Meu AdoroCinema
    Alexandria
    Alexandria
    Data de lançamento 23 de fevereiro de 2011 (2h 06min)
    Direção: Alejandro Amenábar
    Elenco: Rachel Weisz, Max Minghella, Oscar Isaac mais
    Gêneros Drama, Aventura, Histórico
    Nacionalidade Espanha
    Ver o trailer
    Usuários
    3,9 40 notas e 5 críticas
    notar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse e detalhes

    Em Alexandria, no ano de 391, Hipátia é professora de astronomia e matemática, além de filósofa. Um dos seus alunos, Orestes, está apaixonado por ela, assim como o seu escravo Davus. Juntos, eles deverão lutar contra extinção da biblioteca local e outras grandes instituições, que não devem sobreviver quando o Cristianismo ganha poder político na cidade.
    Título original

    Agora

    Distribuidor Flashstar Home Vídeo
    Ver detalhes técnicos
    Ano de produção 2009
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades -
    Orçamento $70 000 000
    Idiomas Inglês
    Formato de produção -
    Cor Colorido
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -

    Trailer

    Trailer 1 - English 2:07
    Trailer 1 - English
    1 824 visualizações
    Pela web

    Elenco

    Rachel Weisz
    Personagem : Hipátia
    Max Minghella
    Personagem : Davus
    Oscar Isaac
    Personagem : Orestes
    Ashraf Barhom
    Personagem : Ammonius
    Ficha completa

    Críticas de usuários

    Henrique B
    Crítica positiva mais útil

    por Henrique B, em 26/12/2018

    5,0Obra-prima
    Filmaço, show, muito bom. Não tem nem o que opinar, é a história nua e crua, Que não se repita cenas como essa na ...
    Leia mais
    Kamila A.
    Crítica negativa mais útil

    por Kamila A., em 22/04/2018

    2,5Regular
    Alexandria, filme dirigido e co-escrito por Alejandro Amenábar, como a própria tradução do título indica, se passa ...
    Leia mais
    Todas as críticas de usuários
    60% (3 críticas)
    0% (0 crítica)
    20% (1 crítica)
    20% (1 crítica)
    0% (0 crítica)
    0% (0 crítica)
    Você assistiu Alexandria ?
    5 Críticas de usuários

    Fotos

    12 Fotos

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • Andries Viljoen
      Se não questiona o que acredita, você não pode acreditar. E eu preciso questionar. - HypatiaTão triste, que não devia ter visto...Só de pensar que um lugar de conhecimento, como a Biblioteca de Alexandria sendo destruída por uma horda carregada de ignorância, ódio e arrogância, chega a me embrulhar o estômago.E um grande filme e com uma recriação da época espetacular.Preciso dizer mais? Filme Fantástico!
    • Andries Viljoen
      Bizarro como alguns monstros da história viraram santos da Igreja Católica ._.Revendo o filme hoje, posso com mais clareza afirmar que a historia sempre se repete, hoje os inimigos dos cristãos são os homossexuais. A intolerância das religiões em pleno século XXI ainda me espanta pelo fato que de a humanidade não evoluiu em nada. Hipátia foi uma mulher forte, com convicções e conhecimento admirável. Um exemplo pra todas as mulheres de hoje pena que não tomamos conhecimento dela na escola.Fanatismo pela religião sempre foi o maior atraso da humanidade. OS CRISTÃOS DESSE FILME LEMBRA O ESTILO DOS RADICAIS MUÇULMANOS, AS HISTÓRIA SE REPETE APENAS COM OUTRAS ROUPAGENS.Qualquer semelhança com atualidade NÃO é mera coincidência.Sou cristão, e detesto fanatismo e cegueira religiosa! Destruir uma biblioteca como a de Alexandria é bestialidade! Quantos registros importantes não foram queimados pela ignorância de alguma religião.A ignorância é o caos do mundo...Fanáticos religiosos (cristãos, judeus, mulçumanos, hindus, budistas, etc.) fazendo violência e desrespeito, atrasando o progresso e disseminando o ódio desde sempre!A historia se repete, seres assassinos cometem suas atrocidades porque são maus, e para encobrir seu ego, ódio e hipocrisia, usam o nome de suas divindades. O criador é amor, Aqueles que o seguem este princípio!Temos bastante religião para fazer-nos odiar uns aos outros, mas não o bastante para que amemos uns aos outros. - Jonathan Swift
    Mostrar comentários
    Back to Top