Meu AdoroCinema
Alvin e os Esquilos 2
Críticas AdoroCinema
2,8
Legal
Alvin e os Esquilos 2

DIVERSÃO ANIMAL

por Roberto Cunha

Se você não viu o primeiro filme e estava pensando em se aventurar pelo mundo de Alvin, Simon e Theodore, sinta-se a vontade. E a razão é bem simples: Alvin e os Esquilos 2 não é bem uma sequência e sim uma nova história dos simpáticos, musicais e, às vezes, estridentes animaizinhos, considerados fofinhos no Brasil, mas comuns como ratos nos Estados Unidos. Assim, a única dica que você precisa saber é que falar com esquilos é algo absolutamente nornal. Dito isto, a abertura é puro rock'n roll com eles tocando You Really Got Me (The Kinks) para fãs enlouquecidos, deixando bem claro para o espectador quem é a estrela do grupo, o que isto pode causar para ele, seus pares e os que estão a sua volta.

Para mostrar que entre o original e esse de agora os roqueiros de estimação cresceram, Dave (Jason Lee) explica que seus amiguinhos precisam ser levados para a escola. E Toby (Zachary Levi), um trapalhão de marca maior, é quem vai cuidar e introduzir a turminha neste novo ambiente onde irão conhecer amigos e rivais, algo comum entre os humanos. No roteiro, foram inseridas questões como a amizade, o egoísmo, o ciúmes e, principalmente, a fraternidade entre eles. Daí a importância do lema "um por todos e três por um" mencionado mais de uma vez. E a ideia de fazer este paralelo entre bicho e gente fica clara ao mostrar a má vontade para ir à escola, o desprezo pela hora do sono, o uso do You Tube e o tradicional "amor a primeira vista". É onde entram, inclusive, as Esquiletes, cantoras esquilinhas que serão manipuladas para gerar discórdia entre os heróis. E com direito a danças visivelmente inspiradas em Britneys e Beyonces da vida, sem deixar de lado, claro, as inexoráveis coreografias de High School Musical e Hannah Montana. Está tudo ali, condensado da melhor forma possível. 

Apesar de temas mais ou menos sérios para a meninada, o filme é animado, despretensioso, tem bons momentos, e umas sacadas legais como o seriado sobre uma família de Suricatos num canal sobre animais ou as divertidas camisas de Toby com mensagens como a que tem os ícones "comer, dormir, jogar video game". Os efeitos especiais que promovem a interação entre a bicharada e os atores são bem executados, conferindo um ótimo resultado. Independente de ser sobre uma galerinha que faz música, o filme tem ritmo e a trilha sonora com músicas como Staying Alive (Bee Gees), Shake Your Groove Thing (Peaches & Herb) e We Are a Family (Sisters Sledge), cantada pelos bichinhos, é quase que uma homenagem para a turma que já passou dos 30 e muitos, e curtiu os tempos da discoteca. Os pais agradecem.

Alvin e os Esquilos 2 está longe de ser um filme obrigatório, seja no cinema ou na sua casa, mas cumpre bem o papel de entretenimento para a família com conteúdo menos duvidoso do que o existente em certas produções nacionais direcionadas para este público. Portanto, salvo o caso de seu ouvido ser altamente sensível, vale o amendoim e o acompanhamento para esta diversão animal.

Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema

Comentários

Mostrar comentários
Back to Top