Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    A Saga Molusco - Anoitecer
    Críticas AdoroCinema
    0,5
    Horrível
    A Saga Molusco - Anoitecer

    Desastre!

    por Francisco Russo

    Parece Crepúsculo, mas não é. A proposta da paródia é justamente esta: usar algo bem conhecido para brincar, satirizando seus principais elementos de forma que o espectador possa identificá-los. Quando bem feita, a paródia consegue alçar voo e ganhar vida própria, se dissociando de seu objeto de origem. É o caso de Apertem os Cintos... O Piloto Sumiu e os dois primeiros Todo Mundo em Pânico, por exemplo. Entretanto, estes são casos raros. Na maioria das vezes ela é explorada com piadas rasas e sem muita criatividade, apostando na batida fórmula de exibir o oposto ou o bizarro do que fez sucesso. Com A Saga Molusco - Anoitecer não é diferente.

    O formato de A Saga Molusco é idêntico ao da série Crepúsculo. Narrações em off de Bella, trilha sonora suave, uma certa calma no tom de voz presente na maioria das cenas, uso das paisagens de Forks, enquadramento dos personagens... tudo para causar um reconhecimento automático. Só que, por trás da forma, há uma espécie de anti-Crepúsculo nos conceitos da série. Por exemplo, se na saga criada por Stephenie Meyer há uma forte dose de romantismo e a ausência quase total de sexo, aqui acontece o inverso. Desta forma A Saga Molusco traz uma imensa quantidade de piadas de cunho sexual, muitas delas bastante grosseiras e até explícitas. O mesmo vale para as características dos personagens, sempre esculhambados no sentido de mostrar o que jamais fariam na versão original.

    A "história" – entre aspas porque sua única utilidade é servir de base para os absurdos vistos em cena – é uma cópia de A Saga Crepúsculo: Eclipse, com algumas cenas que já haviam sido divulgadas em trailers promocionais de A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 1. Algumas alterações podem até mesmo revoltar os fãs mais ardorosos de Crepúsculo, como o novo conceito do imprinting. Há ainda citações a Se Beber, Não Case!, Avatar, Johnny Depp, Brendan Fraser, Angry Birds e até o site TMZ, que acompanha as celebridades americanas. Com exceção das sobre Depp e Fraser, todas gratuitas e tolas.

    Como proposta, A Saga Molusco até chama a atenção por este cuidado em ressaltar elementos célebres da série Crepúsculo. O problema é a forma como isto é feito, extremamente apelativa. Não apenas pelo lado sexual, mas, especialmente, pelo escatológico. Neste ponto é inexplicável o gosto do público americano por piadas envolvendo flatulências. Aqui, além de não terem a menor graça e serem nojentas, ainda servem de fio condutor da trama, por mais insólito que possa parecer.

    A Saga Molusco – Anoitecer é um filme pavoroso, daqueles que já nos primeiros minutos se tem a certeza da bomba que virá pela frente – e ela se confirma como muito pior que o imaginado. Nome certo na lista dos piores filmes lançados em 2012.

    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top