seguidores Ler as 95 críticas deles

3,5
Enviada em 26/09/14
Uma paixão não pode ser vista como um defeito. De fato, o diretor Carney é apaixonado por música e, depois do sucesso de público e crítica com seu Once – Apenas uma Vez, ele volta ao tema com este Mesmo Que Nada Dê Certo. O título brasileiro, embora levemente poético, parece não dizer muito sobre o filme, mas acredite, as 2 opções de títulos que o filme ganhou em inglês conseguem ser bem piores. No Brasil, as cópias distribuídas nos cinemas ainda mantêm o primeiro: “Can a Song Save a Life ?”, mas ele acabou sendo lançado com o título de “Begin Again” (Começar de Novo). Fraquinho, né ? Mesmo assim, o filme fez grande sucesso nos Estados Unidos, onde a trilha sonora chegou ao topo das paradas. Embora o filme não fuja dos lugares-comuns dos dramas românticos (desilusão amorosa, separação, reconciliação, a volta por cima), o foco é mesmo a música. A paixão pela música que os músicos genuínos possuem – aqueles que ainda não venderam a alma para o sucesso e o marketing, empenhados em fazer boa música ao invés de ocupar-se com imagem e rentabilidade. Mesmo se Nada Der Certo é uma indisfarçável declaração de amor à música, o poder da música, sua capacidade de agregar as pessoas, motivá-las, inspirá-las. Há 2 cenas que resumem o discurso de Carney a favor da música. Numa delas, o amigo de Greta, Steve, desafia os presentes em uma festa a ficarem parados, sem dançar, ao ouvir uma deliciosa disco-music. Em outra, depondo até contra si mesmo como cineasta, Carney cria um diálogo onde diz que qualquer cena banal adquire uma outra dimensão quando embalada com uma boa música. Ele tem razão. Uma boa música é sempre um ótimo auxílio para um diretor. Grandes talentos do cinema, no entanto, até já produziram filmes sem usar música, mas isto é muito raro e difícil. No lado totalmente oposto está este Mesmo Se Nada Der Certo, onde a música é utilizada de forma a ir além de uma simples trilha sonora, um acompanhamento musical da narrativa. Muitas de suas cenas se constrõem a partir da música, onde ela chega quase a ser uma personagem – em uma cena específica a música é usada no lugar do que seria um diálogo. Isto não é novo para o diretor Carney. Se você viu Once – Apenas uma Vez sabe do que estou falando. Mas diferente do que muitos possam imaginar, ele não faz musicais, embora seus filmes sejam permeados de música. A convocação para o elenco de Adam Levine e CeeLo Green não pode ser acusada de marketing, mas uma ferramenta genuína de usar músicos de verdade atuando. Os dois não comprometem o filme como atores, assim como Keira Knightley não compromete cantando. Até, porque, o filme dá boas cutucadas no estágio atual das gravadoras e produtoras, ameaçadas pela era digital de downloads de músicas. Mesmo Se Nada Der Certo é um filme sensível, leve, alto astral, inspirado, romântico e gostoso de se ver – assim como é gostoso de ouvir as músicas feitas para ele, que para o meu gosto pessoal até superam as usadas no seu filme anterior. Não será surpresa alguma uma indicação ao Oscar para “Lost Stars”.
Patricia M.
Patricia M.

Segui-los 11 seguidores Ler a crítica deles

4,5
Enviada em 04/10/14
Delícia de filme! Foge do clichê das comédias românticas tradicionais. A trilha sonora do filme é uma delícia. Boa parte graças a participação do Adam Lavigne.
Juarez Vilaca
Juarez Vilaca

Segui-los 36 seguidores Ler as 383 críticas deles

3,5
Enviada em 24/09/14
Um ótimo filme. Bem dirigido e bem feito. Keira Knightley (Gretta) e Mark Ruffalo (Dan) são os atores principais e estão muito bem. Não fazem par romântico, embora em diversas partes dê a entender isso. A história é leve e bastante criativa. Fala dos artistas alternativos de Nova Iorque, que não fazem parte da indústria da música e se apresentam nas ruas. No enredo um produtor toca na possibilidade de colocar as musicas de Gretta como tema de filmes e é exatamente isso o que acontece, todas as músicas do filme são inéditas e composições de Gretta. É legal e, mesmo tratando da vida de pessoas da noite de sexos diferentes, não faz apelação sexual ou de uso de drogas. Traz uma mensagem boa e para cima. Vale a pena.
Raquelle O.
Raquelle O.

Segui-los 6 seguidores Ler as 2 críticas deles

5,0
Enviada em 24/09/14
Filme envolvente, tranquilo, que nos dá esperanças com um final inesperado, músicas gostosas. Recomendo!
Vivi P
Vivi P

Segui-los Ler as 2 críticas deles

5,0
Enviada em 24/09/14
Assisti e definitivamente foi além das expectativas, muito leve, gostoso e divertido, sou fã declarada da Keira e amei esse filme, tudo foi bacana, saí do cinema com aquela sensação.
Alex N.
Alex N.

Segui-los 6 seguidores Ler as 2 críticas deles

5,0
Enviada em 22/09/14
O filme conta com dois atores que gosto muito do trabalho, ele, Mark Rufalo e ela, Keira Knightley. Bem um filme que conta com a participação dos dois, vai ser no mínimo interessante. E digo, com muito prazer que o filme é deliciosamente encantador, musicalmente divertido, levemente triste e insanamente contagioso. Uma delícia.
Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema
Back to Top