Meu AdoroCinema
As Sessões
Sessões Trailers em destaque Créditos Críticas dos usuários Críticas da imprensa Críticas do AdoroCinema Fotos
Filmes Online Curiosidades Bilheterias Filmes similares Notícias
Críticas AdoroCinema
3,5 Bom
As Sessões

Ser completo

por Francisco Russo

Qual é a importância do sexo para a formação de uma pessoa? Esta questão é a aflição maior de Mark O'Brien, poeta e escritor que desde a infância está preso a um imenso aparelho, apelidado de "pulmão de aço", devido à poliomielite. Sem poder mexer os músculos do corpo, com exceção da cabeça, ele leva uma vida repleta de limitações, entre elas a de sair de sua própria casa – seus pulmões aguentariam trabalhar sozinhos apenas por cerca de três horas. Mark leva a vida com um certo humor irônico, sem reclamar de sua situação. Entretanto, por jamais ter tido uma experiência sexual, ele se sente incompleto. É a partir deste ponto que o diretor Ben Lewin desenvolve uma história delicada, não apenas pelo modo como é desenvolvida mas também por abordar questões que, ainda hoje, são consideradas tabus.

Foto - FILM - Sessions : 193256Em sua busca por tornar-se completo, Mark enfrenta uma série de questões – não apenas físicas, mas especialmente psicológicas. Extremamente religioso, ele busca com o padre Brendan, seu amigo pessoal, conselhos sobre uma proposta ousada: ter sessões com uma especialista em exercícios de consciência corporal, que irá iniciá-lo no sexo. Há ainda o nervosismo natural diante da situação, afinal de contas Mark jamais esteve com uma mulher nua. Neste sentido, ele é como qualquer pessoa que está iniciando a vida sexual, com temores e ansiedades naturais. Com a diferença que há todos os problemas físicos decorrentes da doença que sofre, que o impedem de ter pleno controle sobre a situação.

Tendo esta complexa situação como pano de fundo, As Sessões surpreende pela naturalidade com que cada fase é apresentada e superada. Por mais que haja temas difíceis, eles são resolvidos a partir de uma humanidade impressionante dos envolvidos, que em vários momentos deixam de lado os dogmas impostos pela vida em sociedade ou pela religião, no caso do padre. O bem estar de Mark é o mais importante e este é o foco, sempre. Tal naturalidade reflete também no modo como o próprio sexo é tratado, com cenas de nudez em que não há alguma glorificação do corpo. Ainda neste sentido, chama a atenção a devoção de Helen Hunt ao filme. Por mais que ela não tenha uma grande atuação, sua coragem em encarar sem receio uma personagem polêmica e que exige cenas de nudez frontal merece destaque.

Foto - FILM - Sessions : 193256Em relação às atuações, o destaque fica por conta de John Hawkes e William H. Macy. Apesar de impressionar pela rigidez corporal imposta pelo personagem, Hawkes brilha realmente é quando atua com o olhar. É através dele que revela seu temor com as sessões do título e o passo a passo da descoberta do sexo, mostrando através do brilho o quão maravilhado fica com a situação. Já Macy tem em mãos um personagem saboroso, dividido entre seguir as regras previstas pela igreja e o bom senso para ajudar um amigo.

As Sessões é um filme delicado que conquista o espectador pela persistência de seu personagem principal. Simpático e irônico, Mark é daquelas pessoas das quais é fácil gostar. O problema maior do filme é justamente sua simplicidade, que impede que a trama se desenvolva muito. Ainda assim, traz importantes lições sobre não se prender a regras impostas se elas viram um empecilho para que alguém possa se sentir, de fato, humano.

Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema

Comentários

  • Kelly A.

    Um filme lindo. Rafael S. deve ter um ótimo gosto para cinema.

  • Roberto A.

    Um filme sensacional, excelente, magistral, impressionante, sei lá quais adjetivos podemos por pra esse filme...  muito bom mesmo!

    Faz a gente refletir sobre a nossa vida e ver que não podemos reclamar de NADA! Temos tudo e não damos valor.

    John Hawkes merecia MUITO ganhar o Oscar por esse filme. Impressionante o seu papel... como conseguiu ficar daquele jeito...

    Sem brincadeira, talvez até melhor que o genial Daniel Day Lewis em Lincon.

  • Edu M.

    Filme raro e interessante nos dias de hoje. Bem original e polêmico devido a temática, mas muito recomendado. As vezes triste e inquietante, mas que faz a gente pensar que tudo na vida é possível. Basta querer. Muito bom.

  • Atelier Manoel N.

    TOCANTE...SENSÍVEL...ATUAÇÕES ÓTIMAS DE JOHN HAWKES E DA SEMPRE EXCELENTE HELEN HUNT....UM FILME PRA SE PENSAR NAS POSSIBILIDADES DE SE SENTIR O AMOR...E DE SER AMADO..INDEPENDENTE DAS CIRCUNSTÂNCIAS.

  • ymara R.

    Maravilhoso.. sem mais.. maravilhoso..

Mostrar comentários