Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Debi & Lóide 2
    Média
    3,9
    1203 notas e 130 críticas
    distribuição de 130 críticas por nota
    26 críticas
    43 críticas
    29 críticas
    18 críticas
    5 críticas
    9 críticas
    Você assistiu Debi & Lóide 2 ?

    130 críticas do leitor

    willnygma
    willnygma

    Segui-los 26 seguidores Ler as 32 críticas deles

    4,5
    Enviada em 14 de novembro de 2014
    Passados 20 anos e os roteiristas e principalmente os astros que dão vida aos personagens principais, conseguiram captar toda aquela essência do primeiro filme com o mesmo frescor e ainda surpreendem a platéia com cenas ainda mais hilariantes e constrangedoras.Tanto Jim Carrey quanto Jeff Daniels ganharam Globos de Ouro por papéis sérios e muitos se perguntavam, porque raios eles voltariam pra reprisar papéis que anos atrás eram apenas sonhos de fãs fervorosos. Mas eles voltaram com toda a equipe e os mesmos diretores Petter e Bobby Farrely, criadores do Road Movie mais famoso e divertido do cinema, sem perder a linha, e muito pelo contrário do que muitos torceram o nariz, se superaram, que sobrou até mesmo para Kathleen Turner fazer piada consigo mesma, e isso não tem preço. Os personagens "ingênuos", irritantes e divertidos estão de volta, além de diversos outros que de tão familiares, fazem esse salto de 20 anos nem parecer tão grande assim e o filme cumpre o seu papel. Típico filme para se ver no cinema, tanto aos nostálgicos e os que não tiveram a sorte de conhecer essa dupla nos cinemas, pois referências não faltam ao primeiro filme, mas aqueles que não assistiram (o que deve ser bem raro), não tem problema, o filme diverte do mesmo jeito, afinal, piada é o que não falta, mas a cena final após os créditos, só quem viu (ou lembra bem) do primeiro vai entender. Hilário. Nota: 11
    Guilherme M.
    Guilherme M.

    Segui-los 22 seguidores Ler as 11 críticas deles

    5,0
    Enviada em 13 de novembro de 2014
    Para muitos, Debi & Lóide são dois babacas completos, e aqueles que pensam assim possuem todos os argumentos para isso. Não estão errados. De modo algum. Contudo, para esses tantos falte enxergar uma perspectiva diferente. A babaquice é necessária. Os irmãos Farrelly retrataram nos personagens interpretados por Jim Carrey e Jeff Daniels uma inocência que transcende as mesmas idiotices protagonizadas pela dupla. O humor que não precisa ter sentido ou ser passado com uma mensagem de auto ajuda. É puro. Os olhos de crianças em corpos de adultos. 20 anos de espera. Quando ninguém poderia imaginar o retorno dos amigos, eles voltaram. Maravilhoso. Reviver o passado transposto no nada. Nas piadas nonsense, nas caras caricatas e nos diálogos simples, mas pontuais. Através de um timing cômico memorável, Carrey e Daniels novamente proporcionaram risadas descontroladas e o velho estado de espírito do passado, onde o importante era sorrir. Sem desgraças, e principalmente, sem o peso repousado nos ombros que a vida adulta cobra. Todos os dias. Novamente contemplamos a oportunidade de receber doses necessárias de humor. Obrigado.
    Joaquim S.
    Joaquim S.

    Segui-los 1 seguidor Ler a crítica deles

    3,0
    Enviada em 14 de novembro de 2014
    Como no primeiro longa, o roteiro é sem pé nem cabeça. Desta vez, os dois amigos partem em uma viagem até a cidade de El Paso, perto da fronteira americana com o México. Eles tentam encontrar a filha de "Debi" em uma conferência de tecnologia e ideias inovadoras. Jim Carrey e Jeff Daniels estão de volta! Vinte anos após a estreia do original, "Debi & Lóide" retorna com forte apelo para a nostalgia, mas essa não é a única arma da produção. A presença desses grandes atores é suficiente para arrancar gargalhadas dos espectadores com piadas politicamente incorretas. E eles fazem isso como ninguém. Peter e Bobby Farrelly retornam à direção e conseguem captar o espírito do filme original. A trama é simples, como deveria: "Debi" (Jeff Daniels) tem um problema no rim e precisa de um transplante. Convenientemente, descobre que teve uma filha há 22 anos e, incentivado por "Loide" (Jim Carrey), decide ir atrás da garota para tentar resolver seu pequeno problema. Tecnicamente, o longa é bem filmado e sem grandes inovações estéticas. Os efeitos especiais se destacam principalmente quando o vilão usa camuflagem para se misturar aos ambientes. Entretanto, em algumas cenas filmadas com tela verde é possível perceber o efeito, problema grave até mesmo para comédias despretensiosas. Além disso, falta uma música marcante na trilha como foi "I love the flower girl", do "The crowsils", no primeiro.Carrey parece especialmente empolgado por voltar ao personagem e entrega uma de suas melhores atuações cômicas dos últimos anos. Daniels, por sua vez, mantém o nível e arranca risadas com o jeito inocente de "Debi". Nem parece que os dois ficaram 20 anos sem interpretar esses personagens. A viagem nostálgica utiliza muitas das fórmulas de sucesso do filme original, tanto que, durante os créditos, são exibidas cenas de comparação entre os dois filmes. A ideia aqui é divertir e apresentar esses personagens a uma nova geração. Claro, assim como no original, flatulências e fluídos corporais estão presentes, mas, acredite, são menos comuns e irritantes do que na maioria das comédias do gênero lançadas nos últimos anos, como Gente Grande, Vizinhos, Missão Madrinha De Casamento e tantos outros exemplos. Por sorte, o longa sabe variar as piadas. Mesmo que alguma brincadeira se repita, ela não é usada de forma incansável ao longo de toda produção. Essa capacidade de balancear o humor e mudar o foco de tempos em tempos é crucial para manter o ritmo, assim como a história em formato de Road movie, ótimo para inserir sketches independentes de forma quase natural. Como filme de comédia escrachada, "Debi e Loide 2" cumpre seu objetivo. Não vão ao cinema esperando trama inusitada, narrativa coesa ou qualquer coisa diferente do que vimos no original, afinal sua proposta é simples: divertir com dois grandes atores e personagens cativantes – e o longa consegue fazer exatamente isso. Quem não acha graça nesse tipo de comédia, melhor passar longe, mas quem se diverte com um besteirol de vez em quando tem uma opção melhor do que a habitual O filme tem piadas caçoa de cego, chineses, mexicanos, deficiente físico, cientistas... Sobra até para o Brasil. Rola piadinha com Gisele Bündchen e outra com brasileiros em busca de passaportes americanos. Resumindo é o tipo de filme indicado para quem curte besteirol.
    Gregory A.
    Gregory A.

    Segui-los 24 seguidores Ler as 42 críticas deles

    2,5
    Enviada em 21 de novembro de 2014
    Em 1994 todo mundo se divertiu com Debi e Lóide. Os anos se passaram, o filme se tornou um dos maiores clássicos da Sessão da Tarde, ganhou uma repulsiva prequela em 2003 chamada Quando Debi conheceu Lóide que nem tinha Jim Carrey e Jeff Daniels como protagonistas, virou referências em outros filmes, séries, etc. Agora em 2014, depois de 20 anos, surge a verdadeira sequência de uma das melhores comédias de todos os tempos. A história é simples, Debi descobre que tem uma filha, e os dois vão atrás dela fazendo o que fazem de melhor: babaquice. Primeiramente, o fator nostálgico é bem relevante, ambos personagens se relacionam tão bem quanto no capítulo anterior, mas o grande problema é que de uma maneira geral, o filme não tem quase um pingo de originalidade. Parece que os produtores e diretores pensaram "Ah, se isso funcionou no primeiro filme, vai funcionar neste aqui" e de fato isso não acontece. Obviamente, quando se vai ao cinema para assistir algo desse gênero, estamos cientes que as piadas serão de baixo calão, envolvendo flatulência, pênis, vagina, etc. Eu não tenho problemas com esse tipo de piada, eu apenas quero me divertir, e a grande questão é que ao invés das piadas terem o mesmo estilo, na verdade elas são as mesmas. Felizmente isso não acontece em todas as ocasiões, pois há momentos realmente muito engraçados. As melhores piadas são as originais, já as piadas tiradas do primeiro Debi e Lóide só mudam de cenário. Conclusão, o filme não é um Se Beber não Case 2 em que tudo é idêntico ao primeiro capítulo, Debi e Lóide 2 têm sim seus momentos, mas também seus defeitos. Infelizmente era um dos filmes que eu mais queria ter gostado este ano, mas graças aos problemas que ele têm, acabou entrando na minha lista de filmes mais decepcionantes do ano. Pelo menos o primeiro filme ainda continua sensacional!
    Aglaiton L.
    Aglaiton L.

    Segui-los 11 seguidores Ler as 2 críticas deles

    5,0
    Enviada em 15 de novembro de 2014
    Filme muito bom, risada do começo ao fim, principalmente para que assistiu o primeiro.
    Ana B.
    Ana B.

    Segui-los 8 seguidores Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 16 de novembro de 2014
    Muita comedia! Me fez rir horrores! Adorei recomendo!
    Thiago A.
    Thiago A.

    Segui-los 5 seguidores Ler as 29 críticas deles

    5,0
    Enviada em 15 de novembro de 2014
    cara filme mt bom,nao tenho o q reclamar,é impossivel não rir,melhor filme d comedia do ano !
    Lisi M.
    Lisi M.

    Segui-los 4 seguidores Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 15 de novembro de 2014
    Foda mesmo, amei, me doeu a barriga de tanto rir.
    Cleidson A.
    Cleidson A.

    Segui-los 2 seguidores Ler as 19 críticas deles

    5,0
    Enviada em 14 de novembro de 2014
    Excelente ri demais, equivalente ao primeiro filme de 1994, esta estressado? recomendo ver esse filme vai te deixar mais leve rsrs
    RGomes
    RGomes

    Segui-los Ler as 10 críticas deles

    5,0
    Enviada em 15 de novembro de 2014
    Ótimo filme, recomendo a todos. É uma comédia 'inocente" que te faz rir apenas pelas idiotices que eles aprontam, assim como no primeiro filme e isso é a essência de Debi & Loide. Pode levar seu filho sem medo que não tem nenhuma apelação sexual como muitos costumam fazer. É risada do inicio ao fim.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top