Meu AdoroCinema
    Rio
    Média
    4,3
    1907 notas e 84 críticas
    38% (32 críticas)
    29% (24 críticas)
    25% (21 críticas)
    7% (6 críticas)
    1% (1 crítica)
    0% (0 crítica)
    Você assistiu Rio ?

    84 críticas do leitor

    Stella A.
    Stella A.

    Segui-los 25 seguidores Ler as 42 críticas deles

    5,0
    Enviada em 8 de janeiro de 2013
    A melhor animação de 2011. Personegens cativantes e apesar de ser um filme voltado ao público infantil, tem um estória muito inteligente. Não tenho do que reclamar, diferente de tudo (claro, retrata o Brasil), com certeza merecia o Oscar.
    Ed A.
    Ed A.

    Segui-los 1 seguidor Ler as 7 críticas deles

    4,5
    Enviada em 25 de dezembro de 2015
    Rio... dos mesmos criadores de A Era do Gelo, Rio consegue ser um filme tão bom, que agrada tanto as crianças, quanto os adultos. Os personagens são muito bem elaborados e bastante carismáticos, e a história do filme é super interessante. Visualmente o filme é lindo, muito bem feito, e a direção do Carlos Saldanha consegue demonstrar muito bem o Rio de Janeiro no filme. Por mais que o roteiro seja simples e nada original, a trilha sonora é muito boa. Rio é um ótimo e belo filme de animação para se ver com toda a família reunida, vale muito a pena. Recomendo!
    Estevan Magno
    Estevan Magno

    Segui-los 76 seguidores Ler as 488 críticas deles

    2,0
    Enviada em 3 de janeiro de 2013
    Um desenho diferente, bonito e atraente! Merecia o OSCAR de melhor animação, mas por preconceito americano não levou! Trilha sonora bem criada por Carlinhos Brawn! Desenho excelente para se divertir em família.
    Leandro A.
    Leandro A.

    Segui-los 7 seguidores Ler as 65 críticas deles

    3,0
    Enviada em 6 de julho de 2013
    Animação feita por brasileiro não ajuda a mudar a imagem do país no exterior Quando um brasileiro está fazendo sucesso no exterior, é normal que nós, conterrâneos, fiquemos felizes. É um patriotismo que costuma funcionar só com o vento a favor, mas é o que temos. Além do futebol e da música, o cinema começou a integrar esse "Brazil for Export" com Walter Salles, Fernando Meirelles e Carlos Saldanha. O último, ganhou fama em um terreno ainda mais restrito, o das animações, quando dirigiu a trilogia A Era do Gelo. Saldanha estreia agora uma nova fauna de personagens em Rio, animação que mais uma vez dirige para o estúdio Blue Sky. O protagonista é Blu (voz original de Jesse Eisenberg), uma ararinha azul macho capturada no Rio de Janeiro que vai direto do seu ninho para o frio de Minnesota, onde é adotada por Linda (Leslie Mann). A vida dos dois é autocentrada, com um tomando conta do outro para tudo, sem deixar espaços para a moça se envolver com outro ser humano, nem para a pequena ave sequer aprender a voar. Até a chegada de Tulio (Rodrigo Santoro), um estudioso amante das aves que viajou até os Estados Unidos atrás da última ararinha azul macho que se tem conhecimento. Sua missão é levar a ave de volta para o Brasil, para se acasalar com a fêmea Jade (Anne Hathaway) e assim perpetuar a espécie. O plano parece simples, mas uma história de aves raras (e caras) em um país corrupto como o nosso não pode acabar assim fácil, e em pouco tempo as duas últimas ararinhas azuis estão presas em uma gaiola numa favela, esperando o momento de serem contrabandeadas. Mais aventuresco e dramático do que cômico, o enredo vai mostrando como Blu e Jade escapam das garras dos bandidos, se livram das algemas que as mantêm juntas, fazem amizades com animais locais e visitam os cartões postais do Rio de Janeiro, do Cristo Redentor à Copacabana, todos lindamente retratados. Existe também a história do amadurecimento de Blu, a redenção do menino que levou as aves até os contrabandistas e a aventura de Linda e Tulio pela favela e pelo Sambódromo, tudo feito de maneira bem divertida e leve, mas, infelizmente, leviana. Em se tratando de um filme para a família e feito no Brasil, tudo logicamente acaba em samba, mas o desenrolar todo serve para alimentar ainda mais todos os estereótipos que os estrangeiros têm do nosso país. Sendo o diretor um brasileiro era esperado (pelo menos por mim), uma visão menos caricata, que ao menos não tivesse seguranças fortões escondendo roupinhas brilhantes por baixo do uniforme, só esperando o momento de "cair no samba". É óbvio que somos conhecidos lá fora pelo trinômio futebol-samba-bunda por méritos (ou deméritos) próprios, que vão desde os resultados nas Copas do Mundo e o crescimento do turismo na época do Carnaval, ao caso de prostitutas envolvidas em grandes escândalos (né, Berlusconi?), mas será que isso é realmente tudo o que temos para oferecer? Carmen Miranda (nascida em Portugal, mas "vendida" lá fora como a cara e a voz do Brasil nos anos 40 e 50), depois de sua primeira temporada nos Estados Unidos voltou ao Brasil e foi bastante criticada pela imprensa, que a acusou de ter perdido sua "brasilianidade". Saiu daí o lindo samba "Disseram que Voltei Americanizada", de Luiz Peixoto e Vicente Paiva, que refutava tal crítica. Impecável o trabalho que Saldanha vem desenvolvendo em Hollywood, mas talvez seja hora de passar um tempinho extra aqui no Brasil antes de seu próximo projeto. spoiler:
    João Batista
    João Batista

    Segui-los Ler as 32 críticas deles

    4,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Rio é um filme voltado especialmente para o público brasileiro, mesmo não sendo uma produção nacional. E dessa forma, consegue agradar muitos de nós por mostrar belas paisagens do Rio de Janeiro, a paixão pelo futebol, o delírio na época do Carnaval, etc. Mas Rio também encanta por seus personagens carismáticos, a boa trilha sonora e uma história interessante, ainda que com seus momentos previsíveis. Fica uma dúvida se o filme poderá agradar aos estrangeiros (já que, como mencionei antes, o filme é voltado para os brasileiros em especial), mas é possível que isso aconteça, afinal o filme é o melhor da Blue Sky Studios desde o primeiro "A Era do Gelo". Dada a qualidade do filme, e o mérito de retratar o Rio de Janeiro como ele é essencialmente, não há como não sair do cinema fascinado com Rio. Carlos Saldanha está de parabéns, é de filmes como este que os cineastas brasileiros deveriam se inspirar para tentar fazer o cinema nacional melhorar.
    Debbie
    Debbie

    Segui-los 7 seguidores Ler as 145 críticas deles

    5,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Eu o assisti em 3d e achei bem bonitinho,tem uma história bem interessante,a imagem do Rio de Janeiro não deixaram nada a desejar.Nota 10.Recomendo.
    frgil
    frgil

    Segui-los 8 seguidores Ler as 19 críticas deles

    3,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    ...Que bom ver nosso país retratado na sua beleza,nas suas qualidades...A historia um pouco simples, mas com uma bela mensagem
    Gilda Faria
    Gilda Faria

    Segui-los Ler a crítica deles

    4,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    ...Acabei de assistir ao filme, e saí encantada e feliz. Muitas risadas, muita alegria, música e uma viagem a um Rio de pureza e cores. Show!
    Wellingta M
    Wellingta M

    Segui-los 37 seguidores Ler as 253 críticas deles

    3,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Esperava mais dessa animação por se tratar de um cineasta brasileiro, Carlos Saldanha. Não esperava os estereótipos presentes no filme, parece que o diretor está cada vez mais americanizado. A animação também é mais pro público adulto do que pro infantil, meu filho não gostou muito. De qualquer forma é um bom filme, com personagens cativantes com a ararinha Jade.
    eldervs
    eldervs

    Segui-los Ler a crítica deles

    2,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Vi o filme rio. Mostra lindo visual do Rio, mas mostra tb contrabandistas em favela,criança no crime, etc. Pássa a imagem que no Rio as pessas esquecem tudo por causa de carnaval e futebol. As pessoas pulam carnaval em cima de carros nas ruas. O ornitólogo estava no carro na orla de dia e vê sua dentista com roupas minúsculas indo pro carnaval, como se até as pessoas mais instruídas esquecessem de tudo no carnaval. O filme tb inclui uma cena de desfile, muito bem feita, mas meio que forçada no roteiro. Não gostei desta imagem do RIo. E em termos de roteiro, é bem fraquinho, muito longe dos films da Pixar, por exemplo. Os personagens se encontram muito ao acaso, como o ornitólogo achou a arara em Minesota? Eu sei que é um filme pra crianças e há a licença poética, mas a história podia ser mais inteligente. Há tb repetições de idéias de filmes anteriores, como a arara fêmea aparecendo pela primeira vez para a arara macho (como na Era do Gelo, com os esquilos). Depois repete-se com o ornitólogo e a americada. Tema cena das araras caindo e se abraçando, como na era do gelo. Falta criatividade.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top