Meu AdoroCinema
Bohemian Rhapsody
Média
4,6
1288 notas e 174 críticas
54% (94 críticas)
32% (55 críticas)
9% (16 críticas)
5% (8 críticas)
0% (0 crítica)
1% (1 crítica)
Você assistiu Bohemian Rhapsody ?

174 críticas do leitor

Cássia Adriane L
Cássia Adriane L

Segui-los 4 seguidores Ler as 29 críticas deles

5,0
Enviada em 04/11/18
Em Bohemian Rhapsody conhecemos não só a jornada de sucesso da banda Queen, mas toda a trajetória do grupo. O filme nos retrata cada detalhe, a formação da banda, a composição das músicas mais famosas, as gravações de discos, e claro, os altos e baixos do grupo, principalmente do vocalista, Freddie Mercury. Contar a história de uma banda que foi tão importante para o cenário mundial da música não é uma tarefa fácil, o diretor Bryan Singer conseguiu construir uma narrativa que envolve e emociona os fãs da banda que assistem ao filme. Além do filme como um todo ser excepcional, é preciso destacar a atuação de Rami Malek como Freddie Mercury, o ator se entregou completamente ao papel, sendo o verdadeiro destaque da história, assim como previsto, já que estava no papel de vocalista da banda. Apesar de "longo" (2h 15min), o filme não se torna cansativo em nenhum momento, você se envolve em cada segundo da narrativa, conhecer de perto e por outros ângulos a história do Queen foi uma experiência única e emocionante.
Mari B
Mari B

Segui-los Ler a crítica deles

5,0
Enviada em 03/11/18
O filme é sensacional!, você sente muitas emoções, a atuação de Malek é incrível, impossível não se emocionar, esse filme com certeza é um dos melhores desse ano!
Carolina C
Carolina C

Segui-los Ler a crítica deles

5,0
Enviada em 04/11/18
Emoção do começo ao fim! Um filme que retrata a história de um dos melhores cantores história. Difícil você não interagir junto.
Maria Carolina L.
Maria Carolina L.

Segui-los Ler as 2 críticas deles

4,0
Enviada em 04/11/18
Filme a não perder com uma interpretação notável. Muitos temas de reflexão: a amizade, o oportunismo, a solidão, a família, o amor........ A vida de um grande artista focada com uma escolha criteriosa de situações, sabendo pôr a tónica no fundamental e deixando o acessório.
Eduardo Santos
Eduardo Santos

Segui-los 52 seguidores Ler as 172 críticas deles

4,5
Enviada em 03/11/18
Ícone. Lenda. Gênio. Estas três palavras são amplamente associadas às personalidades que marcaram a história da arte em algum momento, principalmente se levarmos em conta o mundo da música. Elvis, Michael Jackson, Sinatra, Bowie... Freddie Mercury. Artistas transgressores, que transcenderam barreiras, criaram obras épicas, influenciaram (e ainda influenciam) artistas e têm seus nomes marcados na história da humanidade. E Freddie foi um homem único. Com um talento imensurável e inegável. Mesmo quem não conhece profundamente a obra do Queen, conhece alguma canção deles. Eu cantarolei o filme inteiro. Rsrsrs. Esta bela e emocionante homenagem à Mercury é algo realmente admirável. Os aspectos técnicos são bem realizados, a narrativa é fluída e não cansa em suas mais de duas horas de projeção. Rami Malek escancaradamente se entregou ao papel de corpo e alma. Sua atuação de Mercury é excepcional. Apesar de não ser tão semelhante assim ao verdadeiro Freddie, é impressionante a caracterização de seus movimentos e trejeitos, que nunca resvala na caricatura. Uma entrega evidente e extremamente difícil, pois não é qualquer um que consegue a proeza de interpretar uma figura tão carismática e conhecida sem perder o tom. E o filme aposta na emoção. As cenas de performances no palco (principalmente quando vai se aproximando ao fim) são hipnotizantes. Nem é preciso dizer que a trilha sonora é arrebatadora. Os maiores hits do Queen estão lá. Pessoas cantando contigo na sala de cinema! Rsrs. Nunca vi isso antes. E ao final da exibição, palmas infindáveis. A aposta foi na entrada de Mercury na banda e a decolagem vertiginosa da mesma, focando na parte criativa e na personalidade forte do protagonista, pincelando em sua vida pessoal e seus relacionamentos. Mas o filme não é perfeito por dois motivos simples: primeiro, há uma confusão cronológica que para nós, brasileiros, fica evidente. Acredito que tenha havido um motivo para isso, talvez para não haver uma quebra no ritmo e ainda assim mencionar a marcante apresentação do Queen no Rock in Rio de 1985. O segundo problema, na minha concepção, é que apesar de o filme focar em Mercury, ele leva realmente a crer que todo o sucesso da banda se baseia somente em sua figura, o que não é verdade. Os outros músicos também são excepcionais e isso não é tratado da forma como poderia ter sido. Mas não há como negar que o filme funciona maravilhosamente bem. É muita história para ser incluída em um só filme. Daria facilmente para ser feita uma bela minissérie para contar com mais precisão a criação de uma das mais importantes bandas de todos os tempos. O clima nostálgico e a alta dose de emoção fazem esses pequenos deslizes narrativos virarem fichinha. Um filme muito bem produzido tecnicamente, e que tem uma relevância enorme tanto para os fãs quanto aos que conhecem pouco este astro que continuará marcado na história da música para sempre.
Andreza L.
Andreza L.

Segui-los Ler a crítica deles

5,0
Enviada em 02/11/18
Vão a merda quem crítica este filme. A vida de uma banda como Queen e a vida do Freddy não tem como ser retratada em pouco mais de 2 horas. Gente sem noção, q não prestam nem pra agradecer por um filme tão sensível q de forma humana retratou momentos difíceis q eles tiveram. Este filme eh pra ter saudades. Este filme eh pra ver a importância q Queen teve música mundial. Este filme eh pra mostrar como a vida de alguém famoso pode ser solitária. Este filme eh pra alertar quem eh famoso , ter por perto pessoas que ajudam e não te levam pro abismo. Pessoas que criticam este filme , são pessoas que ganham a merda do dinheiro pra menosprezar a vida das pessoas. E q por sinal, não levarão pro caixão nenhum centavo da merda do dinheiro q se tem.
John V
John V

Segui-los Ler a crítica deles

5,0
Enviada em 01/11/18
Simplesmente fantástico e emocionante. Apesar de não abordar a historia toda, traduz de forma sucinta como foi a vida do Grandioso Freddie.
Lili C.
Lili C.

Segui-los 2 seguidores Ler as 2 críticas deles

5,0
Enviada em 05/11/18
Gostei muito do filme. Como um colega aqui mencionou, eu cantei o filme inteiro e, pela primeira vez na saída do filme os funcionários que cuidam do cinema estavam sorrindo!!! Assistiram ao filme e curtiram muito.... São pessoas novas e que já sabem o que é a boa música. Concordo com o colega que a cronologia não estava correta. Todos mencionaram o o rock in rio 85 mas o QUEEN veio ao Brasil pela primeira vez em 1981!!!! O maior show da carreira deles até então no estádio do Morumbi noa dia 20 de março de 1981 - EU ESTAVA LÁ!!!!! Foram mais de 100.000 pessoas e nem mencionaram este fato... Faltaram muitas músicas legais mas mesmo assim valeu a pena e foi extremamente emocionante.
George S
George S

Segui-los Ler a crítica deles

5,0
Enviada em 05/11/18
Uma palavra: Esplendido, o filme é audacioso e intrigante, prende a atenção do inicio ao fim, envolve diversos gêneros ao mesmo tempo, comédia, ação, drama, além de enviar diversas mensagens, dentre elas, a busca incessante pelo sucesso, pela vitória e acima de tudo superação, sair do trivial, acima de tudo, nunca desistir, mas fala também dos insucessos e de fazer suas escolhas e as consequências das mesmas, deveria ter cenas usadas até mesmo em palestras motivacionais nas empresas, mas há aqueles que se limitaram apenas a vida pessoal e intima do grupo ou de Fred Mercury apresentada no filme, como o próprio filme também exibe em uma das cenas, numa entrevista que o grupo concede a imprensa da época, uma pena, quem prendeu-se a este pequeno detalhe, deveria ver o filme novamente, pois, não viu nada.
Fernando Massami K.
Fernando Massami K.

Segui-los 2 seguidores Ler as 134 críticas deles

4,0
Enviada em 05/11/18
filme sensacional. a começar pela trilha sonora, realmente é muito difícil de se conter e não se pegar cantando as músicas do Queen ao longo do filme. quanto a história em si, acredito que foi um resumo focado em momentos marcantes de Freddy e não necessariamente uma biografia detalhista. o protagonista foi fora de série, por mim já entregava o oscar.
Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema
Back to Top