Meu AdoroCinema
    Jornada pela Liberdade
    Média
    3,6
    18 notas e 1 crítica
    0% (0 crítica)
    0% (0 crítica)
    100% (1 crítica)
    0% (0 crítica)
    0% (0 crítica)
    0% (0 crítica)
    Você assistiu Jornada pela Liberdade ?

    1 crítica do leitor

    Ricardo M.
    Ricardo M.

    Segui-los 23 seguidores Ler as 620 críticas deles

    3,5
    Enviada em 27 de junho de 2017
    Estratégia Liberalista... William Wilbeforce (Ioan Gruffudd), integrante do parlamento britânico em pleno século XVIII, se envolve em uma batalha contra grandes comerciantes de escravos que assolam o direito a liberdade. Carismático e bem sucedido, Wilberforce bate de frente com a aristocracia em um período no qual o tráfico negreiro é considerado um dos alicerces para a estabilidade econômica inglesa. Sem apoio da grande elite branca, o personagem passa um grande período de sua vida buscando alianças e alternativas para alcançar e abolição da escravatura. Recheado de boas idéias em sua concepção, JORNADA PELA LIBERDADE se sustenta pelo conceito por traz da narrativa, pois chega a ser tocante acompanhar as descrições pelas quais os negros passam ao longo de uma vida escrava, desde o transporte até venda em comércio específico. A defesa pelos direitos humanitários preenche a lacuna com ideologias que contrastam diretamente com a economia que se omite perante a escravidão. Isso tudo é fomentado com um ambiente de época bem peculiar, moldado pelo figurino sempre gracioso dos brancos em contrapartida à pobreza dos negros. É um filme que se perde, talvez, pela insistência em manter descrições da vida pessoal de seu protagonista enquanto busca pelas idéias do abolicionismo, pois facilmente daria conteúdo para duas produções distintas. Apesar desse deslize, o filme entretém e possui uma conclusão que surpreende pela brilhante alternativa para levar ao fim do comércio escravo. Obs.: Apesar do pouco destaque, a canção Amazing Grace também é tema do filme, haja vista sua época de composição.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top