Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Relíquia Macabra
    Média
    3,7
    34 notas e 15 críticas
    distribuição de 15 críticas por nota
    6 críticas
    6 críticas
    2 críticas
    0 crítica
    0 crítica
    1 crítica
    Você assistiu Relíquia Macabra ?

    15 críticas do leitor

    Ricardo L.
    Ricardo L.

    Segui-los 29260 seguidores Ler as 1 729 críticas deles

    5,0
    Enviada em 20 de dezembro de 2016
    O melhor filme Noir já produzido! Roteiro incrível e atuação monstruosa de Humphery Bogard que por sinal é um dos maiores atores da história do cinema, muitos coloca como o melhor, mas pra mim ele ta atras de Robert De Niro e Marlon Brando! Falcão Maltes é com certeza um filme mais que especial!!
    Eduardo S.
    Eduardo S.

    Segui-los 15 seguidores Ler as 26 críticas deles

    5,0
    Enviada em 11 de maio de 2013
    Mais de 70 anos de um grande clássico, Bogart e a estreia na direção de John Huston, fazem deste um filme imperdível. Em 1929, pouco depois da revolução causada com a chegada do som ao cinema, John Huston com apenas 23 anos, fazia sua estreia no cinema no curta-metragem “Two Americans”. Mas foram seus trabalhos como roteirista em filmes de grandes diretores como William Wyler e Howard Hawks, que deram prestígio e oportunidade para que em 1941, pudesse estrear como diretor. Com uma escolha inusitada, resolveu adaptar o livro “O Falcão Maltês” de Dashiell Hammett, que a Warner detinha os direitos e já havia feito duas produções anteriores. Mas ao contrário das adaptações anteriores, que fracassaram em todos os aspectos, Huston fez de sua estreia um grande sucesso. A trama gira em torno de uma estatueta que é cobiçada por várias pessoas, com reviravoltas e surpresas ao longo do filme. Foi um dos primeiros filmes do gênero “Noir”, termo francês para filmes policiais em preto-e-branco, onde sombras e outras características do expressionismo alemão eram comuns. Além é claro de personagens cínicos e uma “Femme Fatale”, fez deste um dos grandes exemplares do gênero. Liderando o afiadíssimo elenco, o lendário Humphrey Bogart (Sam Spade), que antes era mais conhecido pelos papéis de gângster que havia feito, mas este filme foi o primeiro passo para que o ator atingisse o status de grande astro que ostenta até hoje. Com certeza foi sua primeira atuação, digna de ser lembrada e reconhecida. Mary Astor (Brigid O’Shaughnessy) começou sua carreira ainda no cinema mudo e seu papel é de grande destaque e importância na trama, com a atriz mostrando todo seu talento. O filme ainda conta com a presença notável do húngaro Peter Lorre (Joel Cairo), fazendo seu primeiro grande filme no cinema norte-americano, após dez anos de seu maior sucesso: o grande filme alemão “M, o Vampiro de Dusseldorf” do diretor Fritz Lang. Mas a grande atuação do longa-metragem de estreia de Huston foi de outro estreante Sydney Greenstreet (Kasper Gutman), que vinha do teatro e pela falta de experiência no cinema, ficou extremamente nervoso em atuar na frente das câmeras, fato que não transparece em nenhum momento, já que atua de forma tão natural. A trilha sonora de Adolph Deutch e a fotografia em preto-e-branco de Arthur Edeson sustentam muito bem o status de policial noir, dando clima e atmosfera com perfeição. Foi indicado para três Oscars: Melhor Filme, Roteiro (Huston) e Ator Coadjuvante (Greenstreet). Não foi vencedor, mas provou o grande talento de Huston, que acabou se igualando aos grandes diretores que o revelaram. Faz também parte da famosa lista do Instituto Americano de Cinema, como um dos cem maiores filmes da história. Esta também foi a primeira vez que o trio Bogart, Lorre & Greenstreet apareceu no cinema. Um filme essencial, que marcou o início da excelente parceria de Huston com Bogart.
    Rafael V
    Rafael V

    Segui-los 201 seguidores Ler as 210 críticas deles

    3,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Um dos primeiros filmes noir, por isso mesmo, define as características essenciais do estilo: atmosfera sombria e de teor investigativo. Bogart está excelente e Huston já demonstrava que tornar-se-ia um dos grandes de Hollywood. O Falcão Maltês (título alternativo do longa) é uma história que faz o espectador ficar atento a cada detalhe para a resolução do mistério. Ótima história, atuação de Bogart e direção de John Huston.
    Leonardo d.
    Leonardo d.

    Segui-los 8 seguidores Ler as 73 críticas deles

    4,5
    Enviada em 26 de abril de 2015
    Clássico noir com personagens ambivalentes bem construídos e diálogos afiados, numa trama policial enxuta que perscruta a ambição capital do ser humano que vem de séculos.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top