Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Um Doce Olhar
    Um Doce Olhar
    Data de lançamento desconhecida / 1h 43min / Drama
    Direção: Semih Kaplanoğlu
    Elenco: Tülin Özen
    Nacionalidades França, Alemanha, Turquia
    Avaliar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse e detalhes

    Yusuf (Bora Altas) é um garoto turco que está aprendendo a ler e a escrever. Nas horas vagas ele ajuda o pai, um apicultor que guarda as colmeias nos galhos mais altos de uma misteriosa floresta. Até que um dia seu pai parte para um local mais distante, já que perto de casa as abelhas repentinamente sumiram. A demora do pai em retornar causa estranheza em Yusuf e sua mãe.

    Título original

    Bal

    Distribuidor -
    Ver detalhes técnicos
    Ano de produção 2010
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 2 curiosidades
    Orçamento 1,25 000 000 €
    Idiomas Turco
    Formato de produção 35 mm
    Cor Colorido
    Formato de áudio Dolby Digital
    Formato de projeção 1.85 : 1
    Número Visa -
    Pela web

    Elenco

    Tülin Özen
    Personagem : Zehra
    Ficha completa

    Fotos

    22 Fotos

    Curiosidade das filmagens

    Vários

    - Precedido por Yumurta (2007) e Süt (2008);- Seu orçamento foi de 1,25 milhão de euros.

    Prêmios

    EUROPEAN FILM AWARDSIndicaçõesMelhor FilmeMelhor Diretor - Semih KaplanogluMelhor FotografiaFESTIVAL DE BERLIMGanhouUrso de OuroPrêmio Ecumênico do Júri

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • Derval Dasilio
      Filmado no interior da Turquia, um filme surpreendente. Paisagens de beleza extraordinária, cenários bem familiares para quem já viveu nas montanhas, florestas, cascatas, poesia pura. A história é gostosa, ótimos atores, crianças e adultos. Escola, apicultura, cultivo de chá, nas montanhas da Turquia. Nada de dramalhão, simplicidade, roteiro fluente... Tudo que dá vontade de ver mais vezes. Recomendo para quem gosta de cenários poéticos, antigas paisagens no interior. Fez-me lembrar as regiões montanhosas do Espírito Santo, Estado, Gostei muito.
    • Andries Viljoen
      É um filme lento e praticamente mudo, o que pode muitas vezes parecer ruim mas nesse caso tem tudo a ver com a narrativa (assim como em Somewhere da Coppola). O modo de contar é uma extensão da vida do menino Yusuf, que por conta da vida bucólica e de pais secos, acaba cada vez mais se tornando uma criança fechada para o mundo e busca ser criança do modo que consegue. As locações são belíssimas, o menino é uma graça e a fotografia muito bonita (em especial quando aparece Yusuf dormindo no pequeno sofá ao lado da janela).Trabalhando como silencio do protagonista o filme diz muito. Dentre as mensagens que absorvi, a maior delas foi: O diálogo é fundamental para o desenvolvimento do indivíduo. Yusuf é um menino calado e cheio de dificuldades de socializar mas também é cheio de doçura.O filme é lindo, poético e sutil, mas é sempre bom dar uma dica para o pessoal que ainda não viu: se você não gosta de filmes quietos, parados, silenciosos e contemplativos, não veja.Com certeza não vai gostar de Bal!!
    • Andries Viljoen
      O silêncio nos faz sentir, refletir e tentar interagir de alguma forma. Enquanto assistia, queria preencher o filme com mais diálogos, detalhes, respostas,(...). Percebi que a intenção do filme é se envolver com o silêncio e o mistério que rondam o olhar do Yusuf. Observar as pequenas sutilezas do ambiente bonito e contemplativo, a introspecção do personagem, os sons que vão surgindo delicadamente(...). Pura poesia!Pra quem só curte produções holywoodianas mastigadinhas é bom nem chegar perto desse filme. É parado, mas exala sentimento e boas pitadas de cinema mudo. Belas fotografias.Bem longe da pompa de filmes hollyoodianos e bem ao estilo europeu mesmo, pois o país de origem é a Turquia, esse filme navega totalmente na contramão do entretenimento fácil. Yusuf, personagem central, quase não pronuncia palavras, tem dificuldade na escola, mais seu jeito terno e tímido fala através do olhar. Filme é lento, sem grandes desdobramentos, porém a fotografia, linda por sinal, combina perfeitamente com o a natureza de Yusuf e a vida que o mesmo leva. Vale a pena conferir.muito poético e com cenários impressionantes, uma história diferente de todos os filmes que já vi :)
    Mostrar comentários
    Back to Top