Meu AdoroCinema
A Dama de Ferro
Nota média
2,5
15 publicações
  • A Tarde
  • Rubens Ewald
  • CineClick
  • Cinepop
  • O Globo
  • Omelete
  • Preview
  • Zero Hora
  • Cineplayers
  • Cineweb
  • Gazeta do Povo
  • Revista Interlúdio
  • Rolling Stone
  • Cinema em Cena
  • Jornal do Brasil

Cada revista ou jornal tem seu próprio sistema de avaliação, que será adaptado ao sistema AdoroCinema, de 0.5 a 5 estrelas.

15 críticas da imprensa

A Tarde

por João Carlos Sampaio

As escolhas são corajosas, como a de expor uma Margaret dos tempos mais recentes, debilitada octogenária, que vive entre memórias e delírios. Opções assim valorizam o trabalho de Meryl Streep (...).

A crítica completa está disponível no site A Tarde

Rubens Ewald

por Rubens Ewald Filho

A direção de Phyllida Lloyd (...) fica no nível dos teledramas da BBC (o que já é bastante alto). (...) Eu louvo o trabalho de Meryl, que acho magnífico ao construir uma figura humana, que nunca cai em excessos ou caricatura.

A crítica completa está disponível no site Rubens Ewald

CineClick

por Roberto Guerra

"A Dama de Ferro" é um filme de Meryl Streep. (...) Há quem vá sentir falta de uma exploração mais aprofundada do contexto político de cada momento. Para estes, existem os livros de História.

A crítica completa está disponível no site CineClick

Cinepop

por Raphael Camacho

O esperado longa da inglesa Phyllida Lloyd, "A Dama de Ferro", é um filme irregular em sua montagem, porém, com boas atuações.

A crítica completa está disponível no site Cinepop

O Globo

por André Miranda

O realismo que a atriz dá à personagem não combina com o tom meio celestial, etéreo mesmo, que a diretora tenta impor à história. "A Dama de Ferro" acaba não se encontrando. E, por isso, para o bem e para o mal, não responde à pergunta sobre a personalidade de Thatcher.

A crítica completa está disponível no site O Globo

Omelete

por Marcelo Forlani

Mas contra tudo o que não funcionou entra em cena a irreconhecível Meryl Streep, toda envelhecida e escondida atrás da prótese dentária, uma irretocável peruca enlaquezada e um tom de voz quase Julia Child para salvar o dia.

A crítica completa está disponível no site Omelete

Preview

por Mariane Morisawa

O que, no fim, contribui para fazer de "A Dama de Ferro" um pouco melhor é a interpretação. Meryl Streep (...) encarna Margaret Thatcher em todas as suas facetas.

A crítica completa está disponível no site Preview

Zero Hora

por A redação

Quem for ao cinema para conhecer a trajetória política de Thatcher sairá frustrado. (...) Há, porém, outro modo de assistir ao filme, que é se deixar levar pela atuação brilhante de Meryl Streep.

A crítica completa está disponível no site Zero Hora

Cineplayers

por Demetrius Caesar

O filme é longo, demorado, repleto de diálogos exagerados, a maioria simples explicações do que está passando na tela. Rebarbativo e pernóstico.

A crítica completa está disponível no site Cineplayers

Cineweb

por Neusa Barbosa

Sendo assim, o filme parece uma sombra pálida demais para retratar uma personagem assim complexa. [...] "A Dama de Ferro" não dá conta nem de um mínimo da ambiguidade de sua importante protagonista.

A crítica completa está disponível no site Cineweb

Gazeta do Povo

por Paulo Camargo

Ironicamente, é justamente quando Meryl Streep assume o papel de Margaret, (...) que o filme sai dos trilhos. (...) um roteiro mal costurado, que não dá conta de narrar com clareza e complexidade a trajetória política de Thatcher, bastante única.

A crítica completa está disponível no site Gazeta do Povo

Revista Interlúdio

por Bruno Cursini

O revés, nesta "Thatcher segundo Lloyd", é a impossibilidade de uma vencedora (inteligente, desbravadora, feminista, icônica) em conciliar seus feitos (quais? como? sob quais circunstâncias? Não importa...) com o amor verdadeiro de uma vida toda.

A crítica completa está disponível no site Revista Interlúdio

Rolling Stone

por Paulo Cavalcanti

Mesmo com toda essa matéria-prima em mãos, a diretora Phyllida Lloyd (...) não achou o tom certo nesta biografia.

A crítica completa está disponível no site Rolling Stone

Cinema em Cena

por Pablo Villaça

[Phyllida Lloyd] se estabelece como uma criatura absolutamente incapaz de compreender a linguagem cinematográfica, criando uma narrativa desconjuntada (...), mesmo beneficiada por uma performance impecável de Meryl Streep (...).

A crítica completa está disponível no site Cinema em Cena

Jornal do Brasil

por André Prado

Momentos importantes do cenário mundial são retratados de forma inverossímil e banal. Se retirarmos a interpretação de Streep, nada mais segura esta cinebiografia.

A crítica completa está disponível no site Jornal do Brasil
Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema
Back to Top