Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Gattaca - Experiência Genética
    Média
    4,2
    206 notas e 12 críticas
    distribuição de 12 críticas por nota
    2 críticas
    1 crítica
    7 críticas
    2 críticas
    0 crítica
    0 crítica
    Você assistiu Gattaca - Experiência Genética ?

    12 críticas do leitor

    Mariano S.
    Mariano S.

    Segui-los 11 seguidores Ler as 21 críticas deles

    5,0
    Enviada em 28 de março de 2013
    Filme Gattaca e o determinismo genético Num futuro não muito distante existe uma civilização baseada no mapa genético, no DNA e na manipulação do que são pessoas quase perfeitas. As pessoas são assim julgadas por constantes exames e pela probabilidade de terem doenças e imperfeições, o que estaria escrito em seus gens. Nesse ambiente os nascimentos são programados, e as existências fadadas a um sucesso determinado, sem contudo o efeito ser sempre o desejado. Nesse ambiente vive Vincent, que nasceu imperfeito, com miopia e expectativa de vida ede 30 anos, segundo seu mapa genético. Decepcionados, seus pais encomendam um outro filho, já assegurado pela tecnologia, o que em brincadeiras de natação sempre vencia o irmão, haja vista ser escolhido como mais forte, mais inteligente etc etc, pelo seu DNA, quando seus pais o manipularam na escolhas em geneticista. Mas Vincent se supera e mesmo estando condenado como inválido, já desde o nascimento, recorre a espécie de mercado negro para se passar de sósia de um homem que era perfeito, Geromi, um nadador olímpico campeão que sofreu acidente e estava em cadeira de roda, ou melhor, tentou de suicidar. Assim Vincent entra para uma espécie de NASA que era seu sonho, passando-se por esse seu amigo, ainda tendo de se raspar e cortar pelos, haja vista constantes exames em todos os lugares que passa, usando de várias fraudes com urina de seu amigo e sangue, bem como lentes de contato. Sua amiga de trabalho, Irene desconfia do colega, e assim leva um pelo seu para exame e descobre ser esse Geromi, homem perfeito pela DNA, mas que na verdade é Vincent, o homem criado apenas por Deus, não pelo cientista humano. Mas nesse determinismo todo o Vincent estava condenado a ser faxineiro e inválido, a ser preso desde o nascimento, na detenção do preconceito humano. O filme é um dos mais inteligentes que já vi. Discorre sobre o darwinismo e sobre uma série de filosofias, sem dizer, mas que transparece a quem vê o mesmo. Também está carregado de um psicologismo e mesmo de uma lição de superação, mostrando que o humano é perfeito, apesar das aparentes imperfeições. O ponto fulcral parece quando o protagonista sai e namora com Irene, que também, é imperfeita em seu DNA (mas muito bonita e loura...), de modo que este passa por apuros ao sair com ela, e entrega o jogo, sem contudo isso mexer no amor que esta sente por ele. Aqui vemos o Super Homem de Nietzsche, bem como um complexo de poder de Adler, e mesmo a trajetória de um Édipo de Freud. Por fim a libido prova que ele já é perfeito, e os exames não podem avaliar isso, mas a prática e a prova são os verdadeiros exames. Até o médico que fazia diariamente exames em Geromi ou Vincent, acabou por descobrir a fraude e tolerar, pois este tinha um filho programado e não agradou. O filme demonstra um mundo bem perfeccionista e intolerante, não muito diferente de uma eugenia buscada nos anos 40. Não vejo com bons olhos essa busca, porque eu mesmo nasci já desacreditado, porque a enfermeira passou mal por semanas ao ver meu parto, e mesmo alguns diziam que eu não teria chance de sobreviver. Aqui estou, vivo e forte, ou um gênio indispensável, esse grande homem que sou, pelo menos no caráter que conheço e comprovo. Uso óculos e tenho astigmatismo, então já seria alguém rejeitado, sabe mais que problemas posso ter em meu DNA. Esse mundo de Gattaca ou me condenaria, ou me diria que estou destinado a ser um filósofo, e aí sim deveria cultuar o ser que está além de mim, que é Deus e veio em Jesus Cristo, antes de mim, que sou humilde servo e iniciado. Tive minhas dificuldades de saúde, com corpo raquítico na adolescência e fobias, bem como limitações emocionais pela timidez, mas nem por isso poderia ser tido por inválido, pelo meu DNA. Por fim tanto o Vincent imperfeito quanto o perfeito Geromi na cadeira de rodas vão para o espaço (ou para o céu, paraíso etc), e vemos que a salvação está destinada a todos que a busquem, estejam estes vestidos no corpo de rei ou de mendigo. Mariano Soltys, autor do livro Filmes e filosofia)
    Cristian G.
    Cristian G.

    Segui-los 9 seguidores Ler as 10 críticas deles

    3,5
    Enviada em 16 de fevereiro de 2015
    A premissa do filme é otima,porem na execução o roteiro fica muito vago. Algumas cenas desnecessárias prejudicam também. Nao e um filme ruim,mas tinha tudo para ser bem melhor.
    Rafael
    Rafael

    Segui-los 16 seguidores Ler as 97 críticas deles

    2,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    O filme é perfeito ele te carrega para uma atmosfera fantástica e diferente de td usando certos artifícios como uma coloracao amarela, a linguagem entre os personagens vc se sente realmente em outra época naum só pela técnologia. é um dos melhores filmes q eu já vi e lamento profundamente (de chorar)por ele naum ser idolatrado cegamente! vcs percebem a gravidade disso esse filme te transporta para uma realidade incrível.
    Laila C.
    Laila C.

    Segui-los 6 seguidores Ler as 45 críticas deles

    3,5
    Enviada em 18 de setembro de 2015
    Gattaca, como um drama, ele e muito bem feito,nao muito original, mas bem feito mas, como uma ficcao cientifica, deixa muito a desejar a questao da inseminacao para que seus filhos nascam perfeitos e muito mal explorada e nao explica muito alguns pontos da trama exemplo: o personagem do jude law ficou paraplegico pois tentou se matar a questao e: porque ele tentou cometer suicidio? o filme nao da nenhuma justificativa para isto. obs:Em que cosmos o ethan hunt e parecido com o jude law? Apesar disto recomendo Nota:6/10
    Fernando B.
    Fernando B.

    Segui-los 5 seguidores Ler as 11 críticas deles

    2,5
    Enviada em 10 de fevereiro de 2014
    O aspecto filosófico do filme é interessante: os melhores genes nem sempre vão determinar os melhores indivíduos. Porém, o tema foi mal desenvolvido. A checagem genética atinge níveis paranóicos, por isso, a forma como o protagonista engana esse sistema passa a ser pouco crível.
    Fábio Torres
    Fábio Torres

    Segui-los 1 seguidor Ler as 58 críticas deles

    3,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    O filme é meio paradão, mas a história e a mensagem que o filme passa deixa ele ótimo. Vale apena conferir.
    Jo Lage
    Jo Lage

    Segui-los 1 seguidor Ler as 43 críticas deles

    4,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Muito bom!!Recomendo
    anônimo
    Um visitante
    3,0
    Enviada em 6 de abril de 2016
    -Filme assistido em 06 de Abril de 2016 -Nota 6/10 Filme com um bom roteiro,só que é praticado num ritmo muito lento.Os três principais do elenco tem pouca dinâmica,o que dificulta ainda mais a trama. É uma boa ficção da época,mas não uma das melhores.
    anônimo
    Um visitante
    5,0
    Enviada em 24 de maio de 2014
    Boa noite! Em um futuro onde o status é determinado pela genética, um homem geneticamente imperfeito, engana o sistema para realizar seu sonho com a ajuda de outro homem! Eu adorei esse filme, principalmente a atuação de Jude Law! Ele foi perfeito, porquê o papel dele era mais difícil, mas quando o ator é bom, tudo dá certo!
    anônimo
    Um visitante
    3,0
    Enviada em 9 de julho de 2013
    Eu particularmente sou um grande fã de filmes de ficção científica desde Star Wars até 2001 Uma Odisseia no Espaço entre outros... mas esse filme, apesar de ter um bom enredo, não me agradou; não diria que não gostei mas também não vou dizer que amei esse filme. A história até que é interessante mas o modo como o filme se desenrola não me agradou; talvez se um Steven Spielberg estivesse no comando do filme ele seria melhor, mas não sei, na minha opinião ele deixou a desejar!
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top