Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Ilha do Medo
    Média
    4,5
    2791 notas e 149 críticas
    distribuição de 149 críticas por nota
    55 críticas
    46 críticas
    13 críticas
    25 críticas
    5 críticas
    5 críticas
    Você assistiu Ilha do Medo ?

    149 críticas do leitor

    Robertao
    Robertao

    Segui-los 17 seguidores Ler as 12 críticas deles

    5,0
    Enviada em 16 de dezembro de 2014
    Um dos melhores suspenses do gênero psicológico que já vi. Toda a trama te prende e dá uma sensação de confusão ao se perguntar quem realmente é quem nessa história. O desfecho é excelente e a trilha sonora sinistra aliadas à fotografia cinzenta e ambiente misterioso tornam o filme um thriller impecável.
    Mr. Wayne
    Mr. Wayne

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    5,0
    Enviada em 11 de abril de 2016
    Um dos melhores suspenses que já vi, quando você acha que está entendendo o que se passa, o filme vai lá e mostra que você pode não estar certo, o final algumas pessoas consideram interpretativo... SPOILER Ele estava consciente de tudo que havia feito, mas preferiu fingir que recaiu e fazer a lobotomia, pois não suportava mais viver com seu passado.
    Marcio A.
    Marcio A.

    Segui-los 46 seguidores Ler as 127 críticas deles

    4,5
    Enviada em 17 de abril de 2014
    Um exemplar irretocável de como montar um quebra-cabeça psicológico de forma magistral. Scorcese inspira-se no suspense psicológico e cria um caleidoscópio de recortes selecionados - que parte de uma investigação... para no decorrer cronológico da trama, tecer uma travessia enigmática e sombria em busca de sentidos e respostas para as questões do protagonista interpretado por Di Caprio. O restante do elenco se encaixa muito bem nesta teia de mistérios e descobertas impressionantes que encabeçam a construção deste belíssimo roteiro. A trilha sonora realça o clima soturno que perpassa de forma envolvente não deixando espaço para respirar. A alma do filme também está no grande trabalho de edição que amplia a plasticidade artística e a articulação do ritmo de intenso suspense. Tudo é mostrado com muita competência, e esmero; e em paralelo com o limiar entre o surreal e o real, se concentra todo o epicentro de segredos que são perseguidos desde o início deste excelente filme. Uma relíquia para os fãs da Psicologia e da Psicopatologia. Sensacional!
    Janiê Maia C.
    Janiê Maia C.

    Segui-los 18 seguidores Ler as 15 críticas deles

    4,0
    Enviada em 6 de agosto de 2013
    A Ilha do Medo (Shutter Island) – 2010 - Mais um filme super noir de Martin Scorsese!!! Boa tarde galera! Tudo ok? Hoje vamos falar sobre um filme super legal, que vale a pena assistir! O pôster do filme faz uma bela chamada ao espectador! Shutter Island (br: Ilha do Medo) é um filme americano dirigido pelo brilhante Martin Scorsese, lançado em fevereiro de 2010 e protagonizado por Leonardo DiCaprio, Mark Ruffalo e Ben Kingsley. O filme é baseado no ótimo livro "Paciente 67" do consagrado autor Dennis Lehane (ele não é muito conhecido aqui no Brasil, mas vale apena conferir suas obras). O enredo do filme se passa no ano de 1954; quando os detetives Edward Teddy Daniels (Leonardo DiCaprio) e Chuck Aule (Mark Ruffalo) são encaminhados para investigar o desaparecimento de um paciente no Hospital Psiquiátrico Shutter Island, os pacientes são lotados por número, e é justamente o paciente 67 que desaparece. O problema é que ninguém sabe quem é o paciente 67, somente um do internados no hospital é que deixa charadas para o detetive Edward encontrar este. O hospital fica localizado numa ilha bem distante, onde comunicação é quase impossível, justamente no dia em que chegam ao local, a ilha é acometida por um temporal, deixando a possibilidade de viajar para casa nula! A partir daí Chuck e Teddy descobrem que os médicos do local usam métodos considerados mais do que bárbaros para tratar de seus pacientes. Tudo isso sob a vigilância do misterioso diretor do hospital, Dr. John Crawley (Ben Kingsley). Se você já assistiu Lost, deve estar ciente de que nem tudo parece ser realidade! Já adiantei um pouco do must do filme, realidade alternativa! A partir daqui, nada mais posso adiantar, se não o suspense vai embora! Martin Scorsese é sempre brilhante, poderia ter utilizado o money para fazer mais um filme obra-prima como um Taxi Driver, mas não, preferiu dirigir um suspense classe B, mas com uma elegância bem típica a la Scorsese. Não vou explanar muito acerca da filmografia dele, porque é bem longa. As referências aos seus outros filmes não faltam! O filme inicia numa cena na neblina, Taxi Driver? Os dois detetives trajados como investigadores dos filmes noir, Os Infiltrados? E por aí vai... A direção deste na adaptação de um livro para o filme, não deixou a desejar. Ele fez bem certinho. Tanto o filme como livro são ótimos! Mais uma vez Scorsese se garantiu! A fotografia da película é um dos pontos altos, é de banhar os olhos! A ilha, o hospital, a floresta e até mesmo o mar são ambientados com um nuvem cinzenta. Você percebe a tensão, o medo, o suspense só no olhar! O elenco é grande, surgem muitos personagens no decorrer do filme! Mas quem rouba a cena é sem dúvida Leonardo DiCaprio, Mark Ruffalo e Ben Kingsley. Uma constelação de encher os olhos. DiCaprio cresceu muito nos últimos anos, sua interpretação do detetive depressivo, que guarda um segredo bem tenebroso é simplesmente grandiosa! É penoso o sofrimento deste, junte-se a isso aos intenso flashbacks que ele tem de sua falecida esposa. Tais lembranças enevoadas com um toque de terror e drama! A parceria com Scorsese é bem conhecida, e está dando certo desde sempre, há sintonia é visível entre o ator e diretor! Mark Ruffalo é aquele conhecido ator das comédias românticas, melhorava a cada filme. Para mim é uma das revelações dos últimos anos, sempre suas atuações são intensas, dignas de prêmios! Que pena que ainda não ganhou um Oscar, é merecido, seus trabalhos sempre recebem boas críticas. Ao interpretar um detetive que sempre mostra o caminho a Teddy, Mark expõe mais ainda a nostalgia ambientada no filme. O papel dele aqui é confundir quem assiste. Ben Kingsley, o eterno Mahatma Gandhi do cinema. É um daqueles atores que dão um toque especial numa produção cinematográfica. Ele sempre atua de maneira atenciosa, sua entrega aos personagens é soberba. Ben, assume o personagem médico, onde mescla mistério e perigo. Mais uma vez, genial. Creio que A Ilha do Medo não é uma obra-prima, daquelas para citar nas maravilhas da sétima arte. Porém Scorsese soube fazer seu trabalho de forma digna e magistral, o filme vale sim pela diversão. Uma diversão cult, inteligente e para quem quer conhecer as obras do diretor. É inteligente porque o filme faz uma alusão ao horror do nazismo, pacientes com a cabeça raspada, acomodados numas salas tenebrosas, parecidas com cavernas. A Ilha do Medo obteve críticas mistas, uns gostam outros não, sou do time dos que gostaram! Aprovei, é aquele filme para um sábado à noite, com pipoca, guaraná e os amigos. “O cais é o único caminho para entrar e o único para sair.” Bjoosss! Até mais! Janiê Maia Cunha
    João Paulo S.
    João Paulo S.

    Segui-los 15 seguidores Ler as 6 críticas deles

    4,5
    Enviada em 10 de julho de 2013
    Um ótimo filme, recomendo. Durante todo filme você fica intrigado e vai vendo que existem mistérios na trama ( spoiler: principalmente com a revelação final ). Ação, suspense, dúvidas, tudo isso você vai ver nesse outro grande filme de Martin Scorsese e grande elenco.
    Talita Lopes
    Talita Lopes

    Segui-los Ler as 5 críticas deles

    5,0
    Enviada em 1 de setembro de 2014
    Grande filme! A trama te prende do início ao fim. Com certeza assistirei novamente.
    anônimo
    Um visitante
    4,5
    Enviada em 19 de outubro de 2015
    O filme consegue nos afundar num estado de paranóia e tensão tão grandes, que fica difícil diferenciarmos mocinhos e bandidos, ou realidade e ilusão.A atuação de Leonardo Dicaprio, esta novamente soberba, a loucura e desespero que ele consegue remeter aos expectadores são de uma verossimilhança sem precedentes (pelo menos em sua carreira.). E ainda nos brinda com um desfecho tocante e melancólico, onde Teddy Daniels entende que é melhor viver sua vida e morrer como um homem bom, do que ser Laedis e viver como um monstro. A ilha do medo é um daqueles filmes que nos deixam pensando sobre ele mesmo depois de muito tempo em que o assistimos.O panorama, o movimento de câmera e a fotografia na cena onde o pelotão de Dicaprio fuzila “acidentalmente” uma fila de prisioneiros alemães na segunda guerra são tão belos que já valiam um Oscar.
    Jairo D.
    Jairo D.

    Segui-los 129 seguidores Ler as 305 críticas deles

    5,0
    Enviada em 19 de setembro de 2017
    Um ótimo suspense, paranóico, esquisito, de fazer roer as unhas e com perplexas reviravoltas finais. Tendo a assinatura de Martin Scorsese (célebre) e as presenças marcantes de Leonardo DiCaprio e Mark Ruffalo. Impactante!
    raphaelssouza
    raphaelssouza

    Segui-los 9 seguidores Ler as 126 críticas deles

    3,5
    Enviada em 18 de setembro de 2017
    Leo sempre fazendo esses filmes cabeça, o filme tem uma pegada boa com o público e deixa um ar de quem tem razão no final e quanto nosso cérebro é perigoso, as cenas dos ratos é sinistra e como 😂 e a cena dele com a mulher e caindo neve preta é linda como se fosse um quadro. #VaiPraEstante
    Jonatas Betencourt Jr.
    Jonatas Betencourt Jr.

    Segui-los 324 seguidores Ler as 407 críticas deles

    3,0
    Enviada em 2 de novembro de 2019
    Da vasta filmografia de Scorsese, Shutter Island é um dos exemplares que figuram entre os meus menos queridos. Claro, não é um filme ruim, Martin é incapaz disso. Mas é uma história que não tem Muito a cara dele mesmo. DiCaprio está ótimo como sempre, e o filme tem sim bons momentos...De novo, não é ruim, é só morno demais pros padrões do cineasta responsável, não consegui entender o motivo dele ter escolhido este projeto mesmo, dá pra perceber que thriller não é muito a praia dele, se tivesse deixado na mão de outro realizador, talvez o resultado teria sido mais interessante. Eu não consegui comprar muito toda aquela situação do hospício, além das reviravoltas pra lá de mirabolantes com explicações bem vagas. Não consegui sentir o drama do personagem principal, seu arco é uma colcha de retalhos, não dá pra se envolver muito porque a trama em si é improvável demais. Enfim, um suspense mediano elevado pela atuação de DiCaprio. Scorsese pode fazer melhor que isso.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top