Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Tomb Raider: A Origem
    Média
    3,8
    695 notas e 125 críticas
    distribuição de 125 críticas por nota
    31 críticas
    22 críticas
    36 críticas
    23 críticas
    7 críticas
    6 críticas
    Você assistiu Tomb Raider: A Origem ?

    125 críticas do leitor

    Laricia M.
    Laricia M.

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 21 de março de 2018
    Gostei muito do filme. Esse é o verdadeiro começo da Lara: uma moça fragil, inesperiente. Ela pode ser enganada mas ela descobre que o foi por que é inteligente e consegue absorver isso, aprender com isso! Quem fica aí falando de Angelina Jolie, pelo amor né povo, o filme ( se é que não sabem ainda) foi inspirado na NOVA Lara, a que está aprendendo. Por acaso jogaram os novos jogos? Por acaso acham que a Lara nasceu forte e é uma mulher maravilha filha de deuses? vocês estão na historia errada, vão assistir Wonder Woman! A Lara que está neste filme é a verdadeira Lara, a Lara humana que não fica perdendo tempo fazendo carão! até porque se ela parar para fazer isso, alem de ser bem mentiroso (duvido que alguem faça isso quando está em perigo) pode coloca-la em mais risco do que já está. Talvez quando ela já for bem experiente, uma Lara bem madura, com experiencia de varias aventuras nas costas, aí sim, talvez ela possa fazer coisas de olhos fechados não é mesmo? Falem qualquer coisa, mas não venham comparar Esse filme com filme de Angelina, porque isso é bem tolo.
    higors
    higors

    Segui-los 6 seguidores Ler as 3 críticas deles

    3,0
    Enviada em 13 de março de 2018
    Produção muito boa, roteiro meia-boca. Típica história de mocinho (mocinha*, no caso) com burrice descabida no enredo geral e em passagens específicas. Pode irritar bastante por isso, mas outras boas cenas devem balancear as sensações.
    Matheus R.
    Matheus R.

    Segui-los 1 seguidor Ler as 9 críticas deles

    5,0
    Enviada em 15 de março de 2018
    Tomb raider a origem é o melhor filme que assisti, cheio de ação e aventura que enche os olhos de quem ver.
    Diego F.
    Diego F.

    Segui-los Ler a crítica deles

    1,0
    Enviada em 18 de março de 2018
    Parece que os roteiristas tiveram vergonha de contar a história correta, onde o místico se mistura ao real. Aquele filme era tudo menos tomb raider. Decepcionado
    c4rlc4st
    c4rlc4st

    Segui-los 363 seguidores Ler as 279 críticas deles

    2,5
    Enviada em 18 de março de 2018
    E a maldição dos games continua... Tomb Raider garante seu espaço no hall dos filmes genéricos, superficiais e presiveis que foram adaptados de um jogo. As boas cenas de ação não compensam as diversas facilitações narrativas, assim como alguns aspectos do roteiro são enfadonhos, sem se preocupar em desenvolver uma verdadeira motivação para a Lara Croft. A atriz é boa, ela convence como uma moça de habilidades de luta. Pena que muitas das suas capacidades a gente não descobre muito bem como ela adquiriu. Vale uma meia entrada, se você não for com muitas expectativas.
    Edvaldo M.
    Edvaldo M.

    Segui-los 3 seguidores Ler as 8 críticas deles

    2,0
    Enviada em 1 de abril de 2018
    O filme não se assume se é para um público jovem adulto ou para adolescentes que cresceram jogando Tomb Rider. Seria necessário fazer a artista principal sair correndo que nem um personagem de video game? História fraca, filme que usou muito efeito especial em computação gráfica. Será que não conseguem fazer um bom filme, com personagem de video game, sem abusar destes recursos, ou será que tem pouco diretor com boas ideias e roteiros? Acho difícil rolar TB2.
    Thanure R.
    Thanure R.

    Segui-los Ler as 3 críticas deles

    5,0
    Enviada em 15 de março de 2018
    Ótimo! Intenso e emocionante. Algumas partes lembram muito o jogo! Recomendo a todos! Vale muito a pena!
    Drih S.
    Drih S.

    Segui-los 652 seguidores Ler as 290 críticas deles

    4,0
    Enviada em 1 de abril de 2018
    A volta da heroína da minha infância e adolescência! TOMB RAIDER - A ORIGEM Sou um verdadeiro fã da musa dos vídeos games dos finais dos anos 90 e inícios dos anos 2000. Conheci a Lara Croft em seu primeiro game em 1996, já virei fã logo de cara e passei a acompanhá-la em jogo por jogo até os dias atuais, já tendo conseguido terminar todos os seus jogos existentes até hoje (incluindo a franquia original e os spin-off de todas as plataformas de vídeo games). Tive o prazer de acompanhar as duas estreias dos filmes em seus respectivos anos (2001 / 2003), estrelado pela a musa Angelina Jolie. Pra mim como uma fã da Lara e dos jogos, devo admitir que Angelina Jolie é a forma humana da Lara e sempre será (nunca existirá uma atriz que a substitua nesse papel). A Lara Croft da Jolie é a melhor representação da heroína dos games iniciais (os 5 primeiros do playstation 1), trazendo a verdadeira fodona, a badass, a musa com corpo escultural e belos seios envolvidos em uma roupa super colada ao corpo (perfeita adaptação da Lara dos jogos do play e play 2). Jolie trouxe a "sexy symbol", a "femme fatale", aquela heroína desejada por todos os homens da época (tanto no game, quanto no filme). Devo destacar a primeira cena do "LARA CROFT: TOMB RAIDER (2001)", quando a musa já aparece de cabeça para baixo em sua sala de treinamento quebrando o pau com o robô em treinamento - ali já observamos todo o poder e sedução fatal de Jolie na pele da musa dos vídeos games Lara Croft. Após 15 anos, surge a nova Lara Croft (dessa vez interpretada pela talentosa Alicia Vikander). Uma Lara mais humanizada, mais gente como a gente, sem aquela pinta de heroína fodona e muito menos uma "sexy symbol". A Lara de Vikander já deixa isso bem claro logo na primeira cena (quando ela perde uma luta), ali já podemos observar a nova Lara. O roteiro já faz questão de nos mostrar que a nova Lara é uma ser humana normal (antes de mais nada), que abre mão da fortuna do pai (coisa que nunca aconteceu nos games e muito menos nos filmes da Jolie), que deseja trabalhar e assumir suas próprias dívidas (o empoderamento feminino atual). Bem: Eu gostei da nova Lara da Alicia Vikander, ela se encaixou muito bem na Lara do game de 2013 (o reboot da franquia Tomb Raider). Sua forma física e sua aparência ficaram muito boa, sua atuação convenceu, me agradou bastante. Porém, acho que a Alicia Vikander precisa se soltar mais como Lara Croft, acho que ela tem muita mais a oferecer na pele dessa heroína (potencial ela tem de sobra). Apesar do começo do filme querer nos passar o lado mais humano da Lara, eu não curti esse início, achei bem chato e monótono. Mas a partir do momento que a Vikander incorpora a Lara (da cena do barco em diante), fica muito bom. A atuação da Vikander como Lara cresce e chega a nos impressionar, com toda sua luta pela sobrevivência na floresta e sua luta final com o vilão. Angelina Jolie é a melhor Lara Croft dos games iniciais (isso ninguém tira), mas se tratando dos dois novos games (2013 / 2015), Alicia Vikander tem um grande potencial pra estrelar uma sequência de dois ou mais filmes. O novo TOMB RAIDER é dirigido por Roar Uthaug (não conhecia seus trabalhos). O roteiro do filme é a parte mais falha (assim como os próprios roteiros dos filmes da Jolie, que não tinham nada de surpreendente). O começo parece promissor (com toda nova história da nova Lara), a sempre busca pelo pai está presente novamente (como nos jogos e nos filmes anteriores). Mas toda história em si é bem vaga, não tem um grande (ou surpreendente) desenvolvimento, sem falar que a parte que mais peca em minha opinião, é a parte dela com pai, pra mim não havia a necessidade em trazer a história dessa forma para o filme. O pai da Lara está desaparecido há 7 anos, ok, até ai beleza, está bem plausível, mas dai o roteiro segue um caminho que não me agradou nem um pouco, pelo contrário, até me decepcionou em partes. Me agradou bastante a forma utilizada nas cenas com a Lara na floresta, com muitas (mas muitas mesmo) cenas idênticas as do vídeo game. Deu uma grande sensação de estar ali vivendo e enfrentando a grande aventura com ela (a mesma sensação que eu tenho quando jogo os games). Todo desenvolvimento da Alicia Vikander correndo, pulando, atirando flechas e até usando a icônica arma de escalar no gelo (que eu não sei o nome), que está muito presente nos dois games, é sensacional. O vilão interpretado por Walton Goggins (Os Oito Odiados), está ok, nada surpreendente, mas ok (típico vilões dos filmes anteriores, que não influenciavam em nada). Portanto: O novo TOMB RAIDER é sim um bom filme, mesmo com alguns probleminhas, mas conseguiu começar bem e conseguiu me agradar e muito. A Alicia Vikander deu uma nova cara pra nova Lara Croft, também me agradou muito e como eu falei: Ela tem sim um grande potencial pra ir cada vez mais longe com a franquia TOMB RAIDER. Ao final o longa deixa bem claro o desejo de formar uma nova franquia com a série, se vai dar certo ou não, ai é questão de esperar as bilheterias dizerem. Não posso deixar de mencionar a cena final com a Lara encontrando as suas duas armas icônicas e a trancinha tradicional da Lara dos games - sensacional, vibrei com esta cena, em que só quem é fã vai entender o que eu estou falando! [31/03/2018]
    Jason M.
    Jason M.

    Segui-los Ler a crítica deles

    2,0
    Enviada em 18 de junho de 2018
    Eu literalmente DORMI no filme. Assisti com a expectativa de ser igual ao jogo de 2013 (inclusive um amigo disse que havia visto e era igual ao jogo), e percebi que não tem absolutamente nada a ver. Peguei no sono da metade pro fim do filme, mas o sentimento em todo o tempo era de que estava perdendo meu tempo vendo aquilo. Se for ver pensando no jogo, desista! Acho que nem como filme independente ele consegue se sustentar.
    Rodrigo Gomes
    Rodrigo Gomes

    Segui-los 2464 seguidores Ler as 529 críticas deles

    1,5
    Enviada em 15 de março de 2018
    Mesmo sendo a "origem", destrói a imagem da nossa heroína digital personificada por Angelina Jolie nos outros dois longas. Croft era perfeita e incrível. Nessa reapresentação, ela é fraca, insegura e crua... Talvez por se tratar do começo, seja válido, mas sinceramente, não agrada... Não chega perto de superar os antecessores. Alicia é uma ótima atriz, mas nesse caso, não houve um casamento. Em momento nenhum temos a emoção de estar vendo Lara mais uma vez salvar o mundo. Em outras releituras, conseguimos absorver essa transição.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top