Meu AdoroCinema
A Torre Negra
Críticas AdoroCinema
2,5
Regular
A Torre Negra

Já vi isso antes

por
Stephen King é um dos autores mais adaptados para o cinema da história. Ao longo de mais de quatro décadas, foram mais de 40 versões de seus livros que ganharam vida nas telas do cinema ou da TV, sendo que alguns se tornaram clássicos, como O Iluminado, Conta Comigo e Um Sonho de Liberdade. Curiosamente, levou mais de 30 anos para que sua franquia literária de maior sucesso ganhasse a vida em Hollywood.

Lançada em 1982, a saga de livros A Torre Negra é um caso raro de continuações na carreira de King. A obra sempre chamou a atenção de diretores e produtores cinematográficos, que tentam adaptar a mesma há mais de 20 anos. Foram inúmeros os projetos cancelados ao longo dos tempos. Até agora. A franquia finalmente chega nas salas de cinema com A Torre Negra.


Produzido por Ron Howard - que por anos esteve envolvido no projeto como possível diretor -, o novo longa é uma adaptação para os dias de hoje do primeiro livro "O Pistoleiro". A ideia da Sony é produzir filmes e até uma série de TV seguindo a história, embora isso esteja longe de ser confirmado, uma vez que os números do novo longa estão bem longe de serem excepcionais.

A trama gira em torno de Jake (Tom Taylor), um jovem garoto que vive com a mãe e o padrastro em Nova York. Ele sempre foi uma criança feliz, mas de uns tempos para cá começou a ter um sonhos estranhos, mas muito realistas. Ele sonha sobre um mundo paralelo, em que o temido Homem de Preto (Matthew McConaughey) tenta derrubar a Torre Negra e acabar com a última linha de defesa do universo. A única pessoa que pode impedi-lo é o Pistoleiro (Idris Elba), um sujeito atormentado pelo passado, que pensa mais em sua própria vingança do que nos problemas do mundo. Com o tempo, Jake vai descobrindo que seus sonhos são reais e que ele mesmo está sob a ameaça do Homem de Preto.

Baseado em uma obra literária complexa, o filme, no entanto, é bem simples. E, pior, completamente genérico. A verdade é que estamos diante de apenas mais uma aventura de ficção/fantasia. Não oferece nada de novo e investe em clichês mais que conhecidos da sétima arte e do cinema infanto-juvenil. Aí está outra questão, ao contrário da maioria das adaptações de King, que seguem um tom mais adulto, aqui estamos diante de uma obra mais amigável para o público mais novo.


Escrito por quatro profissionais (o que nunca é um bom sinal), o roteiro é falho, simplório e por vezes desinteressante. É salvo em alguns momentos pelo visual bem desenvolvido e por um elenco talentoso, em especial Elba, que cria um personagem repleto de camadas, independentemente do texto.

A direção de Nikolaj Arcel também não ajuda. Conhecido pelo trabalho em O Amante da Rainha, ele faz sua estreia em Hollywood com um grande filme de estúdio. Sem personalidade, a direção é tão genérica quanto a trama em si. Pelo visto, 35 anos não foram o bastante para se maturar uma adaptação de A Torre Negra. Se a franquia continuar, resta esperar que o time envolvido se esforce para construir um universo com mais apelo.
Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema

Comentários

Mostrar comentários
Back to Top