Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Finalmente 18!
    Críticas AdoroCinema
    3,0
    Legal
    Finalmente 18!

    Idade insana

    por Lucas Salgado

    Embora as histórias centrais sejam totalmente diferentes, Finalmente 18! é quase de uma versão adolescente de Se Beber, Não Case!, em que três amigos são colocados em uma louca jornada que só vai ficando mais insana com o passar do tempo, sendo que o álcool são um ponto de partida para tal aventura. Neste sentido, lembra mais ainda a comédia adolescente Projeto X - Uma Festa Fora de Controle, com a diferença que o jogo de câmeras aqui é mais tradicional. Mas o que importa é que, como os outros dois filmes citados, Finalmente 18! cumpre bem sua função prévia de divertir.

    Finalmente 18! - FotoSe você gosta deste tipo de comédia insana, tem tudo para apreciar o novo longa. Conta com bons protagonistas, com situações totalmente absurdas e um ritmo frenético. Na trama, Casey (Skylar Astin) e Miller (Miles Teller) são dois jovens que decidem visitar um amigo da época de colegial que está completando 21 anos, Jeff Chang (Justin Chon). O sujeito, finalmente, alcançou a idade em que pode entrar em bares e enxer a cara. E é isso que a turma está disposta a fazer, por mais que o pai de Jeff quer que ele tenha uma boa noite de sono por causa de uma entrevista de emprego.

    Para quem não entendeu o Finalmente 18 do título brasileiro e o 21 and Over do original, a questão é a diferença de idade legal para consumo de álcool no Brasil e nos Estados Unidos. Mas tal mudança é mero detalhe diante da sucessão de eventos mirabolantes que vemos durante toda a projeção.

    Dirigido por Jon Lucas e Scott Moore, o longa segue uma fórmula que já deu certo em outros filmes e, por isso, peca um pouco no quesito originalidade. Em alguns momentos, também confundo um pouco o "ser politicamente incorreto" com o "ser sem graça", o que é um pecado em uma comédia. Ainda assim, oferece sequências bem divertidas e inspiradas.

    O grande mérito da produção está em oferecer personagens divertidos e que cativam o público. Com exceção de Miller, que é o chato e exagerado do grupo, os outros personagens são bem plausíveis e naturais. Mesmo que totalmente bêbado por todo o longa, Chang acaba surgindo quase que como o protagonista, uma vez que ele está em quase todos os diálogos. Casey é o cara certinho da turma, que pensa no futuro e sabe que não estão mais no colégio. Skylar Astin entrega uma atuação simpática e agradável, surgindo quase como um jovem e estranho galã, como já havia feito em A Escolha Perfeita.

    O universo de comédias hollywoodianas é composto, na maioria, por filmes que deturpam a realidade para o mundo mais leve, fazendo de tudo mais blasé e bonitinho. Aqui, vemos o contrário, temos um humor que insiste no inconveniente e até mesmo no bizarro. É excessivo em alguns momentos, mas pelo menos tenta divertir.

    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top