Meu AdoroCinema
    Bem-vindo aos 40
    Média
    3,7
    174 notas e 12 críticas
    17% (2 críticas)
    8% (1 crítica)
    33% (4 críticas)
    33% (4 críticas)
    8% (1 crítica)
    0% (0 crítica)
    Você assistiu Bem-vindo aos 40 ?

    12 críticas do leitor

    anônimo
    Um visitante
    1,0
    Enviada em 6 de novembro de 2013
    Judd Apatow,sempre na mesma linha de fazer comédias que envolvem algum tipo de chatice no vez trouxe,Bem Vindo aos é uma fraca comédia,se for comé traz muito desânimo,e um roteiro mal trabalhado. Essas histórias,sempre costumam dar certo e animar,mas nesse filme,o que toma de conta sao os péssimos diálogos ao longo,que se tentam ao máximo em nos querer fazer rir,mas com piadas bem desgastadas,não é bem longo,se tornando ainda mas deprimível.
    Ricardo L.
    Ricardo L.

    Segui-los 67 seguidores Ler as 1 449 críticas deles

    2,5
    Enviada em 19 de dezembro de 2016
    Muito lentinho, atores meia boca, apesar de ter Rud que por sanal é muito bom, roteiro tem a ideia boa, mas se arrasta de uma de uma forma fraca.
    Luis R.
    Luis R.

    Segui-los 33 seguidores Ler as 728 críticas deles

    3,0
    Enviada em 29 de agosto de 2016
    Filme não é aquela comédia que faz você rachar de rir,mas consegue divertir e colocar situações interessantes de um casal que passa por uma crise de idade ao chegar aos 40 anos.
    Eduardo P.
    Eduardo P.

    Segui-los 28 seguidores Ler as 98 críticas deles

    3,0
    Enviada em 18 de março de 2013
    O querido diretor e roterista cômico Judd Apatow sempre ultiliza a mesma fórmula para fazer suas comédias: mistura piadas de referências pop inteligentes, algumas piadas escatoligicas razoáveis, diversas situações constrangedoras envolvendo sexo, trilha sonora de nível (que mixa pérolas alternativas e alguns sucessos pop), bom elenco e personagens desajustados, tudo isso sempre relacionado com algum tema - quase sempre pessoal - sobre algum problema típico dos tempos atuais. Em "Bem-Vindo Aos 40", ele novamente afirma sua fórmula e mostra que ela ainda funciona. Com algumas boas sacadas, algumas cenas desnecessárias e a crise dos quarenta (além de alguns conflitos familiares modernos) levados até a última gota, a comédia funciona e só não pode ser considerado "um bom filme" porque tem um final flácido e ultrapassa 140 minutos de duração, o que faz as piadas ficarem mais raras e o ritmo se perder um pouco, mas, principalmente, para quem é fã de Judd, que dirigiu, escreveu e/ou produziu comédias como "Virgem aos 40 anos", "Ligeiramente Grávidas" e "Missão Madrinha de Casamento", é uma sessão da tarde divertida e eficiente.
    Lyrion Matheus
    Lyrion Matheus

    Segui-los 21 seguidores Ler as 69 críticas deles

    3,5
    Enviada em 30 de outubro de 2013
    Aquela típica comédia romântica com um final clichê, mas que você ainda assim se delicia vendo todo o caminho. São cerca de duas horas de gargalhadas leves e saudáveis. O centro de tudo é sim manjado, um casal com problemas de relacionamento spoiler: e que sabemos que acabará junto apesar dos pesares . Só que a história é muito bacana, os personagens coadjuvantes se encaixam de uma forma muito boa, em praticamente todo o roteiro. Isso não tira os méritos dos protagonistas, que ilustraram realmente muitos problemas que acontecem - e parte significativa das gargalhadas vêm disso, de você se identificar. Talvez o mais surpreendente do longa seja que, mesmo de cara você vendo o clichê preestabelecido e talvez se sentindo desinteressado por ver que serão duas horas, não tem nada de cansativo. É engraçado e até serve de aprendizado!
    Cinthia T.
    Cinthia T.

    Segui-los 9 seguidores Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 5 de abril de 2014
    Amei! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    João M.
    João M.

    Segui-los 5 seguidores Ler as 16 críticas deles

    2,5
    Enviada em 5 de novembro de 2013
    Depois do grande sucesso de “Kocked Up” em 2007, o produtor, realizador e guionista Judd Apatow decidiu trazer para o grande ecrã o casal formado por Pete e Debbie (Paul Rudd e Leslie Mann). Sem as grandes referências cómicas e dramáticas de “Kocked Up”, “This Is 40″ revela-se uma comédia familiar bastante amena e muito mais desinteressante que o seu aclamado antecessor, mas ainda assim são nos apresentados alguns momentos cinematográficos de qualidade durante as três semanas em que acompanhamos a agitada rotina de Pete e Debie, que à medida que se aproximam perigosamente da tão temida meia-idade, tentam fazer frente às suas inseguranças e às múltiplas dificuldades que afectam o seu casamento e a estabilidade da sua família. Se por um lado em “Knocked Up” acompanhamos a progressiva união de Ben e Alison (Seth Rogen e Katherine Heigl) e a surpreendente edificação da sua família, em “This Is 40″ seguimos o caminho contrário e assistimos ao possível desmoronamento de uma família aparentemente estável, que começa a exibir sinais de desgaste e fraqueza. Apesar das constantes discussões e brigas, o casal formado por Pete e Debbie demonstra ser um casal muito forte e determinado em manter tudo aquilo que alcançaram enquanto companheiros. Este desafiante retrato da rotina de uma família tradicional com dificuldades em vários aspectos, apresenta alguns pontos interessantes que incluem a forma como Pete e Debbie discutem e enfrentam o seu futuro, mas também tem outros menos conseguidos como o desenvolvimento dramático das suas relações com os seus filhos e restantes familiares, onde se denota uma clara falta de envolvência e emoção. Este defeito afeta muitos outros elementos de uma narrativa visivelmente contida, onde são raros os verdadeiros momentos de emoção. Para um filme do género comédia, a falta de cenas cómicas é notória, mas as poucas que existem são inteligentes e significativas, como por exemplo o confronto de Pete e Debbie com Catherine (Melissa McCarthy) na escola, ou as várias interacções que o casal vai tendo entre as suas discussões e dificuldades familiares. Quanto a interpretações, Paul Rudd e Leslie Mann apresentam uma performance colectiva bastante compacta e agradável. Quanto a John Lithgow, Jason Segel, Melissa McCarthy, Chris O’Dowd, Lena Dunham, Rob Smigel e Charlyne Yi, todos eles estão muito bem, tal como a sensual Megan Fox que, apesar das suas visíveis limitações, interpreta na perfeição uma personagem que só precisa de ser sensual para funcionar. O trabalho de realização de Judd Apatow é, como em “Knocked Up”, muito boa, de salientar a leveza que proporciona ao filme. “This is 40″ está longe de ser um sucessor à altura de “Knocked Up”, mas pode ter algum interesse para quem goste dos trabalhos de Judd Apatow ou para quem queira ver uma comédia ligeiramente diferente.
    Martins Moreno
    Martins Moreno

    Segui-los 1 seguidor Ler as 18 críticas deles

    2,5
    Enviada em 3 de julho de 2016
    Quase um filme pornô de tanta fala em putaria. Estão adorando infernizar os nossos ouvidos por 2 horas com coisas indecentes. Mas tirando as falas sexualizadas ao extremo, a história e personagens são interessantes.
    luzia O.
    luzia O.

    Segui-los Ler as 3 críticas deles

    5,0
    Enviada em 1 de junho de 2013
    Maravilhoso!! Retrata exatamente, nossas aspirações aos 40!! Comédia! Mas faz a gente refletir.
    João M
    João M

    Segui-los Ler as 3 críticas deles

    2,0
    Enviada em 16 de julho de 2019
    fraco demais uma porcaria, so nao dou zero porque essa bosta quer passar uma mensagem legal ate mas foda-se filme bosta, nada a ver com ligeiramentte gravidos
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top