Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Um Lugar Qualquer
    Críticas AdoroCinema
    4,0
    Muito bom
    Um Lugar Qualquer

    A melancolia de uma estrela

    por Lucas Salgado

    Antes de iniciar sua carreira por trás das câmeras com As Virgens Suicidas (1999), Sofia Coppola tentou obter sucesso como atriz. Na função, fez uma série de pequenas participações até ser chamada pelo pai, o diretor Francis Ford Coppola, para interpretar Mary Corleone em O Poderoso Chefão 3. O papel rendeu uma enxurrada de críticas negativas e praticamente sepultou a vida da atriz à frente das câmeras.

    Apesar de brilhar como diretora, o insucesso no campo da atuação parece ter deixado algumas marcas profundas em Coppola. Em dois de seus quatro filmes, a cineasta explora sem dó a melancolia da figura do ator e o vazio de suas vidas fora das telas. Foi assim no excepcional Encontros e Desencontros e, agora, neste Um Lugar Qualquer.

    Não é coincidência que a diretora conquistou os principais prêmios na carreira, o Oscar de melhor roteiro original e o Leão de Ouro do Festival de Veneza, justamente pelos filmes supracitados.

    É claro que a abordagem da diretora não tem relação apenas ao fato de não ter vingado como atriz. Sua relação com o pai também influencia em suas histórias. Sofia cresceu em sets de filmagens tendo como pai um dos maiores diretores (e egos) de Hollywood e sabe muito bem o impacto que a fama produz em uma família.

    Em Somewhere (no original), Johnny Marco (Stephen Dorff) é um bem sucedido ator norte-americano que se encontra hospedado no lendário hotel Chateau Marmont para se recuperar de um acidente no set de filmagens. A rotina do ator se resume a álcool, sexo e muita melancolia.

    O dia a dia vazio da estrela só é preenchido com a presença de sua filha Cleo (Elle Fanning), que apresenta uma maturidade que não se espera de uma criança de 11 anos.

    Com boas atuações de Dorff e Fanning, e pequenas participações de Benicio del Toro e Michelle Monaghan, Um Lugar Qualquer é um belo filme, contando com excepcional trilha sonora e fotografia caprichada.

    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top