Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Era uma Vez na América
    Média
    4,4
    218 notas e 29 críticas
    distribuição de 29 críticas por nota
    16 críticas
    4 críticas
    1 crítica
    5 críticas
    1 crítica
    2 críticas
    Você assistiu Era uma Vez na América ?

    29 críticas do leitor

    J. Heleno Paiva
    J. Heleno Paiva

    Segui-los 136 seguidores Ler as 397 críticas deles

    5,0
    Enviada em 18 de agosto de 2019
    Meu Deus, mas que filme lindo! Uma obra tão singela e grandiloquente, tão leve quanto impactante, arrebatadora...Um drama épico no sentido mais cru possível do termo. O lendário cineasta Sergio Leone conseguiu realizar uma façanha rara : Se superou a cada trabalho e encerrou sua carreira com o filme perfeito. Once Upon a Time in America é o deleite audiovisual definitivo de todo cinéfilo de verdade, uma grande História de temas universais, que fala um pouco para todo mundo sem muito esforço. Longo(exatamente como tinha que ser), este não é apenas um filme de gângster do qual nós já estamos habituados. É uma verdadeira aula de narrativa, com um desenvolvimento meticuloso magistral do começo, meio, e fim. Ao fim da verdadeira jornada que é assisti-lo, In America já faz parte do espectador, e assim permanece por dias e dias. Assim como Magnólia e alguns outros longas de mais de 3h de duração, há vários momentos que à primeira vista poderiam ter sido cortados, mas que ao repassá-los na memória nos damos conta do quão belos e essenciais são e chegamos à conclusão de que nenhum deles deveria. Do elenco, nem precisa delongar muito, absolutamente perfeito, dispensa maiores comentários. Robert DeNiro é o protagonista perfeito de todo filme que se possa imaginar, mas quem consegue roubar a cena mesmo é James Woods. Enfim, eu poderia escrever um livro inteiro apenas exaltando o quão primoroso é este filme, os poucos problemas que podemos encontrar aqui e ali são completamente perdoáveis dado ao saldo positivo colossal do conjunto da obra. E a culminação dos arcos de Noodles e Max naqueles 25 minutos finais é de um brilhantismo narrativo rico de significados e entrega emocional de um nível que não se vê mais no cinema. Uma fábula perfeita das várias perdições humanas. Obra-prima atemporal.
    Thiago T.
    Thiago T.

    Segui-los 24 seguidores Ler as 7 críticas deles

    5,0
    Enviada em 1 de abril de 2013
    Esse é daquele tipo de filme que não é tão forte comercialmente, mas que eu torço e recomendo para todos meus amigos assistirem, principalmente os que já são fãs de filmes de máfia, quando vi pela primeira vez, na hora que acabou eu não sabia o que dizer, só fiquei parado contemplando os créditos kkkk, acho que é a sensação que todo cinéfilo busca ao assistir um filme, esse me arrebatou de forma única, talvez seja meu filme favorito hoje, e por causa de Era uma vez na américa, Robert de niro se tornou meu ator favorito, filme impecável, que o mestre Sérgio Leone seja louvado sempre por sua obra!
    Anderson  G.
    Anderson G.

    Segui-los 150 seguidores Ler as 256 críticas deles

    4,5
    Enviada em 25 de setembro de 2016
    “Era uma vez na América” é um epopeia de Sergio Leone de quase 4 horas, se eu dizer que essas 4 horas não cansam, é uma mentira, mas elas não pesam, após as 4 horas você vai relembrar o filme e não entender como o mesmo é tão longo, isso pois Leone tem o cuidado de sempre entreter e deixar o telespectador curioso, com cenário magníficos , montagem de cenas incríveis, elementos de tela perfeitos, um ótimo figurino e maquiagens sensacionais, visualmente é impecável, e Sergio Leone sabe muito bem usar a trilha sonora, que vai deste John Lennon até a 9º Sinfonia de Beethoven, além da trilha original composta pelo lendário ennio morricone. Com atuações boas, nada que surpreenda, o filme nos conta a historia de 5 garotos que vão deste assaltantes de rua a principais proprietário do reabastecimento e comando de bebidas alcoólicas durante a lei seca, além de serem extremamente requisitados para diversos serviços de naturezas duvidosas, essa historia tem um lado forte emocional, Sergio Leone abusa de Flashbacks, e de zoom in e zoom out a cada cena, como se estivesse gravando um de seus lendários Western movies ,o único ponto negativo aqui fica para o roteiro, que mesmo conseguindo contar uma boa historia e conseguindo fazer uma boa interligação entre passado e futuro passando por linhas temporais fora de cronologia, ele tem alguns furos, e mesmo com quase 4 horas, o filme visivelmente teve cenas cortadas, com personagens que somem e aparecem do nada, e linhas narrativas que fogem do contexto do filme. Mas no geral, “Era uma vez na América” é um filme grandioso, uma historia gostosa de se ver, e cheio de recursos estilísticos, além de ser uma obra de Sergio Leone, autor da espetacular trilogia dos dólares. Visto em: 25.09.20I6
    WALDER P.
    WALDER P.

    Segui-los Ler as 3 críticas deles

    5,0
    Enviada em 9 de agosto de 2013
    JÁ VI 3 VEZES, É ESPETACULAR, UM DOS MELHORES FEITOS ATÉ HOJE. CONTA A HISTORIA DA MÁFIA MELHOR QUE "O PODEROSO CHEFÃO".
    Igor Durden
    Igor Durden

    Segui-los 10 seguidores Ler as 96 críticas deles

    5,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Bom,Muito Bom...enfim não há palavras para descrever essa obra de Sergio Leone!!! Um elenco aclamado, uma linda historia de amor entre irmãos, e tbm, filme de mafia ganha ponto extra né? Nota 100
    Edson R.
    Edson R.

    Segui-los 3 seguidores Ler as 18 críticas deles

    5,0
    Enviada em 14 de novembro de 2014
    Era uma vez na América é com certeza um dos melhores filmes de máfia, sendo bom do início ao fim. Robert de Niro faz uma excelente atuação, mas já era de se esperar com o grande número de filmes de máfia que já participou isso já havia se tornado uma especialidade. Apesar do filme ter 3 h e 49 min é um filme que consegue entreter do começo ao fim, sem se tornar entediante. É sem dúvida um filme que vale a pena assistir.
    armaquis
    armaquis

    Segui-los Ler a crítica deles

    0,5
    Enviada em 7 de janeiro de 2020
    Filme horroroso. Muito longo, arrastado e cansativo. Trilha sonora claramente reciclada de O Poderoso Chefão. As atuações dos atores mirins, de Robert De Niro e de James Woods, foram fantásticas mas o filme não tem tanta coisa pra mostrar em quatro horas de projeção. Na metade desse tempo poderia ter contado uma história linda, coesa, completa, sem devaneios e cenas desnecessárias. A sua montagem parece que foi feita para uma minissérie. Os flashbacks foram usados em demasia e em momentos pouco oportunos. E o pior de tudo é aquele final. Um dos piores desfechos que já vi.
    Claudio
    Claudio

    Segui-los Ler a crítica deles

    2,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Simplesmente, o melhor filme que assisti em minha vida. Contém todos os igredientes de um grande filme como: drama, comédia, traição, respeito,honra, amizade, figurino, roteiro, fotoghrafia, direção, elenco e uma espetacular trilha sonora.
    Elizabeth A
    Elizabeth A

    Segui-los 3 seguidores Ler a crítica deles

    2,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Recebeu sim! Indicação de Melhor Diretor e Melhor Figurino (um arraso). Concordo com Renato sobre o roteiro confuso e sobre as cenas de sexo completamente desnecessárias. No mais um ótimo filme.
    Abaco S.
    Abaco S.

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    1,5
    Enviada em 19 de junho de 2014
    Este filme enterrou a carreira de Sergio Leone. Só pode ser compreendido quando visto toda a obra do diretor e o que ele estava tentando começou fazendo faroestes, relativamente acessíveis, agradáveis de ser ver, feitos para conquistar o público. Mas rapidamente passou a fazer filmes longos, com poucos diálogos e uma preocupação excessiva com a fotografia e clima, criando obras mais complexas e difíceis de assimilar, afastando-se do público. No início foi algo impactante, mas que se desgastou com os excessos. As quase 4 horas de duração de Era Uma Vez foi o ápice desse exagero. Para vender, recebeu cortes radicias, sem a supervisão do diretor, descaracterizando totalmente a obra, contribuindo no final para o fracasso de bilheteria. Leone é vítima e culpado, pois sabia que o filme não seria comercial, apesar do enorme gasto de produção. Produtores e distribuidores desrespeitaram o diretor, mas o que fazer diante de um fracasso previsível? Era Uma Vez poderia ter sido uma obra prima, um dos melhores filmes sobre a máfia, mas acabou vítima dos exageros do diretor, da ganância dos produtores e das disputas entre os envolvidos, repetindo os mesmos erros de outras "obras-primas" com Intolerância de David Griffith.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top