Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Vício Inerente
    Curiosidades, bastidores, novidades, e até segredos escondidos de "Vício Inerente" e da sua filmagem!

    Nova parceria

    Joaquin Phoenix acabou ficando com o papel que seria de Downey Jr. Ele já havia trabalhado com Paul Thomas Anderson em seu último filme, O Mestre.

    O Mestre mandou parar com a conversa

    De acordo com o diretor Paul Thomas Anderson, Joaquin Phoenix e Reese Witherspoon "têm sua própria linguagem" um com o outro. Mesmo sua interação ajudando-os a mostrar a química entre seus personagens, isso levou Anderson a lembrá-los constantemente para pararem de conversar e irem filmar.

    A amada Reese Witherspoon

    Reese Witherspoon filmou todas as suas cenas em quatro dias. O diretor Paul Thomas Anderson amou trabalhar com a atriz, tanto que ele e Joaquin Phoenix, famoso por ter contracenado com Reese em Johnny & June (2005), começou a falar com Witherspoon sobre a possibilidade de mudar a história para que sua personagem tivesse mais destaque. No entanto, em última análise, a atriz convenceu os dois que não seria uma boa idéia, algo que, em retrospecto, Anderson concordaria.

    Obra literária

    Baseado na obra homônima de Thomas Pynchon.

    Benção autoral

    Esta é a primeira adaptação de qualquer romance de Thomas Pynchon a ser produzido para as telas. O roteiro de Paul Thomas Anderson, supostamente, teve a "bênção" do próprio Pynchon.

    Não foi dessa vez para o Homem de Ferro

    Robert Downey Jr. foi originalmente selecionado para o papel principal, mas Joaquin Phoenix acabou levando o prêmio devido à Paul Thomas Anderson decidir que queria trabalhar com Phoenix novamente. Downey informou que Anderson o considerou "velho demais" para o papel, essencialmente - não por motivos de conflitos de agenda.

    Fidelidade

    A última adaptação literária de Paul Thomas Anderson, Sangue Negro (2007), desviou bastante da obra original, "Oil!", de Upton Sinclair. Por outro lado, esta adaptação mantém-se mais fiel ao enredo e até mesmo dialoga com o romance de Thomas Pynchon.

    Participação especial

    De acordo com Josh Brolin, Thomas Pynchon, o autor do romance "Inherent Vice", faz uma aparição no filme.

    Palavra por palavra

    Paul Thomas Anderson teria pensado em adaptar o livro digitando palavra por palavra, em seguida, proceder a partir daí.

    Em casal

    Primeira colaboração cinematográfica entre Paul Thomas Anderson e sua parceira há 13 anos, Maya Rudolph.

    Reproduzindo da Vinci

    Quando Doc mostra a Bigfoot a foto da festa incluindo Coy, fica claro que a imagem é uma reprodução meticulosa A Última Ceia, de Leonardo da Vinci.

    Entre pais e filha

    Em uma das cenas que caracterizam Petunia Deriva (interpretada por Maya Rudolph), a música de Minnie Riperton, "Les Fleur", pode ser ouvida. Riperton é a mãe de Rudolph. Além disso, a canção foi co-escrita por seu pai, o compositor Dick Rudolph.

    Segundo grande estúdio

    Vício Inerente marca a primeira vez que Paul Thomas Anderson fez um longa-metragem distribuído por um grande estúdio de cinema de Hollywood - Warner Bros. Pictures - desde quando a Columbia Pictures distribuiu seu filme Embriagado de Amor (2001).

    Voz feminina

    A personagem Sortilège aparece como coadjuvante no livro e, embora dê conselhos úteis para Doc, ela não é a narradora. Enquanto escrevia o roteiro, Paul Thomas Anderson decidiu que o filme "precisava de uma voz feminina" e adaptadou, especificamente, para sua amiga Joanna Newsom. A personagem também cumpriu o desejo de Anderson para preservar a prosa de Thomas Pynchon, que é quase idêntica à narração de Sortilège.

    Reunião

    Durante a longa filmagem do lado de fora da residência de Doc, no início do filme (depois Shasta ir embora), Doc reúne-se com Denis e começa a descer uma colina. À distância, o Golden Fang ronda o passado.

    Escolha de formatos

    Como todos os filmes de Paul Thomas Anderson, Vício Inerente foi filmado em película. Quando o longa estava prestes a estrear no Festival de Cinema de Nova York, houve relatos de que o Festival tinha fornecido a Anderson sua própria projecionista pessoal, que disponibilizou versões em película e digital da obra em questão, enquanto o próprio escolhia qual o formato seria exibido na abertura do evento.

    Admirável

    O roteiro é notável por ser drasticamente diferente da versão final do filme, que contém muito mais informação e mais cenas, incluindo uma onde Doc tem uma conversa imaginária com Thomas Jefferson em uma lanchonete.

    Looney Tunes & Turma do Mickey Mouse

    Por ser um filme da Warner Bros., era inevitável que Doc fosse recebido com a lendária frase do icônico Pernalonga, "o que que há, velinho?". Na verdade, isso acontece pelo menos quatro vezes. Além disso, alguns personagens secundários também carregam os nomes dos famosos desenhos animados: Mickey, Bambi e Petúnia.

    Onde a droga é liberada

    Para comemorar a estreia do filme, o famoso teatro Alamo Drafthouse em Denver, Colorado (onde o uso da maconha é permitido por lei) organizou uma festa no ônibus, onde os participantes foram incentivados a fumar o tanto de maconha quanto conseguissem. O diretor Paul Thomas Anderson estava presente no evento, mas amavelmente recusou participar das festividades.

    Não foi dessa vez

    Charlize Theron foi considerada para interpretar Shasta antes de Katherine Waterston ser escalada.

    Mantido em segredo

    O visual do longa foi inspirado em alguns rolos de filme, armazenado de forma inadequada, que Paul Thomas Anderson guardou em sua garagem por quase 15 anos. Apenas algumas cenas realmente usaram a antiga película, no entanto, foi bastante arriscado confiar no estoque danificado do filme.

    A considerada não foi escalada

    Charlize Theron foi considerada para interpretar Shasta, antes de Katherine Waterston ser escalada.

    V

    No teaser pôster do filme, as pernas de Shasta formam o icônico símbolo 'V', presente na capa do romance.

    Reclusão

    O diretor Paul Thomas Anderson não teve contato com o recluso autor Thomas Pynchon, ao produzir o filme. Anderson descreveu o livro como "coisas muito bem escritas, misturadas com as melhores piadas de peido e canções bobas que você pode imaginar".

    Suposta participação

    Alimentados por comentários que Josh Brolin concedeu ao New York Times, persistiram rumores de que o autor, notoriamente recluso, Thomas Pynchon faria uma aparição no filme, o que marcaria a primeira vez que Pynchon seria fotografado voluntariamente, em público, desde o final de 1950. As teorias mais comuns são que Pynchon aparece como um dos seguintes personagens: o paciente que está sendo servido por um outro no Instituto Chroskylodon (este é realmente um ator chamado Charley Morgan); um dentista na cena no Golden Fang Headquarters; ou o homem que passa pela janela atrás de Doc e Coy, enquanto eles falam na festa Spotted Dick.

    O quinto irmão

    Na cena em que Doc lê o arquivo do falecido parceiro de Bigfoot, consta que o homem está vivendo em "Gummo Marx Way", que é uma referência ao quinto membro dos Irmãos Marx, que não migrou com o resto de seus irmãos do vaudeville para o cinema.

    Restauração

    Um especial "Ultimate 70s" trailer foi lançado contendo um estoque de filmes restaurados e o período do logotipo Warner Bros / Seven Arts.

    Dedicação

    O filme é dedicado a Ida Anderson, filha do diretor Paul Thomas Anderson e da atriz Maya Rudolph, que estava grávida da mesma durante o filme.

    Troca de atriz

    Reese Witherspoon foi escalada para interpretar o papel de Amy Adams no último filme de Paul Thomas Anderson, O Mestre, mas desistiu. Porém, ela estrela este longa.

    Referência macaca

    A fala de Bigfoot "Resistente macaquinho, como meu amigo Fatso Judson sempre gosta de dizer," é uma referência ao personagem de mesmo nome do romance e, mais tarde, ao filme A Um Passo da Eternidade (1953). Naquele filme, o personagem Fatso Judson usa repetidamente essa frase, em referência ao personagem de Frank Sinatra.

    Século XX

    Com este filme (que conta com um flashback da década de 1960), Paul Thomas Anderson cobriu todas as década do século 20, com exceção dos anos 30 (Sangue Negro abrange a década de 1890 a 1920, O Mestre 1940 e 1950, Vício Inerente 1960 e 1970, Boogie Nights - Prazer Sem Limites 1970 e 1980, e Jogada de Risco e Magnólia retratam a década de 1990).

    Olhar Young

    O olhar de Doc foi inspirado em uma foto de Neil Young, de 1970, ano em que o filme é centrado. Young também tem duas músicas presentes no filme, e Paul Thomas Anderson afirmou que o longa de Neil, Journey Through the Past, foi uma inspiração para seu alcance em Vício Inerente.

    Propaganda enganosa?

    Vício Inerente continua a tendência do filme anterior de Paul Thomas Anderson, O Mestre, em que os trailers do longa incluem várias cenas não inclusas na versão final. Joanna Newsom também gravou uma narração especial exclusivamente para os vídeos.

    Audiolivro

    Jeannie Berlin, que interpreta a tia Reet, realmente lê/ouve audiolivros. Um dos quais é "Bleeding Edge", escrito por Thomas Pynchon, que também é o autor do livro no qual Vício Inerente é baseado.

    Tudo acaba em pizza

    Na festa stoner, é possível perceber na reprodução de "A Última Ceia", de Leonardo da Vinci os membros da banda californiana, The Growlers comendo pizza.

    Futuras adaptações

    Paul Thomas Anderson já havia pensado em adaptar os romances Vineland e Mason & Dixon, ambos escritos por Thomas Pynchon, mas decidiu que cada livro era simplesmente impossível de transformar em um longa-metragem. Cerca de um mês antes de Vício Inerente ser lançado, Anderson e a produtora JoAnne Sellar ouviram dizer que Pynchon venderia os direitos do filme, então eles imediatamente agarraram a oportunidade, pois, segundo Anderson "como um fã, se alguém vai ferrar com isso, eu quero ser essa pessoa."

    Nada de pé grande para eles

    Michael Shannon e Jim Carrey foram considerados para o papel do Tenente Det. Christian F. 'Bigfoot' Bjornsen.

    Três horas

    Shasta afirma que estava em uma "Three Hour Tour", quando Doc procurou por ela. Estas palavras pertencem a música-tema do programa de TV, A Ilha dos Birutas.

    Homenagem pavorosa

    No escritório do Dr. Blatnoyds, um narrador está falando sobre o escritório de advocacia chamado Voorhees-Krueger, uma homenagem aos personagens Jason Voorhees (Sexta-Feira 13) e Freddy Krueger (A Hora do Pesadelo).

    Tudo em família

    O elenco deste filme apresenta várias conexões do show-biz, incluindo parentes e/ou descendentes: o irmão do falecido River Phoenix, o irmão de Luke Wilson, o irmão de Julia Roberts, a irmã de Kristin Scott Thomas, a filha de Sam Waterston, o filho de James Brolin, a filha de Elaine May (Jeannie Berlin), a esposa de Andy Samberg (Joanna Newsom), e a parceira de Paul Thomas Anderson (Maya Rudolph).

    Comédia

    O primeiro filme cômico de Paul Thomas Anderson desde Embriagado de Amor (2002).

    Novo título

    Edgar Wright tinha apelidado o filme "Duas Vezes Inerente", devido à sua natureza complexa.

    2x policial

    Quando Doc caminha para o quartel general da polícia de Los Angeles, há um monumento com o nome do Chefe William Parker nele. Nick Nolte o interpretou em Caça aos Gângsteres (2013), também estrelado por Josh Brolin como, novamente, um oficial durão da LAPD.

    Estreante

    Estreia cinematográfica de Jordan Christian Hearn.
    Curiosidades de filmes mais lidas dos últimos 30 dias
    • A Cabana (2016)
    • O Diabo de Cada Dia (2020)
    • After - Depois da Verdade (2020)
    • Cinquenta Tons de Cinza (2015)
    • Harry Potter e a Pedra Filosofal (2001)
    • Pânico em Alto Mar (2006)
    • Tropa de Elite 2 (2010)
    • Vingadores: Ultimato (2019)
    • 365 DNI (2020)
    • Cinquenta Tons Mais Escuros (2017)
    • Ninfomaníaca - Volume 1 (2013)
    • Além da Vida (2009)
    • A Família (2013)
    • Extraordinário (2017)
    • Trolls 2 (2020)
    • Até o Último Homem (2016)
    • Convenção das Bruxas (2020)
    • A Corrente do Bem (2000)
    • The Last - Naruto o Filme (2014)
    • Interestelar (2014)
    Back to Top