Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Violência Gratuita
     Violência Gratuita
    Data de lançamento desconhecida / 1h 51min / Suspense
    Direção: Michael Haneke
    Elenco: Naomi Watts, Tim Roth, Michael Pitt
    Nacionalidade EUA
    Ver o trailer
    Usuários
    3,0 113 notas e 33 críticas
    notar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse e detalhes

    Uma família em férias recebe a inesperada visita de dois jovens profundamente perturbados em sua casa de campo, aparentemente calma e tranquila. A partir de então suas férias de sonhos se transformam em pesadelo.

    Título original

    Funny Games U.S.

    Distribuidor -
    Ver detalhes técnicos
    Ano de produção 2007
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 1 curiosidade
    Orçamento 15 000 000 $
    Remake de Jogos Perigosos
    Idiomas Inglês
    Formato de produção -
    Cor Colorido
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -

    Trailer

    Violência Gratuita Trailer Original 2:11
    Violência Gratuita Trailer Original
    4 476 visualizações
    Pela web

    Elenco

    Naomi Watts
    Personagem : Anna
    Tim Roth
    Personagem : George
    Michael Pitt
    Personagem : Paul
    Brady Corbet
    Personagem : Peter
    Ficha completa

    Comentários do leitor

    Helissa S.
    Helissa S.

    Segui-los 34 seguidores Ler as 2 críticas deles

    4,0
    Enviada em 3 de janeiro de 2013
    Quem fala que não gostou do filme certamente não entendeu nada dele. É claro que não é nada agradável ver tantas cenas de violência assim, mas a proposta do filme é uma crítica incrível que não nos impulsiona a gostar ou deixar de gostar, mas sim a refletir sobre do que se trata o filme. Já disseram acima sobre a crítica que Michael Haneke faz à "violência gratuita" e principalmente à violência gratuita dos cinemas. É tão comum ...
    Leia Mais
    Jean Carlo d.
    Jean Carlo d.

    Segui-los 13 seguidores Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 15 de dezembro de 2013
    Violência crua em forma de denúncia. Um dos melhores que já vi.
    Marcio Gore
    Marcio Gore

    Segui-los Ler as 8 críticas deles

    2,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Gostei do filme,bem forte!
    DO_YOU
    DO_YOU

    Segui-los Ler as 4 críticas deles

    5,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Como as pessoas não gostaram desde filme? Sei que é complicado de entender e tal a primeira vista, mas olhando atento aos detalhes e a cada cena faz- nos ver o quão genial é a idéia desde filme. E sim todas as cenas tem sentido, principalmente a do controle remoto que é muito criticada.
    33 Comentários do leitor

    Fotos

    19 Fotos

    Curiosidade das filmagens

    Vários

    - Peter e Paul, os vilões de Violência Gratuita, gostam de referir a eles próprios como Tom e Jerry e, às vezes, como Beavis and Butt-Head;- Os vilões usam a expressão: “Let´s Make a Deal” (Vamos fazer um acordo) de uma famosa série de TV americana, Let's Make a Deal (1963). como referência;- As cores e os tons usados pelo diretor de arte Hinju Kim fazem diversas referências ao filme de Stanley Kubrick, Laranja Mecânica (1971);- É a refilmagem no... Leia Mais

    Últimas notícias

    20 refilmagens americanas de produções estrangeiras
    NOTÍCIAS - Lançamentos
    quarta-feira, 9 de dezembro de 2015
    Vídeo mostra a primeira e última cena de grandes filmes lado a lado
    NOTÍCIAS - Pré-Produção
    quinta-feira, 19 de março de 2015
    Material analisa filmes de Stanley Kubrick, Paul Thomas Anderson e Martin Scorsese.
    Os 30 melhores suspenses de todos os tempos
    NOTÍCIAS - Lançamentos
    domingo, 1 de março de 2015
    Tem o garotinho que vê pessoas mortas, o canibal que devora fígados, a esposa assassina, o vizinho criminoso, as amantes...

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • Rabujento
      Porque o filme é Violência Gratuita e não um filme de Superação, o diretor quis brincar com a gente, o filme é uma crítica a quem curte esses filmes de sadismo nos colocando como cúmplice deles, os assassinos estavam fazendo o seu trabalho para nos agradar, eles falam com a gente como se nós fossemos os chefs.
    Mostrar comentários
    Back to Top