Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Era uma Vez na Anatólia
    Nota média
    4,0
    13 publicações
    • Cinema em Cena
    • Cineweb
    • Estado de São Paulo
    • New York Times
    • Screen International
    • The Guardian
    • Folha de São Paulo
    • Omelete
    • Variety
    • Critikat.com
    • Rubens Ewald
    • Chronic'art.com
    • The Hollywood Reporter

    Cada revista ou jornal tem seu próprio sistema de avaliação, que será adaptado ao sistema AdoroCinema, de 0.5 a 5 estrelas.

    13 críticas da imprensa

    Cinema em Cena

    por Pablo Villaça

    "Era uma Vez em Anatólia" é uma obra encantadora e hipnótica cuja sensibilidade pode ser resumida no lírico plano que acompanha uma maçã rolando por uma colina até cair num riacho...

    A crítica completa está disponível no site Cinema em Cena

    Cineweb

    por Alysson Oliveira

    A busca, em si, se torna mais importante, mais reveladora do que o que procuram. É uma busca beckettiana, em que o nada que acontece, o banal, é mais revelador em suas camadas mais profundas.

    A crítica completa está disponível no site Cineweb

    Estado de São Paulo

    por Luiz Zanin

    Sua trama é rarefeita e não explícita. Seu tempo é lento e não acelerado. Entrega sua história aos poucos e não por completo. Trabalha mais nas lacunas do que no preenchimento completo de todos os espaços. Para resumir: é um filmaço, que pede um espectador à altura do seu grau de elaboração.

    A crítica completa está disponível no site Estado de São Paulo

    New York Times

    por Manohla Dargis

    "Era Uma Vez na Anatólia" é, entre muitas outras coisas, um estudo da violência e da masculinidade, no qual as mulheres ainda são personagens críticos e frequentemente ausentes do enquadramento, silenciosas mesmo que nunca verdadeiramente mudas.

    A crítica completa está disponível no site New York Times

    Screen International

    por Dan Fainaru

    Contando uma história que nas mãos de qualquer outro diretor sequer seria material para um curta-metragem, esta obra de arte visualmente arrebatadora possui uma aparência plácida, estável, que encobre uma série de temas que devem agradar os espectadores mais atentos.

    A crítica completa está disponível no site Screen International

    The Guardian

    por Peter Bradshaw

    O novo filme de Nuri Bilge Ceylan é longo e difícil, e talvez não seja para todo mundo, mas tudo que posso dizer é que ele é uma espécie de obra-prima: audacioso, sem compromissos e possuído por uma misteriosa grandeza em seu pessimismo.

    A crítica completa está disponível no site The Guardian

    Folha de São Paulo

    por Cássio Starling Carlos

    Além de personagens compostos de intensidades e vazios, o enfoque dá a ver uma sociedade, um lugar no qual vagam homens em crise, um problema que dá sentido àquilo que parecia inócuo formalismo.

    A crítica completa está disponível no site Folha de São Paulo

    Omelete

    por Marcelo Hessel

    O que Ceylan faz aqui é uma arqueologia do presente, um retrato de um momento muito particular da história turca, que envolve escavar seus costumes para ser percebido.

    A crítica completa está disponível no site Omelete

    Variety

    por Justin Chang

    O novo filme sombrio e rigoroso de Nuri Bilge Ceylan é uma análise meditativa que expande um material que duraria cerca de cinco minutos em um episódio de "Law & Order" em um retrato lento, de quase três horas sobre homens trabalhando.

    A crítica completa está disponível no site Variety

    Critikat.com

    por Olivia Cooper Hadjian & Arnaud Hée

    Uma hesitação emerge diante de "Era Uma Vez na Anatólia": obra-prima meditativa ou exercício de estilo superficial? Mesmo assim, o cineasta turco é dotado de uma capacidade de desenvolver seu estilo a cada filme, tornando sua obra surpreendente, sempre instigante.

    A crítica completa está disponível no site Critikat.com

    Rubens Ewald

    por Rubens Ewald Filho

    Já se sabe que crítico adora filme chato só que este não sei se classificaria assim. Ao menos entrei na história, apreciei seu senso de humor, o retrato que pinta dos homens e da sociedade. Ainda assim requer paciência.

    A crítica completa está disponível no site Rubens Ewald

    Chronic'art.com

    por Jérôme Momcilovic

    Esta afetação forçada (atenção: filme de autor) é acima de tudo a promessa de que vamos encontrar, intacta, uma fórmula que se poderia descrever com os olhos fechados. Planos abertos de paisagens com céu coberto. Planos próximos de peles oleosas e olhares perdidos. O vento soprando. Incomunicabilidade. Um cão late. O bigode cresce.

    A crítica completa está disponível no site Chronic'art.com

    The Hollywood Reporter

    por Deborah Young

    O filme se preocupa muito pouco com o tempo, especialmente o do espectador, com várias cenas sem ação convencional. Mesmo os jornalistas mais experientes em Cannes começaram a rir quando, depois de 90 minutos de filme em uma produção de 2h30, acontece a primeira reviravolta.

    A crítica completa está disponível no site The Hollywood Reporter
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top