Meu AdoroCinema
    Ninfomaníaca - Volume 1
    Média
    3,9
    955 notas e 79 críticas
    20% (16 críticas)
    29% (23 críticas)
    19% (15 críticas)
    18% (14 críticas)
    3% (2 críticas)
    11% (9 críticas)
    Você assistiu Ninfomaníaca - Volume 1 ?

    79 críticas do leitor

    Ric Brandes
    Ric Brandes

    Segui-los 41 seguidores Ler as 101 críticas deles

    4,5
    Enviada em 12 de fevereiro de 2014
    Extremamente ousado, provocador e intenso. Ninfomaníaca é mais um projeto de Lars von Trier, que completa a “trilogia da depressão” (com Anticristo e Melancolia). O polêmico diretor dinamarquês, declarado persona non grata no Festival de Cannes por suas opiniões políticas controversas, choca o público com Ninfomaníaca – volume 1, um dos filmes mais aguardados do ano. Abordando a história da vida sexual de uma ninfomaníaca, da infância a velhice, com direito a cenas de sexo reais, nudez frontal e muita polêmica, a complexa e elaborada história é composta de duas partes, exibidas em versões reduzidas nos cinemas, divididas em oito capítulos (quatro em cada filme). A mensagem principal trata da descoberta e da busca desenfreada por sensações, sem medir conseqüências, na qual a protagonista Joe (Charlotte Gainsbourg) narra as aventuras sexuais que vivenciou. Tema e formato definem uma produção ousada, que logo nos primeiros minutos provoca o espectador, que se vê obrigado a aguardar o início tardio da história, preparando terreno para a surpresa que vem a seguir. Sem banalizar o tema tabu, o diretor expõe uma poderosa análise emocional da protagonista, utilizado como recursos gráficos, desenhos, cálculos, palavras-chave e hipertextos com maestria (incluindo doses de humor) durante todo o filme. Na trilha sonora, destaque para a banda alemã Rammstein, capaz de chocar e mexer com o espectador, além de Bach e velhos clássicos dos anos 70, encaixados perfeitamente em cena. Com excelentes atuações e poderosos elenco, Ninfomaníaca – volume 1 prepara o terreno para a parte final que encerra essa história de um diretor genial, que adora expor sua opinião e chocar o mundo da sétima arte. Por Ricardo Brandes / Escritor
    João Pedro S.
    João Pedro S.

    Segui-los 3 seguidores Ler as 4 críticas deles

    3,0
    Enviada em 19 de janeiro de 2014
    Boa noite aos leitores do Adoro Cinema, Não sou muito bom para fazer uma crítica mas vou tentar. Primeiramente acho que as pessoas tem medo de criticar um diretor pelo seu prestígio perante a mídia, realmente isso me incomoda. Ninfomaníaca é um filme interessante, nada surreal, cenas fortes de sexo, porém nada que seja chocante de fato no atual cenário sócio cultural, percebi também um certo humor negro algo que não tinha percebido em Melancolia o que mais me chamou a atenção foi a aparição da Uma Thurman como uma mulher desesperada e o que mais estava próximo de um drama da vida real. O filme tem boas cenas, narrativa passeando entre o erudito e o popular o que faz com que o filme ganhe ares de filme cabeça. Mas faltou amarrar todos os dramas abordados no filme em um único enredo. Enfim, não sou crítico...mas achei o filme mediano e esperava mais!!!!!
    Kleber A S J.
    Kleber A S J.

    Segui-los Ler a crítica deles

    0,5
    Enviada em 3 de fevereiro de 2014
    A partir de hj vou considerar sem valor a crítica deste site, achar o filme bom é aceitável, agora dar nota 4,5 é totalmente desproporcional! O filme se arrasta durante duas horas, com teorias absurdas, diálogos chatos e sem fundamento e ganha 4,5! Acabou a credibilidade do site para mim!
    Claudio V.
    Claudio V.

    Segui-los 3 seguidores Ler as 6 críticas deles

    1,0
    Enviada em 6 de fevereiro de 2014
    Este filme é uma droga. Cansativo, o texto é pobre, sem conteúdo, você tem que enfiar o enredo por goela abaixo e não sobra margem alguma para discussão sobre o tema. Sem contar que a Charlotte é horrível em cena. Uma película feita para chocar o público com sua noção pra lá de ingenua sobre sexo liberal. Enfim, um porre! Superestimado como o próprio diretor Lars Von Trier...
    Igor Durden
    Igor Durden

    Segui-los 8 seguidores Ler as 96 críticas deles

    2,0
    Enviada em 16 de janeiro de 2014
    Lars talvez sofra da Síndrome do cv( cenas vagas ). Cenas que não tem importância na historia e que sem elas, o desfecho ocorreria da mesma forma.
    Thomas Jefferson
    Thomas Jefferson

    Segui-los 42 seguidores Ler as 133 críticas deles

    4,0
    Enviada em 7 de fevereiro de 2014
    Precisamos ter calma. Os 2 minutos de tela preta, prepara o publico pra um inicio simples, mas lindo. A Trilha sonora ROCK é extremamente excitante, faz com que cada cena, cada momento inicial marque. O Filme tem uma fotografia leve e bonita. Lars von Trier é poderoso, ele mostrar aquilo que nem muitos querem ver. Fazer uma reverencia pra Lars von Trier é mais que correto, sendo quer os filmes dele não merecem essa reverencia apelativa! Ninfomaníaca - Volume 1 é tão simples, tão frágil que não passar de um filme normal. Sendo que um normal diferente, contendo Sexo, esse Sexo que faz o publico gargalharem, onde não tem pra quê gargalharem. Ninfomaníaca, é um drama calmo, mostrar o quanto o ser humano é capaz pra satisfazer o seu desejo. As cenas são bem produzidas, o modo como ele movimenta, faz com que ela torne uma reação Positiva ao publico, é excitante. Apesar de ter um dialogo tedioso, mas interessante o bastante pra torna uma nera cena entediante em uma digna cena de atenção ativa! O uso extremo de metáforas e citações filosóficas torna o filme abusivo e broxante, fazendo com que ele não precise de tanta atenção.
    Enio
    Enio

    Segui-los 3 seguidores Ler as 34 críticas deles

    3,0
    Enviada em 6 de julho de 2014
    FEMINISMO IMATURO E ANALOGIA EUFÊMICA... Deixando de lado o marketing sensacionalista, Vamos ao propósito de Lars Von Trier... Apesar de o foco ser a obsessão erótica e destrutiva de Joe, a primeira metade desse filme esta recheada de trocadilhos feministas, tais como: A metáfora da pescaria na qual o homem é estereotipado como um animal alienado e fragilizado cuja “isca” é a sensualidade e inteligência feminina que o subjuga, tornando-o uma presa a ser facilmente fisgada e manipulada diante de sua “dependência por sexo fugaz” ou o fato de Joe entender mais de mecânica e habilidade ao estacionar um carro do que Jerôme. A demais, embora a estória seja um pouco previsível, as metáforas de Lars nunca decepcionam. Destaco a atuação de Stacy Martin, que em minha opinião deixa no chinelo muitas veteranas famosas e com estatuetas. Suas expressões vão muito além do texto... essa menina vai longe! Aviso: Esse filme não é para anonistas: Embora tenha várias cenas de sexo, trata-se de um convite a reflexões, pois se trata de Lars Von Trier que sempre exige um pouco mais do expectador!
    Anderson  G.
    Anderson G.

    Segui-los 51 seguidores Ler as 227 críticas deles

    5,0
    Enviada em 6 de janeiro de 2017
    “Ninfomaníaca, volume um” é mais que uma experiência cinematográfica, o filme é uma experiência sensorial, é um estudo sobre o amor, perda, separação, remorso. solidão.. tudo visto pelo olhar de um mulher que se utiliza do sexo como fuga de todos os seus problemas, ponto de vista esse, que não é muito comum no cinema, mas eu não poderia esperar algo diferente do ótimo diretor Lars Von Trier, com cenas de sexo reais, Joe não tem pudor algum, perdendo a virgindade com I5 anos e chegando a transar com I0 homens no mesmo dia , nossa protagonista busca algo real, mas se contradizendo ela não acredita no amor, com diálogos maravilhosos, trilha sonora fantástica, com uma câmera móvel e misto de fotográficas claras, escuras e até preto e branco, Lars Von Trier se utiliza de varias técnicas para passar a angustia do momento, o filme mostra três fases de Joe, quando criança, quando jovem adulta e quando adulta, destaque para essas duas ultimas fases que são vividas brilhantemente pelas atrizes Charlotte e Stacy Martin, “Ninfomaníaca” traz discursões pertinentes sobre a solidão amor e sexo, tocando em temas polêmicos, com diversos contrapontos entre o sexo e temas cotidianos com analogias fantásticas, com cenas polemicas, mas com um show de direção, o filme é completo, pois faz mais que seu papel de nos mostrar uma historia, ele causa uma reflexão em nossas vidas, como o “De olhos bem fechados(I999)” ele se comunica através do sexo, mostrando toda a parte animalesca do ser humano, a película é interessante, intrigante, provocativa e mesmo em alguns momentos perdendo o ritmo, o filme nos deixa vidrados e apaixonados .
    Elsden
    Elsden

    Segui-los Ler as 10 críticas deles

    5,0
    Enviada em 11 de janeiro de 2014
    Pra variar, Lars von trier nos brinda com mais uma obra de arte. A primeira cena com Joe (Charlotte Gainsbourg) ao chão, detonada e sangrando já nos deixa a dúvida do que aconteceu com ela. E ninguém mais ninguém menos que Stellan Skarsgård (no papel de Seligman), a encontra e a "salva". A troca de experiências dos dois é fantástica: Seligman com sua seriedade, falando de pescaria, e Joe, contando suas experiências sexuais, que a fazem se sentir a pior pessoa do mundo. No final do filme alguns resmungaram: já acabou? Mas a última cena é super reveladora sobre a atual situação da Joe em relação a sua ninfomania. Não só a cena final mas o filme como um todo serve de aperitivo, nos intriga e nos faz, claro, querer ver a segunda parte do filme, que promete ser bem mais ácida.
    Cinthia Alencar
    Cinthia Alencar

    Segui-los 2 seguidores Ler as 3 críticas deles

    5,0
    Enviada em 2 de dezembro de 2013
    Pelo trailler, promete ser um filme e tanto. Muito anciosa pra ver. A atriz se encaixou perfeitamente no papel. Recomendo
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top