Meu AdoroCinema
Feliz que Minha Mãe Esteja Viva
facebookTweet
Vídeos
Créditos
Críticas dos usuários
Críticas da imprensa
Críticas do AdoroCinema
Fotos
Filmes Online
Feliz que Minha Mãe Esteja Viva
Data de lançamento 25 de março de 2011 (1h 30min)
Elenco: Vincent Rottiers, Sophie Cattani, Christine Citti mais
Gênero Drama
Nacionalidade França
Ver o trailer
Usuários
3,27 notas e 2 críticas

Sinopse e detalhes

Quando adolescente, Julie (Sophie Cattani) abandonou seus dois filhos, um de quatro anos e o outro ainda bebê. Adotados por um casal, o irmão mais novo cresceu sem crises existenciais, mas Thomas (Vincent Rottiers) sempre quis conhecer suas origens. A raiva que o abandono causou nele começa a se manifestar na pré-adolescência. Aos 20 anos, Thomas toma coragem e fala com sua mãe biológica. Na tentativa de ocupar o hiato da relação entre os dois, força um envolvimento não convencional entre mãe e filho.

Título original

Je suis heureux que ma mère soit vivante

Distribuidor IMOVISION
Ver detalhes técnicos
Ano de produção 2008
Tipo de filme longa-metragem
Curiosidades 11 curiosidades
Orçamento € 4 000 000
Idiomas Francês
Formato de produção 35 mm
Cor Colorido
Formato de áudio Dolby SRD
Formato de projeção 1.85 : 1
Número Visa -
Feliz que Minha Mãe Esteja Viva Trailer Legendado 1:43
Feliz que Minha Mãe Esteja Viva Trailer Legendado
265 visualizações
Pela web

Elenco

Vincent Rottiers
Vincent Rottiers
Personagem : Thomas
Sophie Cattani
Sophie Cattani
Personagem : Julie Martino
Christine Citti
Christine Citti
Personagem : Annie Jouvet
Yves Verhoeven
Yves Verhoeven
Personagem : Yves Jouvet
Ficha completa

Críticas de usuários

danicarreis
Crítica positiva mais útil

por danicarreis, em 11/02/2013

4,5Ótimo

Roteiro muitíssimo interessante! Impressionante a verdade com que são retratadas as marcas que o abandono pode deixar no... Leia mais

Todas as críticas de usuários
0% (0 crítica)
100% (2 críticas)
0% (0 crítica)
0% (0 crítica)
0% (0 crítica)
0% (0 crítica)
2 Críticas de usuários

Fotos

23 Fotos

Curiosidades das filmagens

Parceria

Yves Verhoeven, que interpreta o pai adotivo de Thomas, é um dos atores favoritos do diretor Claude Miller. Esse é o quinto filme em que a dupla trabalha junto.

Um Roteiro Colaborativo

O ponto de partida do filme foi um artigo de Emmanuel Carrère, de 1996. Jacques Audiard e o produtor Jean-Louis Livi acharam a notícia e pediram a Carrère para fazer um roteiro. O escritor acabou desistindo e Alain Le Henry assumiu o projeto. Os diretores do filme também participaram da elaboração do roteiro.

A Hora de Nathan Miller

Nathan Miller, filho do diretor Claude Miller, vive nos sets de filmagem desde criança. Em 1970, apareceu no filme O Garoto Selvagem, de François Truffaut. Nathan trabalhou como cameraman e assistente em vários filmes de seu pai e de outros cineastas. Ele também dirigiu vários curtas-metragens.A idéia de chamar Nathan Miller para trabalhar como co-diretor do filme foi do produtor Jean-Louis Livi e do diretor Claude Miller. Os co-diretores de Fel... missing__generic.more
11 curiosidades

Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

Mais filmes similares

Comentários

Mostrar comentários
Back to Top