Meu AdoroCinema
A Dona da História
Curiosidades, bastidores, novidades, e até segredos escondidos de "A Dona da História" e da sua filmagem!

Baseado em peça de João Falcão

Baseado na peça homônima do próprio João Falcão, sucesso de público e crítica nos palcos cariocas.

Diretor de fotografia

José Roberto Eliezer (Anjos da Noite, A Dama do Cine Shangai, Nina) faz a fotografia.

Diretor veterano

A Dona da História é o oitavo filme de Daniel Filho, o segundo adaptado de um sucesso no teatro.

A adaptação às telas

A Dona da História assim como A Partilha, teve uma base teatral, o que não foi uma busca intencional, mas uma coincidência, mas a adaptação não ocorreu nos mesmos moldes. A Partilha era uma história realista, com uma estrutura dramática mais convencional. Não se pode dizer que A Dona da História é uma adaptação da peça, mas um filme baseado na idéia da peça. Alguns diálogos da peça estão na tela, mas no total talvez não cheguem a 20 minutos. Há pelo menos uma hora de filme que não estava no palco.

Marieta no teatro e no cinema

Marieta Severo interpretou a personagem Carolina na peça teatral A Dona da História por quase 2 anos. Na peça a versão jovem da personagem era interpretada por Andréa Beltrão.

As filmagens

As filmagens de A Dona da História duraram 5 semanas. A última cena foi gravada na sexta-feira, dia 17 de maio de 2004, nos estúdios Herbert Richers.

Festival do Rio

Filme de abertura do Festival do Rio 2004.

Diretor de arte

O experiente Clóvis Bueno (Pixote - A Lei do Mais Fraco, Orfeu, Castelo Rá-tim-bum, Carandiru) faz a direção de arte.

Sinopse completa

Rio de Janeiro, 1968. Carolina (Débora Falabella) dança balé, vai a passeatas, descobre o amor com o idealista Luiz Cláudio (Rodrigo Santoro), sonha com um futuro perfeito. Aos 18 anos, ela não tem dúvidas: "A vida é como um filme que a gente vê no cinema". No filme de sua vida, Carolina não quer ser atriz - ela quer ser personagem de uma grande história, da sua história.
Rio de Janeiro, 32 anos depois. Diante do espelho, Carolina (Marieta Severo) se exercita para manter a forma. Continua casada com seu primeiro amor, viveu sempre no mesmo lugar, os quatro filhos cresceram e foram viver suas vidas. Luiz Cláudio decide vender o apartamento, mudar para um apart-hotel e realizar seu sonho juvenil - conhecer Cuba. Para Carolina, no entanto, as coisas não são tão simples.
Aos 55 anos, está em crise com o casamento, com a casa vazia, com a idade e passa a questionar seu percurso, suas opções e expectativas, a pensar sobre os vários "se" que ficaram pelo caminho.
É através de um confronto e diálogo com a jovem que foi aos 18 anos que Carolina revive os sonhos do passado e as possibilidades de ter sido outras personagens, seguido outros rumos, conhecido outros amores. Na maturidade, Carolina viverá plenamente o privilégio de rever a sua própria história e se reencontrar no que foi, no que não foi, e no que poderia ter sido - ao lado ou longe do grande amor de sua vida.

Prêmios

GRANDE PRÊMIO CINEMA BRASIL
Indicações
Melhor Roteiro Adaptado
Melhor Figurino
Melhor Direção de Arte
Melhor Fotografia
Melhor Edição

Curiosidades de filmes mais lidas dos últimos 30 dias
  • A Teoria de Tudo (2014)
  • Aquaman (2018)
  • Dragon Ball Super Broly (2018)
  • Bohemian Rhapsody (2018)
  • Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald (2018)
  • Vingadores: Guerra Infinita (2018)
  • Até o Último Homem (2016)
  • Vingadores: Ultimato (2019)
  • Robin Hood - A Origem (2018)
  • Os Exterminadores do Além Contra a Loira do Banheiro (2017)
  • Mogli - Entre Dois Mundos (2018)
  • Cadáver (2018)
  • Cinquenta Tons de Cinza (2015)
  • Cinquenta Tons de Liberdade (2018)
  • Venom (2018)
  • Nasce uma Estrela (2018)
  • A Vida em Si (2018)
  • O Chamado do Mal (2017)
  • De Repente uma Família (2018)
  • Como Eu Era Antes de Você (2016)
Back to Top